sexta-feira, 7 de outubro de 2011

ENTREVISTA: JOAQUIM LOPES

Uma criança hiperativa quando pequena e um adulto carismático. Nesse espaço de tempo Joaquim Lopes foi trilhando seu próprio caminho deixando de lado a influência para fazer medicina e lutando para se realizar como ator. Seu grande momento profissional veio agora através das loucas histórias do autor Walcyr Carrasco que criou para Joaquim um Josué que ao mesmo tempo é um matuto do interior bronco, e um divertido vilão que chama atenção do louco Áureo. Porém não há de negar que sua maior conquista tem sido o amor de uma das mulheres mais admiradas da TV atualmente, a atriz Paola Oliveira. Ao lado de Paola, Joaquim vive um momento especial onde carreira e amor andam em alta. Mas tudo isso é apenas o começo! Conheça um pouco mais do simples e carismático ator que anda afundado em livros de psicologia e filosofia. Freud explica!

Antes de se tornar ator você fez vestibular para Medicina e Administração. Como explica escolhas tão diferentes? Aos 17 anos, eu não tinha certeza do que gostaria de escolher como profissão e acho até natural que um jovem nesta idade sinta isso. Por exemplo: minha família é toda de médicos; pai, tio, irmão. Então a medicina sempre esteve presente na minha vida, mas acabei optando por Administração de Empresas por não ter certeza do que eu queria fazer. Fiz até gastronomia! Até que minha mãe um dia me sugeriu que eu fizesse um curso de teatro. Me encontrei nesse ofício e estou nele desde então com muito orgulho.


Alguns atores foram incentivados pelas mães a fazer teatro para vencer a timidez, já você, foi para dar vazão ao seu jeito extrovertido. Foi uma criança levada? Era muito agitado sim e sempre estava inventando personagens, adorava contar piadas e tinha muita imaginação. Minha mãe soube identificar essa veia artística e me incentivou a canalizar essa energia em algo produtivo.

E como foi seu início como ator? Me formei na Escola Superior de Artes Célia Helena em 2001 e comecei logo fazendo peças de teatro em São Paulo e depois entrei em turnês pelo interior de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná. Foi uma época muito importante pois tive a oportunidade de aprender sobre a vocação que a profissão exige.

Você elogia muito o trabalho de Walcyr Carrasco, atuar numa obra dele é um marco na sua carreira? Com certeza. O Walcyr é um autor que atinge todas as classes sociais, todas as faixas etárias e não é à toa que toda novela dele é um grande sucesso. Fico muito honrado de ter tido logo de primeira a oportunidade de trabalhar com ele.

Que autores e atores você mais admira? Além do Walcyr, também admiro muito o trabalho da Glória Perez, que traz sempre novidades para o público, seja mostrando uma nova cultura ou prestando serviço social através de suas histórias. João Emanuel Carneiro é sempre brilhante em suas tramas, deixando o público ansioso para assistir o próximo capitulo. Atores eu admiro muito a Cássia Kiss Magro, com quem eu estou tendo a honra de aprender de perto sobre o que significa ser ator nos dias de hoje. Tony Ramos, Antonio Fagundes, para citar alguns.
Em Morde & Assopra você vive um caipira que para impressionar uma mulher foi capaz de várias ações ilícitas. Vale tudo para conquistar uma mulher? Nada de ilícito com certeza. Mas acredito que a mulher deva ser conquistada todos os dias e a todo o momento. É preciso uma vida toda para conquistar uma mulher.

Você certa vez falou em entrevista que fica tímido com elogios. É um desafio para um ator vencer a timidez? O que você faz para driblar isso?A vaidade desmedida e um ego muito inflado podem ser uma armadilha e tanto para um ator. Acredito que o ator tem uma busca eterna e quase impossível de se aprimorar. Impossível porque o ator pode sempre ser melhor. Quando acaba o estudo e a pesquisa, acaba o ator. Não é que eu seja tímido, mas cauteloso ao receber elogios.

Ter sua vida e intimidade sempre em manchetes é a parte mais desagradável da fama? Como você convive com isso? Entendo a curiosidade que a fama desperta nas pessoas, mas penso que deve haver um equilíbrio entre vida pública e vida pessoal. Tento ser o mais reservado possível. Respeito a liberdade de expressão e espero que respeitem também a minha liberdade de manter a minha privacidade.

O assédio dos fãs incomoda ou atesta seu carisma e talento? É maravilhoso ter o seu trabalho reconhecido nas ruas. É uma validação de que você está atingindo aquelas pessoas de alguma forma. Na minha opinião, o ator serve para relembrar o espectador que ele ainda é humano, e sem o público o ator não é nada.

O que curte para ler, ver (filmes/TV) e ouvir? Sou viciado em livros. Procuro ler de tudo um pouco. Estou agora num momento de ler livros de psicologia. Lacan, Freud, e também livros de filosofia. Neste momento estou terminando o livro "Segundas Intenções" do Nilton Bonder. Incrível! Cinema, pelo menos uma vez por semana e na TV tenho gostado muita de um seriado chamado "Modern Family". Humor inteligente e formato diferente de tudo que já tinha visto.
Você namora umas das atrizes mais bonitas, talentosas e carismáticas da TV. Como você se sente no papel mais do cobiçado dos homens no Brasil? Eu me sinto abençoado de estar junto de uma pessoa que me inspira diariamente a ser melhor.

Qual a pior característica das mulheres e como lidar com ela? A mulher tem o dom de emudecer sem previa explicação, deixando nós, homens, sem saber o que fazer. Só nos resta esperar e tentar não enlouquecer tentado imaginar o que se passa em suas mentes.

E em que os homens precisam aprender com elas para melhorar?
O homem é muito pragmático e tem dificuldade, falo por mim, de realizar muitas tarefas ao mesmo tempo. E as mulheres são mais sensíveis e observadoras. E outra, as mulheres falam muito entre si sobre seus problemas, anseios, desejos, frustrações. Nós, homens, não temos esse costume. Talvez se os homens tivessem um pouco desse hábito, saberíamos mais sobre nós mesmos.


Quais seus medos e desejos? Acho que única coisa que me deixa com medo é a impossibilidade de realizar meu trabalho seja pelo motivo que for. Meus desejos são muitos... Continuar trabalhando muito e poder chegar ao ultimo dia da minha vida, olhar pra traz, e não ter nenhum arrependimento.
Fotos: Divulgação
Agradecimento: May Biolli – 3 Pontos
Agradecimento especial a Joaquim Lopes


Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter: @RevMensch e baixe gratuitamente pelo iPad na App Store

2 comentários:

  1. Muito boa a entrevista.O cara mostra que tem muita garra pra trabalhar.
    E sem falar que ele tem a Paola do lado né...

    ResponderExcluir
  2. Nossa, ele e muito lindo, gosto muito dele e da paola, acho que ele merece tudo o que esta acontecwndo com ele, e muito lindo e acho que e sim muito sortudo de ter a paola como namorada mas ela tambem tem muita sorte em ter ele... Ele parece ser muito romentico e dedicado com ela, os dois se merecem

    ResponderExcluir