quarta-feira, 31 de maio de 2017

CARRO: Rolls-Royce Sweptail, um carro único no mundo feito por encomenda

Quando você pensa que já viu de tudo em matéria de luxo automotivo, com carros de edição limitada custando milhões de dólares ou modelos que são verdadeiros itens de colecionador. Se depara com algo como esse novo (e único) Rolls-Royce Sweptail. Que na verdade foi uma encomenda que custou £ 10 milhões, nada menos que o equivalente a R$ 41 milhões, afinal é um Rolls-Royce feito por encomenda.

Para se ter uma ideia um Rolls-Royce Phantom Coupé, que saiu de linha ano passado, custava cerca de £ 350 mil (algo em torno de R$ 1,4 milhão). A grande diferença é que no caso do Swaptail ele é um carro único no mundo. A encomenda foi feita por um verdadeiro conhecedor dos Rolls, que em 2013 procurou a fabricante para chegar ao seu ideal de carro, de como seria um cupê de dois lugares que fosse inspirado nos Rolls-Royce das décadas de 20 e 30. Uma mistura de influências e estilos, especialmente dos modelos aerodinâmicos, como o Rolls-Royce PhantomRound Door” construído pela carrozzeria Jonckheere e do Rolls-Royce Phantom II Two Door Light Saloon, feito pela Gurney Nutting. O que resultou em um carro completamente feito sob medida, que foi apresentado no Concorso d’Eleganza Villa d’Este, que aconteceu entre os dias 26 e 28 de maio. 

Visualmente ele tem a silhueta do Phantom Coupé e, na verdade, o formato das janelas traseiras e dos painéis laterais da carroceria fazem referência às formas originais do carro, como em uma indicação sutil de sua plataforma original. De resto, o Swaptail é radicalmente diferente de tudo que já se viu antes. Começando pela dianteira, que traz a maior grade já colocada em um Rolls-Royce moderno, usinada a partir de uma única peça de alumínio e toda polida à mão. Os faróis são duplos, duas unidades retangulares escondidas em reentrâncias na dianteira, e dois faróis circulares sob elas, em uma face de cor mais escura que o restante da carroceria.

Nas laterais, a inspiração do dono do Sweptail, um entusiasta de iates, avançam em direção ao assoalho, remetendo ao casco de um barco. O perfil de fastback leva à traseira, com linhas que avançam em direção ao eixo longitudinal do carro, que conserva as lanternas do Phantom, ligadas por uma superfície em forma de “U”, também mais escura que o restante da carroceria. A “placa” traseira do carro fica no lugar tradicional, também reduzida a dois números de metal. Já as rodas, curiosamente, não foram feitas sob medida e são iguais às do Phantom Coupe.

Com design ousado, destaque para o vigia traseiro do carro nada mais é que a parte final do enorme teto de vidro que, de acordo com a Rolls-Royce, é o maior e mais complexo já instalado em um carro. O vidro revela um deque traseiro cuidadosamente esculpido em madeira e metal, assim como todo o restante do interior.



Por dentro do carro o visual é minimalista e clean, mas sem abrir mão do luxo e sofisticação. Com detalhes em madeiras, painel em couro, bancos e portas, Mocassin e Dark Spice. Atrás dos bancos há uma enorme área revestida de madeira, com detalhes em vidro e metal escovado, para acomodar bagagem. Uma passarela percorre todo o perímetro do carro, partindo do centro do deque traseiro e indo até as extremidades do para-brisa. A madeira folheada de ébano macassar toma conta da área. O painel de instrumentos traz mostradores analógicos com ponteiros e números de titânio.

Pequenos luxos trazem no console central um cooler feito sob medida para o champanhe favorito do cliente, acompanhado de duas taças de cristal. O mecanismo do cooler faz com que, ao abrir a tampa a garrafa de champanhe se incline no ângulo perfeito para ser retirada. Outro detalhe importante, o motor vem com um V12 de 6,75 litros e 460 cv capaz de fazer 100 km/h em menos de seis segundos. Como podemos ver se trata de um carro histórico, único não apenas por ser o único fabricado, mas por ser um carro que traz diferenciais que o fazem um ícone automobilístico.




Fonte: www.flatout.com.br

terça-feira, 30 de maio de 2017

MUSA DE MAIO: Carla Prata, na TV, internet ou desfilando na avenida é pura beleza e sedução

A modelo e repórter Carla Prata continua nos surpreendendo com seu jeito simples de encarar a vida e seu bom humor. Isso sem falar do físico perfeito que essa bela morena de olhos verdes tem e que nos conquista de cara. Depois de uma temporada no Faustão, Carla se prepara para novos desafios com participação no cinema e canal no YouTube. Seja desfilando no carnaval ou na internet Carla é um furacão que por onde passa não deixa de atrair atenção e novos fãs. 

Carla você começou sua carreira artística na TV, como bailarina do Faustão, rolou nervosismo na estreia, afinal estar ao vivo em rede nacional deve gerar uma tensão, não? Rolou muito nervosismo sim, ainda mais por estar trabalhando ao lado de um ícone da comunicação e da TV brasileira que é o Faustão. 

De bailarina a repórter, como aconteceu esta transição na emissora? Eu sempre fui muito sincera e verdadeira, e esse meu jeito acabou chamando a atenção, pois eu falava o que pensava, nunca mascarei nada. Então essa minha maneira direta e reta foi que me levou a fazer um teste pra repórter, que aconteceu ao vivo durante um dos programas. E fiquei muito feliz quando ao final do dia a direção me falou que a partir daquele momento eu passaria a exercer outra função no programa.

Você estreou no cinema no filme “Minha Mãe é Uma Peça 2”, conta como foi a experiência? Foi totalmente inesperado o convite. Amei ter participado do filme, ainda mais se tratando de atores tão talentosos como Paulo Gustavo e todos do elenco. Minha participação foi bem pequenininha, mas me diverti muito...(risos)

Você foi madrinha de bateria de várias escolas de samba, no Rio e em São Paulo, o carnaval para você é prazer? Como é a sensação de ser musa na avenida? Isso é muito prazeroso pra mim! É uma cachaça! Quem ama o samba, simplesmente ama de coração! Há 8 anos desfilo no Carnaval é sempre é muito emocionante. Cada desfile é uma nova energia, uma nova emoção. Eu saio dos ensaios e do desfile com a alma leve, é uma terapia pra mim. 

E o amor Carla, você é do tipo que prefere a vida a dois?  Ou curte também ficar solteira? Sempre fui casada e agora estou num momento muito especial da minha vida, me curtindo, curtindo mais a companhia das minhas amigas e quero ficar assim por um bom tempo. Preciso de um tempo pra mim, me dedicar mais as coisas que gosto de fazer.








Qual o ingrediente que não pode faltar na relação a dois? Respeito, sem respeito não há nada.

O que você repara em um homem? O caráter e o relacionamento dele com os familiares e amigos. Um homem sem base familiar e sem amigos, com certeza não será um bom marido.

O que você curte fazer nas horas de lazer? Curto muito ficar com minha família e amigos, e qualquer coisa que faça com eles é sempre muito bom.

Quais são seus projetos para 2017? Lançar meu canal no YouTube e já já vocês saberão da grande novidade que vem por aí ....

Deixe uma mensagem para os leitores da MENSCH... Tem uma frase que levo pra vida, que é: SEJA FELIZ!


Foto Marcio Romano
Assistente Uine Monteiro
Stylist e Direção 
Criativa Márcia Dornelles
Make Elcides Freitas

segunda-feira, 29 de maio de 2017

TURISMO: Porto de Galinhas reverencia parceiros comerciais

No último sábado, dia 27, em clima de muita celebração, o balneário pernambucano de Porto de Galinhas premiou 51 empresas do trade turístico em reconhecimento à parceria comercial. A cerimônia de entrega ocorreu no Centro de Convenções do Hotel Armação e reuniu mais de 300 convidados. A festa contou ainda com uma homenagem a companhias aéreas e show do cantor Lenine. 

Os troféus foram entregues em seis categorias: Operador Nacional, Operador Internacional, Incoming, Brokers, OTAs e Clubes de Turismo – confira abaixo a relação das empresas premiadas e homenageadas. O secretário de turismo do Estado, Felipe Carreras, e gestores municipais marcaram presença no evento.

A premiação integrou o evento Sou Porto de Galinhas – uma ação de relacionamento diferenciada com o trade que propôs uma imersão pelo destino entre os dias 26 e 28 (sexta-feira a domingo). Os convidados participaram de um tour pelos pontos considerados mais exclusivos da região, como Maracaípe, e uma oficina gastronômica com dicas de pratos, harmonizações e degustação, além de uma descrição histórica da culinária do balneário.

“Foi uma oportunidade de nos relacionarmos e vivenciarmos momentos de descontração, além de envolver os participantes em uma experiência sensorial pelos atrativos do destino”, avaliou Otaviano Maroja, presidente do conselho do Porto de Galinhas Convention & Visitors Bureau, que organizou o evento em conjunto com a Associação dos Hotéis de Porto de Galinhas (AHPG). 





EMPRESAS PREMIADAS

OPERADOR NACIONAL: CVC, Visual, Flytour, Azul Viagens, Latam Operadora, FRT, MGM, MMT Gapnet, Master Operadora BHZ, Trend, Litoral Verde, Urbi et Orbi, Turnet, West Central e New It

OPERADOR INTERNACIONAL: All Seasons, Top Dest, TipGroup(Argentina), Julia, HiperViajes, Abtour, Solferias, Exotico, Abreu, Jetmar, Ola, TipGroup(Uruguai), Delfos, Mediterranea, Juan Tosseli, Planet e Aero La Plata

OPERADOR INCOMING: Journeys, Infinitas, Tourmed, Itaparica, Principios, FreeWay, Blumar, Del Bianco e Tourplans

BROKERS: Abreu Online, Tourico, GTA e Hotelbeds

OTAs: Booking, Decolar, Expedia, HotelDO e Hotel Urbano

CLUBE DE TURISMO: Bancorbras

COMPANHIAS AÉREAS HOMENAGEADAS: Azul, GOL e TAP


{ O Porto de Galinhas Convention & Visitors Bureau é uma associação privada sem fins lucrativos, congregando empresas que representam todos os segmentos ligados à atividade turística. Seus objetivos são a ampliação do número de visitantes e o aumento do tempo de estada no destino, por meio de ações de promoção, capacitação profissional, captação, geração e incremento de eventos de lazer e de negócios. Para isto, a entidade trabalha para integrar setores da sociedade em parcerias público-privadas, contribuindo para dinamizar o mercado de consumo e o desenvolvimento econômico local. Quinto destino de lazer mais visitado do país e o primeiro do Estado de Pernambuco, o balneário é considerado a melhor praia do Nordeste, de acordo com a pesquisa DataFolha. Durante 11 anos consecutivos, foi reconhecido pelos leitores da revista Viagem & Turismo como a melhor praia do Brasil. }




VEJA OS MELHORES MOMENTOS DO SHOW COM LENINE



Mais informações (81) 3552-3236
Siga no Facebook e Instagram (@portodegalinhas)
Acesse www.portodegalinhas.org.br
#SouPortodeGalinhas #tradeturistico #melhorespraias 
#agentedeviagem #oepradoresdeviagem #ciasaereas

sexta-feira, 26 de maio de 2017

CAPA: O novo mundo de Caio Castro

Às margens do horário das 18h, Caio Castro estreou na novela global “Novo Mundo” no papel de Dom Pedro II. Disciplinado e apaixonado pela profissão sabe aproveitar as oportunidades que a vida traz. Recentemente publicou um livro onde fala da jornada de carro do Brasil aos EUA que fez com mais dois amigos onde exerceu também seu fascínio pela fotografia. Conheça um pouco mais sobre esse promissor ator em entrevista e ensaio exclusivos para a MENSCH.

De Malhação (seu primeiro trabalho na Globo, de 2007 a 2009) até hoje muita coisa aconteceu. Você ficou popular relativamente rápido. A que você acha que se deve isso? Acredito que tudo isso se deve ao meu trabalho e a quanto eu me dedico a ele...Durante todo esse período eu não parei em momento algum. Minha profissão é algo que não depende de dia nem de hora, trabalho nos finais de semana, gravo até de madrugada, me dedico integralmente ao meu trabalho. Fico feliz por ter esse esforço reconhecido e me sinto muito abençoado por todas as oportunidades que tive.

Qual foi o momento em que você percebeu que tinha talento para ser ator? Quando isso foi importante em você? É uma profissão que sempre me encantou, por isso quando soube que teria a oportunidade de mostrar o meu trabalho para as pessoas que poderiam mudar a minha vida, sabia que não poderia desperdiçar nenhum segundo. E deu certo. Sei o quanto isso é raro, uma oportunidade única, e agradeço por isso todos os dias.

Que desafios o novo personagem em “Novo Mundo” tem trazido para você? Me preocupei muito em fazer algo novo e autoral para interpretar Dom Pedro e para isso dois pontos foram muito importantes na minha preparação. O primeiro é o fato de não termos nenhum registro audiovisual sobre Dom Pedro, por isso, precisei me aprofundar bastante nos registros históricos, li muitos livros, tudo que falasse sobre ele e sobre aquela época. O segundo ponto é o sotaque. Quando começamos a gravar, a Letícia Colin estava com um sotaque fantástico. Logo percebi que precisava treinar ainda mais isso também. Pedi dez dias de liberação para a Globo, fui para Portugal fazer laboratório e observar os costumes portugueses de perto. Isso fez toda a diferença.

Não ter contrato fixo na Globo tem assusta um pouco ou te dá mais liberdade? Foi uma opção minha, há 4 anos. Confesso ter ficado um pouco inseguro, cheguei a pensar se estava fazendo a escolha certa, mas sentia a necessidade de uma liberdade artística maior.


Quão importante foi o fator sorte ao longo da sua carreira até hoje? Como falei acima, sempre soube que tive uma oportunidade ímpar por poder mostrar meu trabalho e iniciar minha carreira em uma das maiores emissoras do mundo, e por ter tido papeis de grande peso, tanto na TV quanto no cinema. Levo minha carreira a sério porque amo minha profissão.

Cinema, TV, livro...Tem algum território que você ainda não descobriu e gostaria? Sou muito inquieto. Gosto de me testar, me desafiar e quero experimentar o máximo de coisas possíveis. Sem dúvida alguma o teatro é uma delas, não pretendo passar por essa vida sem pisar em um palco.

O que mais admira em uma mulher e o que ela precisa ter / ser para atrair seu interesse? Qual seu ideal? Acho que o mais importante é rolar química. Não tenho um estereótipo de mulher ideal.




Qual o ônus e o bônus da fama? Como lida com ela? Não busco a fama, busco respeito profissional. Quando me proponho a fazer alguma coisa, dou o meu melhor, procuro atingir meu objetivo da melhor maneira possível. E, no caso do meu trabalho, vejo a fama como um reconhecimento disso, e isso já anula qualquer situação desagradável.

Você sempre foi um cara cheio de estilo. Seja por suas tatuagens, seja no modo de vestir... Muito obrigado! Mas, a verdade é que sou muito tranquilo em relação a isso...Não tenho um estilo definido, gosto de roupas confortáveis em que eu me sinta bem.

Você se considera rebelde? Não. Acho que já fui mais rebelde, na adolescência (risos).

Ano passado você deu um tempo de TV e fez uma viagem incrível dos EUA para o Brasil de carro. Que resumo você faz dessa experiência? Foi uma experiência sensacional, diferente de qualquer outra viagem que já tinha feito... Conhecemos lugares surpreendentes. Fomos eu e mais dois amigos a bordo de um Mitsubishi Outlander projetado especialmente para a viagem. Foram 70 dias, 20 mil km rodados e mais de 13 países visitados. Todos os detalhes estão no meu canal do Youtube!

Essa viagem te fez questionar alguns pontos de vista? O que trouxe para a “bagagem da vida”? Depois dessa viagem, voltei muito mais renovado, desprendido, tranquilo... Voltei realmente querendo mostrar para as pessoas o quão importante é tirar um tempo para nós mesmos, longe dessa rotina frenética de trabalho e da loucura que a vida é.


Falando em viagens, o que o leitor pode esperar do livro “É por aqui que vai pra lá”? O que foi mais prazeroso transmitir ao leitor? O “É Por Aqui Que Vai Pra Lá” mostra alguns registros das viagens que fiz durante um ano sabático em 2012. Além de ter sido uma viagem fantástica, sou apaixonado por fotografia então decidi aproveitar as duas coisas para registrar tudo isso em um livro que pudesse inspirar as pessoas a viajarem, a terem uma vida mais leve. Ver as pessoas dizendo com lágrimas nos olhos que estavam com as viagens fechadas depois de terem visto o livro é o que me dá mais prazer, sem dúvidas. 

O que você tem medo de perder? E o que ainda falta que não te completa? (como ator e como pessoa) Meu maior medo é perder alguém da minha família, sou muito ligado a eles. Já tive muitas conquistas como ator, sou muito grato por todas elas e por tudo o que tenho na minha vida, mas sempre desejamos mais, né? Ainda tenho alguns desejos e projetos em mente.

A paternidade é algo que você deseja muito? Que tipo de pai você imagina que será? Sim, tenho muita vontade de ser pai. E, se eu puder ser para os meus filhos 10% do que meu pai foi para mim, tenho certeza que serei o melhor pai do mundo.

Como você se ver daqui a 10 anos? Um novo Caio? Um Caio melhorado? Daqui a 10 anos, espero ser um homem melhor, melhor para mim, para a minha família, no meu trabalho. Sempre desejamos evoluir e alcançar todas as metas e objetivos.



Fotógrafo André Schiliró
Beleza Rosangela Araujo (Salão 1838)
Styling Ale Duprat
Produção de Moda Marcella Klimovicz

Agradecimentos:
ELLUS (11) 3061.2900 / Ricardo Almeida (11) 3887.4114
VR (11) 3081.2919 / Mônica Ponde (21) 2522 2193

quinta-feira, 25 de maio de 2017

ESTRELA: Sthefany Brito mais linda que nunca e com novo desafio na TV

Quando o assunto é sensualidade Sthefany Brito deixa de lado o rosto de menina e esbanja sex appeal. Sempre em processo de reinvenção, a atriz, que iniciou sua carreira ainda na infância (7 anos), coleciona passagens pelo teatro, cinema e televisão. Agora, prestes a completar 30 anos de idade, comemora o sucesso de sua primeira vilã na novela “O Rico e Lázaro”, na rede Record. Em entrevista a MENSCH, a atriz abriu sua vida e falou sobre carreira, comportamento, cotidiano, além de esbanjar beleza em ensaio fotográfico marcante produzido pelo expert no assunto, Sergio Baia. 

Indo para o início da sua carreira... Sua primeira novela (Chiquititas) você era muito menina, com 12 anos... O desejo pela carreira artística surgiu quando e de que forma? Comecei a fazer teatro com 7 anos e logo fiz comerciais. Eu fui para o teatro por ser tímida e, de cara, me apaixonei! Comecei a pedir pra minha mãe que eu queria "entrar" na televisão, então foi quando ela me colocou numa agência de publicidade. 

Depois você fez sua estreia na Globo (2001) e agora você estreia na Record, em “O Rico e Lázaro”. Que desafios e realizações você tem buscado como atriz? Procuro sempre personagens interessantes! Na Record, estou tendo a oportunidade interpretar uma mulher extremamente ambiciosa, tipo de papel bem diferente dos que já havia feito. Na minha carreira tive a oportunidade de seguir várias segmentos como apresentar, fazer teatro, cinema e TV. Amo a correria das gravações!

Na Record você está fazendo uma novela religiosa. Como lida com fé, religião, pecado e perdão? O que você traz e o que espera levar dessa experiência? Sempre tive muita fé. Minhas avós eram religiosas e cresci com elas perto, sempre falando muito de Deus. Sempre acreditei muito! 

Sua personagem é uma vilazinha, a Nitócris, como espera que o público receba essa nova personagem tendo em vista que é sua 1ª vilã e sempre ter feito papéis o oposto? Acho engraçado porque as pessoas estão adorando. Estão achando ela engraçada... Já vi muita torcida por vilão e pensei que com ela poderia acontecer o mesmo. Um pouco mais pra frente na história ela se mostra mais má é mais cruel, aí sim quero ver se a torcida por ela continuará.

Esse ano, por incrível que possa não parecer, você fará 30 anos. Isso tem tido que peso para você? Está chegando aos 30 como imaginava antes? Quando perguntam minha idade respondo: quase 30! Adoro que este momento esteja chegando! Não tenho problema nenhum com isso pelo contrário, fico feliz de me ver aos 30 agora assim. Claro que várias coisas não saíram do jeito que imaginei, mas pra ser sincera, saíram melhor do que imaginei e isso me ajudou a amadurecer e me tornar a mulher que sou hoje.



Ao longo dos anos você foi ficando mais bonita, e por consequência mais bonita e desejada, como lida com sua sensualidade e vaidade? Aprendi a me respeitar e, naturalmente, a me gostar. Quando era mais nova queria ter mais corpão. Hoje, amo meu corpo do jeito que é. Com isso, fiquei mais confiante e mais segura. Claro que a gente sempre quer mudar alguma coisinha...

Você se acha sexy assim como nós a achamos? O que é ser sexy para você? Por vezes me acho. Às vezes me olho no espelho e falo: huumm... gostei! Assim como às vezes não quero nem olhar no espelho. E tá tudo ótimo também. Ser sexy é ser você! Às vezes a pessoa quer ser sexy e força uma Barra que não rola! 

O que um homem deve fazer se quiser chamar sua atenção. E o que é um pecado em um primeiro encontro? Pra me conquistar o cara tem q tem caráter. Mas isso é tão relativo por que não adianta tudo isso se não rolar química né? É todo um conjunto que não tem muita explicação e "acontece".


O que acha mais difícil num relacionamento a dois? Quais os ônus e bônus? Estar num relacionamento é fazer uma escolha diária. É literalmente uma planta que você rega todos os dias. Ter alguém com quem fazer planos, sonhar junto e construir algo é uma delícia.  Mas acho que o relacionamento é feito de fases, nem tudo são flores o tempo todo! E é nos momentos mais difíceis e complicados que a relação se solidifica cada vez mais (ou não). 

Fama geralmente vem associada à exposição, como lida com isso? Ah faz parte... é quase que uma coisa só. Estou nesse meio desde bem nova e já aprendi a lidar.

Cantadas, paqueras e assédios, qual o limite entre o elogio e o abuso? Como lida com tudo isso? Acho que até onde você se sente desrespeitada. Tem que se fazer respeitar e impor limite! 


Sabemos que você e seu irmão são muito unidos Ele já foi, ou é daqueles irmãos ciumentos que corre logo em defesa da irmã? Eu e meu irmão sempre fomos muito amigos. Ele nunca teve ciúme de nenhum namorado até saber que era sério mesmo. Mas quando alguém vinha conversar comigo ele já chegava junto. 

Na era das selfies e redes sociais, como se preservar sem se excluir de tudo isso? Qual o limite para a exposição? Eu gosto porque é uma maneira de me aproximar mais das pessoas. Posto muito meus cachorros e as pessoas me escrevem falando dos seus cachorros e acho uma delícia essa troca. Acho que até o ponto que não esteja me atrapalhando na vida pessoal ou no trabalho vou curtindo. 

Onde é mais fácil te encontrar quando está mais livre? No teatro, cinema e em algum restaurante! Meu programa favorito 
Sthefany Brito se conquista com... Bom humor!!!


Fotos Sergio Baia
Stylist e produção de moda Marcia Dornelles
Beleza Gabriel Ramos
Agradecimentos Danyelly Tavares

Sthefany Veste: Look 1-  Camisola preta De Chelles, brincos Miranda Castro; Look 2 - Vestido Avizo, brincos Posebon, anel Herrera; Look 3 (capa) - Blusa rendada Pré Estréia, biquini Ki&Co, colar, brinco e anel Swarovisky

terça-feira, 23 de maio de 2017

ESTILO: Como escolher o modelo certo de relógio para você

O relógio é talvez uma das peças preferidas dos homens. Objeto de desejo da grande maioria dos homens, a hora de comprar um relógio nem sempre pode parecer uma tarefa fácil. Afinal esse acessório deve refletir a sua personalidade e forma de estar. Escolher o modelo que combina com você é apenas uma parte desse processo. Além de refletir sua personalidade ele vai refletir seu estilo. E assim como a roupa deve combinar com a ocasião, o relógio deve ser o certo para usar e combinar com a ocasião. Talvez seja exagero combinar diretamente com a roupa, mas seguir um estilo. Ocasiões mais formais não combinam com um relógio de pulseira de borracha, por exemplo.

Antes de comprar um relógio você deve ter definido o tipo e o uso daquele relógio. É importante observar o material utilizado na sua concepção e quais os recursos, funções que mais valoriza. Saber se seu estilo é mais para um analógico ou digital. Que tipo de pulseira combina melhor. Até por que todos esses fatores vão dar uma noção de preço. O importante é atrelar qualidade, funcionalidades e preço. 


O estilo pode ser muito importante. Para uma aparência sofisticada, arranje um relógio prateado com aspecto lustroso e fino. Para uma aparência mais alternativa, arranje uma pulseira larga de correias ou de couro. Para uma aparência com mais classe e de bom gosto, o ideal é um belo relógio analógico metálico. Mas o mais importante é que o relógio tenha durabilidade. Em geral marcas como, Seiko, G-Shock, Swatch, ou Casio são todos bons relógios.

Agora se você gosta de praticar esportes é preciso um relógio diferente que seja um pouco mais leve para assim monitorar o tempo que você faz correndo, ou mergulhando. Dentre os esportivos existem relógios que também podem mostrar os seus batimentos cardíacos ou mesmo alertando sobre um possível ataque cardíaco. São modelos que atrelam as funções básicas de um relógio com algo mais específico para o estilo do usuário.

Outro detalhe importante é quanto ao tamanho do relógio. Por exemplo, para pessoas muito grandes, usando um relógio muito fino e pequeno pode parecer feminino. Ou para uma pessoa pequena com relógio muito grande também não fica bem. O ideal, independente do tamanho da pessoa, é escolher modelos de tamanhos médios, não muito grandes nem muito pequenos. Na hora de comprar você precisa ter em mente que modelo você precisa e quer. De um relógio de pulso ou de bolso? Um relógio de quartzo com bateria ou um relógio mecânico à corda? Conheça os modelos básicos de relógios que temos no mercado:

RELÓGIOS DE QUARTZO - O tipo mais popular, o relógio de quartzo, funciona com bateria que vibra o cristal de quartzo fazendo-o oscilar a mais de 32.000 vibrações por segundo para garantir a precisão do tempo, e assim gerando um impulso que move o ponteiro. Isso explica o fato destes relógios perderem apenas 10 segundos por mês. Esse tipo de relógio oferece precisão e estabilidade. Além disso, os relógios de quartzo não exigem corda e precisam apenas trocar a bateria uma vez a cada um ou dois anos. Estes relógios possuem vários estilos diferentes que podem ser do analógico, digital ao analógico-digital.

RELÓGIOS MECÂNICOS - Os tradicionais relógios mecânicos e normalmente são mais caros, do que os de quartzo, devido à habilidade e o custo do trabalho exigido para se criar uma peça mais complexa como essa. Para funcionar eles dependem de uma mola (a mola principal) para oferecer a energia ao oscilador (quase sempre uma roda chamada de "roda de balanço") conforme gira. A roda oscila a cerca de 28.000 por hora, o que significa que o relógio pode perder vários segundos num mesmo mês.
 


QUE MATERIAL ESCOLHER?

 
Quando for escolher um relógio de pulso, tenha em mente que tipo de pulseira deseja ter para assim ter definido que estilo de relógio você quer. A pulseira, ou bracelete, vai determinar o estilo do relógio. Que podem ser dos mais esportivos (emborrachados) ou mais clássicos e formais (com pulseiras de metal).

OPÇÕES DE RELÓGIOS DE PULSO


COM METAIS PRECIOSOS: Os relógios feitos de metais preciosos têm um visual clássico e são verdadeiras jóias. Objetos de luxo de alto valor, pode se encontrar em ouro, prata ou platina. Alguns relógios desse tipo ainda podem vir adornados com pedras de diamante.

EM ALUMÍNIO: É o tipo mais comum e mais em conta levando-se em consideração o custo X benefício. São resistentes às manchas, ferrugem e corrosão.

EM AÇO INOXIDÁVEL: Feitos com uma liga metálica muito forte, brilhante e possui alta resistência à ferrugem e à corrosão. Geralmente modelos com pulseiras de aço são indicados para qualquer ocasião.

EM FIBRA DE CARBONO: São sempre escuros e opacos. Este material é usado em caixas de relógios e ponteiros. O ponto positivo é que são muito mais leve e resistente a arranhões do que o aço. E muito comum na relojoaria masculina.

EM TITÂNIO: Próprio dos relógios desportivos que exigem materiais mais resistentes. O titânio é um metal branco e forte muito usado em aviões e naves espaciais. Os relógios de pulso em titânio são leves, 30% mais fortes do que o aço, e resistentes à corrosão, além de hipoalérgicos. Geralmente possuem uma proteção para torná-los mais resistentes a arranhões.

EM BORRACHA OU POLIURETANO: Ideal para quem praticas esportes e tem um estilo mais informal. Material maleável e lavável que vai bem com praia e piscina. Surfistas e atletas em geral preferem esse tipo de pulseira por ser mais prático e resistente.



- CALENDÁRIO: Relógios com a data. Mostram a data e o dia da semana.

- CRONÔMETRO: Ele age como um medidor do tempo passado. Os cronômetros podem vir com frações de segundos para medir dois tempos separados simultaneamente ou consecutivamente.

- TAQUÍMETRO: As escalas de taquímetro, localizadas ao redor do aro de um relógio, medem a média de velocidade calculando o tempo e distância. São usados junto com o cronômetro.

- FASES DA LUA: Relógios com mostradores das fases da Lua indicam as fases da lua com uma imagem num giro rotativo.

- MEDIDAS INTERNACIONAIS: Os relógios internacionais indicam as horas em diferentes fusos. Pode escolher o nome de uma cidade importante num determinado fuso para ver as horas naquela região.

- À PROVA D´ÁGUA: É importante saber a real capacidade dele em contato com a água, afinal alguns modelos mais esportes precisam dessa resistência com água. Normalmente descrito no mostrador ou caixa, um relógio a prova d´água é medido em pés, metros ou atmosferas. (ver tabela abaixo)
 

segunda-feira, 22 de maio de 2017

FITNESS: Panturrilha tem solução? Veja como desenvolver um dos músculos mais difíceis do corpo

Se você treina com regularidade e leva sua rotina da musculação a sério, certamente, já obteve resultados interessantes como o aumento de sua massa muscular, em boa parte de seus músculos. Falamos em boa parte porque há um “calo” entre os grupos de músculos, que parece ser mais complicado para se desenvolver: as famosas e polêmicas panturrilhas. Basta fazer um pequeno teste: pare por alguns segundos e observe uma sala de musculação, mas não em qualquer área, recomendo escolher aquela onde ficam os pesos livres e a rapaziada de troncos musculosos. Pronto! Se você faz parte dos que estão longe de resultados expressivos nessa região e achava que estava só, agora você tem certeza que pernas finas não são uma particularidade sua. Dado o fato, fomos atrás dos possíveis motivos que levam, principalmente os homens, a ostentar os famosos “cambitos”, perna de “vareta”, corpinho tipo “corneto” ou o apelido preferido que o resto da academia costume atribuir. 

Claro e obviamente o primeiro deles é negligenciar totalmente o treino de membros inferiores. E neste caso não adianta dizer que joga futebol no final de semana, ou que seu hobby é pedalar pesado. Deixa-me dizer uma coisa: isso não engrossa perna de NINGUÉM! Já ouviu falar em seleção natural? Roberto Carlos, ex-seleção brasileira de futebol, não tinha belas pernas porque jogava futebol e isso serve para outros esportes. As ginastas não têm 1 metro e meio por conta de seus saltos e treinamentos. Os biótipos dos exemplos acima os ajudaram a se dar bem na modalidade e ponto final. Então, pare com essa conversa! Aqui falaremos para aqueles que mesmo treinando, bem ou mal, não conseguem atingir os resultados esperados, e ai, os pequenos detalhes fazem uma boa diferença. 
Provavelmente, a panturrilha é o músculo mais discutido juntamente com abdômen, menos treinado e cercado por mais mitos. Um dos principais é que a panturrilha não aumenta de volume, trazendo consigo a idéia de que é perca de tempo treiná-la; que depende muito da genética de certa forma, tudo depende da genética, que se deve fazer muitas repetições para obtenção de resultados, e por ai vai.

ENTENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE ESTE MÚSCULO
A panturrilha é um músculo formado por três cabeças. A parte mais próxima do calcanhar (menos volumosa e mais difícil de hipertrofiar) é chamada de sóleo. A parte superior e mais arredondada são os gastrocnêmios lateral e medial (chamadas de batatas da perna). Predominantemente a panturrilha é constituída por fibras musculares vermelhas ou do tipo I. Essas fibras podem se manter em contração por um longo período de tempo sem entrar em fadiga e são importantes para nos manter em pé por muito tempo, além de permitir que caminhemos e corramos por longas distâncias. Problema: sua característica está voltada mais para resistência do que para hipetrofia.

Funcionalmente, a panturrilha desempenha um papel relevante, ajudando a bombear o sangue da parte inferior do corpo de volta ao coração, recebendo a função de “segundo coração”. Uma perna treinada empurra o sangue contra a gravidade de maneira mais eficaz e pode ajudar na prevenção de inchaços nas pernas, na diminuição do desconforto causado pelas varizes, na sensação de cansaço e até nas câimbras. Esteticamente, a panturrilha bem trabalhada proporciona equilíbrio entre a perna e a coxa, dando uma aparência simétrica aos membros inferiores.

VAMOS AO QUE INTERESSA – RESULTADOS

Se você jura que pega pesado e não vê resultados, vale a pena conferir os principais equívocos cometidos.

- Desculpa da Genética: realmente a genética influência em tudo no nosso corpo, mas não é o único fator para uma panturrilha musculosa. Se você treinar de maneira certa e equilibrada, com certeza você vai melhorar a assimetria da sua panturrilha;

- Pouca Intensidade: normalmente o que se vê no final da maioria dos treinos de pernas são as pessoas fazendo a velha série de 3x15 (3 séries de 15 repetições). Mesmo a panturrilha sendo um músculo de “resistência”, treinos intensos (cargas altas com manutenção da qualidade) são mais eficientes para aumentá-la;

- Qualidade do Movimento: pouca amplitude no movimento de extensão e flexão do tornozelo resulta em poucas fibras musculares recrutadas, dificultando o aumento de volume. Execute o movimento na maior amplitude possível;

- Panturrilha encurtada: principalmente em mulheres que usam salto alto. O músculo encurtado é pouco desenvolvido e mais difícil de ser trabalhado. Alongue a panturrilha para melhorar a amplitude do movimento;

- Velocidade de Execução: muita "pressa" na hora de executar o movimento. Não execute o exercício rapidamente, nem de qualquer jeito. Diminua a velocidade de execução, principalmente no retorno do movimento. Esta fase é muito importante para a hipertrofia;

- Leve o treino a sério: não fique só nas 3 séries, varie os exercícios e treine como a mesma dedicação que emprega ao treinar seu grupo muscular preferido.




*Anderson Santos e Tony Aguiar, são personal trainner, graduados e fazem parte do grupo Mais Atividade Física (www.maisatividadefisica.com).

Fonte: Gease (grupo de estudos avançados em exercício)
Acompanhe a MENSCH também pelas redes sociais: @RevMensch 

sábado, 20 de maio de 2017

ESTRELA: Pérola Faria emplaca mais um sucesso com novo personagem em "O Rico e Lázaro"

De bem com a vida e muito tranquila, a atriz Pérola Faria parece ser uma unanimidade entre fãs e colegas de trabalho. Fiel a suas escolhas e no modo natural de viver, Pérola é um ótimo exemplo para as novas gerações que procuram ídolos descartáveis e instantâneos. Pérola vai na contramão disso tudo sem perder sua doçura e preservando seu espaço conquistado a cada novo trabalho. Talentosa, atualmente seu novo desafio se chama Kassaia em “O Rico e Lázaro”, na Record, e como de costume tem colhido elogios e conquistado o público e a crítica com o novo trabalho. Conheça um pouco mais essa jovem atriz que realmente é uma pérola na TV atualmente.

Desde sua estreia na TV em 2006 na novela “Páginas da Vida”, na Globo, você não parou mais emendando vários trabalhos seguidos. Como foi esse começo? Te assustou algo? Estrear no horário nobre com um papel de destaque, representando um tema de grande importância, com elenco super experiente, aos 14 anos, é assustador. Ao mesmo tempo, o maior presente que ganhei na vida, já que desde os 6 anos de idade estudava teatro, fazia testes, levava "nãos". Acredito que temos a hora certa, mas precisamos estar preparados quando chega, para não deixar a oportunidade escapar. 


Como avalia sua trajetória? Afinal você começou muito nova (14 anos). Gosto muito de lembrar da minha trajetória. Sou muito grata aos personagens que vivi e oportunidades de trabalho que tive. Aprendo muito com cada nova experiência. E é muito legal perceber que quando se cresce diante da TV, os personagens vão mudando, crescendo e amadurecendo junto. Já fui criança, adolescente, noiva, esposa, mãe. 

Nesse primeiro trabalho você interpretou uma menina que sofria de bulimia. Foi um desafio muito grande? Como foi a repercussão desse trabalho na sua vida e carreira? Foi uma grande repercussão, não esperava. E uma responsabilidade maior ainda! Retratar um personagem, com assunto de tanta importância, foi lindo. Uma honra! Guardo a Giselle com muito carinho, no coração. Estrear na novela das nove, de Manoel Carlos, com um elenco experiente, aos 14 anos, foi o maior presente da minha carreira.

Depois de mais alguns trabalhos na Globo você foi para a Record e atualmente está em “O Rico e Lázaro”. Como foi essa mudança? E trabalhar em novelas bíblicas te trazem que novos desafios? Foi desafiador. Uma nova empresa, novas experiências e oportunidades. As novelas bíblicas me ensinaram muito. Nunca havia feito novelas de época. É preciso muita dedicação nos laboratórios, workshops, etc. são outros costumes. 


Como descreveria sua personagem Kassaia, filha do Rei da Babilônia? O que podemos esperar dela ao longo da trama? Uma princesa que tem doçura e força ao mesmo tempo. Ela é muito gentil, generosa, seria uma excelente rainha, com certeza. Mas sua bondade vai fazer com que caia em algumas armadilhas. E também haverá uma reviravolta. Ela não vai engolir sapos para sempre. Espero que as pessoas torçam por ela.

Aos 25 anos e com um longo currículo de trabalhos, onde encontra tempo para saídas e paqueras? Quando tenho tempo, estudo. (risos)! Brincadeiras à parte, eu conciliei quase todos os trabalhos com a faculdade, mas também aproveito meu tempo livre para assistir uma série, documentários(amo), sempre marco de encontrar minhas amigas para jantar ou ir ao cinema. Sou bem calma. Detesto tumulto, festa, etc. Acho que por isso eu acabo preferindo namorar, sempre. Gosto de programas calmos. 

O que curte fazer quando não está gravando? Que programas fazem mais sua cabeça? Cinema, ficar em casa, Netflix, praia eu também amo, mas não posso exagerar por conta da gravação. Adoro fazer trilhas, visitar cachoeiras, esses programas mais natureza, só que é difícil unir um grupo de pessoas que tenham essa mesma disposição.


Atualmente namorando? E quando não está, como costuma ser o clima de paquera? Fica mais na sua ou parte para a conquista? Não. E nem sou paqueradora, (risos). Quando é pra ser, acontece naturalmente.

O que um cara precisa ter para chamar sua atenção? O que te atrai mais? Caráter é fundamental. E também precisa ser romântico, porque eu sou MUITO. Senso de humor e ser sociável. 

Ao longo do tempo observamos que você sempre manteve o corpo em forma. Como se cuida? Pratica exercícios e faz alguma dieta? Gosto muito de me exercitar. Tem gente que torna isso uma obrigação, eu faço por prazer. Quando fico muito tempo sem ir, fico até triste, de mal humor. Amo correr ao ar livre, faço uma aula funcional que é um método novo, diferente e mais completo, chamado Wolf Fit. E yoga. 

O que os homens ainda não sabem sobre as mulheres? Que nem sempre a gente fala, mas a gente sempre sabe. (risos). 

Como lida com vaidade? Sou tranquila. Nada muito. Principalmente comparado a esse novo mundo que vivemos, onde as pessoas nunca estão satisfeitas e retocam até o que não precisam. Não tomo remédios, nem fórmulas, não tenho micro pigmentação na sobrancelha, não tenho silicone, não tenho capa nos dentes, nem unha postiça. Acho tão difícil manter tudo isso... prefiro preservar o que já tenho. Acredito que daqui a uns anos, será tão raro ser natural, que voltarão a valorizar mais. Acho que tudo é meio modismo. Sou a favor da estética para correção de algo que incomoda muito. Mas está virando um ciclo vicioso, mesmo. Fora isso, gosto de fazer hidratação de vez em quando, lavar o rosto de manhã e à noite com sabonete neutro, não dormir com maquiagem, beber muita água, me alimentar bem.


Quais suas maiores qualidades e que defeitos não consegue largar? Sou muito leal aos meus amigos, família, relacionamentos. Quando gosto de alguém, defendo e fico do lado dessa pessoa até o fim. Também não costumo expressar na hora o que me incomoda. Sou daquelas que guardam os problemas. Isso acaba me afetando. Já tive vários problemas por conta de estresse (gastrite nervosa, terçol, bruxismo). Estou aprendendo a falar mais o que me incomoda. Eu sempre tive dificuldade para dizer "não", mas comecei a ver que estou dizendo "não" pra mim mesma.

Como lida com redes sociais e assédio? Gosto muito das redes sociais pelo fato de me aproximar dos fãs. Ter um contato imediato com eles, conhecer mais sobre a vida e a personalidade de cada um. Ao mesmo tempo, o modo como as coisas se espalham rapidamente me assusta. E temos que tomar cuidado com o que falamos e como nos posicionamos, pode haver má interpretação.

Para te conquistar basta... Ser verdadeiro.