segunda-feira, 21 de novembro de 2011

VAIDADE: Barbear em pele sensível sem sofrimento‏

Nós sabemos que as mulheres querem homens sensíveis, mas isso não implica ter pele muito sensível. Elas nem imaginam o trabalho e o cuidado que requer uma pele sensível na hora de barbear. Para alguns homens esse simples ato de fazer a barba pode representar uma sessão de tortura. O ato de barbear é algo agressivo para a pele, por isso requer certos cuidados e chega a ser um ritual, onde se deve preparar o rosto para o corte dos pelos, a forma de fazer e depois cuidados para deixar a pele macia e se recompor. E para o homem que tem pele sensível os cuidados devem ser redobrados. Para muitos o resultado final é irritação, ardor e vermelhidão no rosto, causados pelo barbear diário.

Devido à ação da testosterona (hormônio masculino), as glândulas sebáceas masculinas são mais estimuladas que as femininas e, como conseqüência, em geral a pele dos homens é mais oleosa que a das mulheres. Mais as diferenças não param por aí. A produção de fibras de colágeno dérmico (que conferem firmeza à pele) ocorre em maior quantidade em homens, e ela é responsável por um ritmo de envelhecimento mais lento. A perda de água e outros nutrientes também ocorre de maneira diferente na pele dos homens, o que ameniza as variações entre pele oleosa, seca, normal ou mista. Por isso é importante antes de tudo, reconhecer o tipo de pele do seu rosto tem e que tipo de produto ideal deve se usar.


DESCUBRA SEU TIPO DE PELE
PELE SECA – Esse tipo de pele apresenta pouco brilho e pouca elasticidade. Como é mais fina requer maiores cuidados para evitar irritações. Para esse tipo de pele o ideal são produtos mais densos e que ajudem na hidratação.

PELE OLEOSA - No caso da pele oleosa, o aspecto é o oposto, onde a pele brilhante tende a ser mais propícia à cravos e espinhas. Sendo assim o ideal são produtos em gel, que não apresentem óleo na fórmula.

PELE MISTA - Já a pele mista, a mais comum, apresenta brilho na chamada "zona T" (testa, nariz e queixo), deixando o restante do rosto com aspecto seco. Para esse tipo de pele o ideal são os produtos que contém óleo para as partes secas do rosto.

PELE NORMAL - Por fim, a pele normal, que tem uma composição mais equilibrada, abertura dos poros quase imperceptível e sempre suave. Para peles normais o ideal é o uso de colônias suaves.


Aproximadamente um terço dos homens acredita ter uma pele sensível, já que apresentam incômodos como irritação e marcas após o barbear. Segundo pesquisas da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) juntamente com os laboratórios Avéne, cerca de 66 milhões de brasileiros tem pele sensível ou muito sensível. “O atrito da lâmina é uma agressão contínua, que lesiona a pele e provoca perda de hidratação”, diz Denise Steiner, profeessora-chefe do setor de dermatologia da Universidade de Mongi das Cruzes (UMC). E segundo estudos, essa ação reflete numa diminuição do limite de tolerância da pele. O que resulta na prática em pelos encravados, envelhecimento precoce e mais propensão a cortes e infecções.

O primeiro passo é analisar a pele e definir o tipo no qual ela se encaixa. Isso auxiliará na escolha da forma específica do produto que deve ser adotado por cada pele: mousse, creme ou gel. Estes produtos devem ser utilizados para hidratar a pele, amolecendo os pelos com maior facilidade e contribuindo com o barbear.

PRINCIPAIS MALES NA PELE SENSÍVEL

IRRITAÇÃO – O ardor e a vermelhidão são os aspectos mais comuns nesses casos. É conseqüência de microlesões provocadas pela lâmina de barbear na camada córnea, ou seja, a mais sensível da pele. Sendo assim, o corte diário prejudica o manto hidrolipidico, que é formado por gordura e água, que funciona como uma barreira de proteção das agressões externas que diariamente sofre a pele.

PELO ENCRAVADO – ocorre quando o pelo que nasce do folículo piloso não consegue irromper na superfície da pele e encurva para sair de lado, provocando irritação. Pessoas negras são mais propensos à esse tipo de problema pois tem a pele mais grossa e os pelos encaracolados.

FOLICULITE – Esse tipo de irritação acontece quando bactérias contaminam o folículo do pelo encravado. Essa infecção provoca bolinhas amareladas ou avermelhadas como se fossem espinhas. Geralmente acontecem na região do pescoço, gerando coceira, dor e até sangramentos.

Agora imagine, se um homem comum, durante toda sua vida, chega a barbear-se por volta de 16.000 vezes. A situação piora bastante quando se trata de peles sensíveis, o que significa dizer que ela é mais fina, mais clara, com tendência à vermelhidão e vasodilatação rápida. Daí, a junção da pele sensível + o ato de barbear-se, potencializa a irritação e/ou a sensibilidade.

PROTEJA SUA PELE


Uma forma básica de evitar a irritação é começar pela maneira de se barbear, e se puder intercalar os dias melhor ainda. A forma mais indicada é passar a lâmina no sentido do crescimento do pêlo. Comece pelas áreas com pêlos mais macios, como as faces do rosto e o pescoço. Tome cuidado com o barbear feito no sentido contrário dos pelos, nesses casos de peles muito sensíveis, pois pode causar a foliculite. Partindo desse princípio básico, siga essas dicas:

1) Usar creme ou gel de barbear. Eles vão ajudar a reduzir o atrito da lâmina na pele. Se possível, é indicado fazer uma esfoliação uma vez por semana. Ela vai eliminar as células mortas da camada superficial da pele facilitando o barbear, além de prevenir contra cravos e pelos encravados.

2) Mantenha a lamina sempre afiada e assim evitar passa-la repetidas vezes no rosto. Para isso troque as lâminas do seu barbeador à cada três sessões. O melhor tipo de instrumento para barbear é aquele que se adapta melhor à sua pele, tipo de barba e habilidade.

3) A pele precisa de descanso. Sendo assim, se não puder alternar os dias do barbear, tire folga nos finais de semana.

4) O ideal é barbear-se no chuveiro ou logo após o banho, para quem toma banho com água quente. A água quente/morna amolece os pelos. Espere o creme de barbear agir por alguns minutos antes de passar a lâmina. Os movimentos circulares ajudam a amaciar a pele e facilitam a retirada dos pêlos.

5) Use um bom pós-barba. Isso não é frescura, é necessidade. Ele vai fazer uma assepsia, evitando infecções nos microcortes da lâmina. Lembre-se de não usar produtos que contenham álcool. Uma boa opção é o Gel Após Barba, que além de hidratar sem deixar a pele oleosa e proporcionar uma sensação de frescor, reduz irritações e vermelhidões comuns ao barbear e inibe a formação de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento da pele. Esses produtos têm efeito suavizante e conferem à pele uma sensação de limpeza e frescor muito agradável.

Fonte: UOL, Folha, GQ, Mens Health, Gillete


Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter: @RevMensch e baixe gratuitamente pelo iPad na App Store.

2 comentários: