quarta-feira, 25 de maio de 2016

GADGETS: A invasão dos drones

Não é um pássaro, nem um avião, muito menos um super-herói. Mas a verdade é que os drones estão ficando cada vez mais populares e servindo para diversos fins, do entretenimento ao bélico. Mas aqui vamos nos deter apenas nos modelos usados para entretenimento. Seja para filmar um casamento, uma passeio de barco ou um show, os diversos tipos de drones tem tomado conta das lojas de eletrônicos com uma velocidade maior que a que eles alcançam no ar. Cada vez menores (ou não) e com mais qualidade eles captam imagens cada vez melhores e de ângulos que seriam impossíveis de ver. Fizemos uma seleção de modelos de ponta que vão dar o que falar.



terça-feira, 24 de maio de 2016

PALADAR: Café Expresso, a bebida que cada vez mais conquista novos consumidores‏

No Dia do Café, nada mais justo que falarmos desse "pretinho básico" e muito democrática. O café talvez seja bebida mais popular consumida no Brasil sem distinção de classe social ou poder aquisitivo. Como passamos muito tempo ouvindo, o Brasil seria o país do futebol, carnaval e do café. Mas será mesmo? São anos e anos de fama de que o café brasileiro é um dos melhores do mundo. A história aponta seu cultivo como sendo iniciado pelo desbravador brasileiro Francisco de Melo Palheta, que de passagem por terras francesas, iniciou uma paixão que resultou num presente inusitado na despedida do casal, um pé de café. Assim, Palheta ao chegar ao Brasil tratou de cultivar as mudas no Pará.

E hoje em dia o país é o maior produtor mundial, com colheita anual de 25 milhões de sacas. Grande parte dessa produção vinda do interior de Minas Gerais e São Paulo. Com a chegada de marcas importadas, o brasileiro começou a ter opções mais variadas. Com aromas e sabores diversos. E o modo de se consumir café mudou um pouco, chegando a ser até questão de status, assim, a bebida popular ganhou ares mais sofisticados em cafés e lanchonetes que começaram a despertar para o grande leque de variações sobre a mesma bebida. O cafezinho simples ganhou outros ingredientes, aromas e formas de apresentação (inclusive sobremesas). Preparado na hora, com coador ou em máquina de expresso, o café cada vez mais conquista novos consumidores. 

O Brasil é um grande produtor de café, mas não necessariamente um bom torrador de cafés, por outro lado, pelas dimensões dos terrenos agrícolas os produtores brasileiros precisam-se preocupar com o binômio qualidade/volume. Na argentina existem diferentes versões do café, é o que se pode notar no tipo de café servido nos bares e restaurantes. A capital Buenos Aires tem o seu cuidado com o café, lá eles têm uma "cultura do café" impressionante, onde cada habitante consome em média um quilo de café por ano. Bem menos que países como Finlândia, Suécia e Noruega, que consomem 15 quilos por ano. Comparando com o Brasil que consome 8 e os EUA , 4. Porém na Argentina faltam pessoas especializadas e máquinas para que o café tenha uma melhor qualidade.

Mas como avaliar o café que é servido em cafeterias e restaurantes?  Nada melhor que o cheiro, sentir o creme e o gosto. Outras dicas são ver o tipo de xícara em que é servido, a máquina e o volume de café servido. Uma dica para o café expresso é que ele deverá ter no máximo 50 ml. O que faz do café uma bebida sofistica em sua essência, por exemplo, é observar que numa xícara de café expresso já foram identificadas mais de 500 substancias diferentes, já numa taça de vinho o numero máximo identificado foram 50. Ao ser preparado, o café vai liberando seus aromas e conquistando o paladar. Algumas dicas básicas de como identificar um bom café são:  
 

a) Aroma e Sabor - O aroma é o cheiro que o café tem, e o sabor é o gosto do café. Grande parte do sabor que percebemos deriva do que conseguimos apreender com nosso olfato. Exemplos de aroma são o cheiro de torrado, de flores ou de especiarias, enquanto exemplos de sabores podem ser chocolate, cacau ou frutas.

b) Corpo - É a percepção táctil de oleosidade/viscosidade na boca. O corpo pode ser fraco ou encorpado. Diz-se que é fraco quando a percepção táctil é mais suave fazendo com que essa característica não prevaleça mais do que as demais do café. O café diz-se encorpado quando a sensação táctil é imediata, forte, intensa e perceptível sem contestações.

c) Acidez-Qualifica o sabor provocado por soluções aquosas diluídas puras ou misturas, cuja degustação provoca o sabor ácido. Um café com uma acidez elevada é caracterizado por deixar o palato rapidamente limpo de quaisquer vestígios, após ser degustado. A acidez do café é percebida nas partes laterais e na ponta da língua. Cafés de acidez elevada são descritos como vívidos, adstringentes, mas com passagem rápida pela língua, sem deixar muitos vestígios. Cafés de baixa acidez são mais suaves na boca e seu paladar tende a perdurar mais.

d) Equilíbrio-Correlação existente entre todas as características sensoriais e a harmonia existente entre elas mesmas.

FAÇA SEU EXPRESSO EM CASA
Com a popularização do café expresso, as máquinas de café ganharam outros ares e modelos. Algumas chegam a receber prêmio de design e a cada lançamento mais variedades de bebidas são oferecidas e procuram ganhar o cliente pelas suas formas diferenciadas. O sistema de cápsulas de variados aromas, conhecidas como "bar", virou um produto à parte. Selecionamos algumas das máquinas mais legais do mercado e suas devidas características. Escolha a que melhor se adéqüe ao seu desejo e bom café!

DICA DE COMPRA 
O especialistas recomendam que é importante pesquisar a que temperatura chega a água (90°C é o ideal) e qual a pressão máxima a ser alcançada (deve ser de ao menos 9 BAR, mas 15 BAR é o ideal). Selecionamos cinco modelos de última geração.




01. Comprei uma máquina popular e não estou satisfeito com a qualidade do expresso, será que o problema está na máquina? Provavelmente não, mas como podemos afirmar com certeza? Esses fabricantes sequer informam onde produzem os equipamentos. Não dá pra confiar. Não divulgam dados técnicos importantes, porém vendem a um precinho “camarada”. Se você comprou uma dessas e está insatisfeito, não reclame, bote a mão na massa e tente fazê-la funcionar da melhor maneira possível.

02. O meu expresso sai aguado e sem creme. O problema está na máquina? Talvez. Levando-se em consideração o baixo preço que você pagou (caso tenha comprado uma popular), provavelmente esse seja o melhor resultado. De todo modo,  cronometre o tempo de extração, se o expresso sair antes de 20 segundos você terá que afinar a moagem do café (ou compactar com mais força). O tempo ideal para um expresso normal (30ml) deve ser superior a 20 segundos. Na realidade muitos cafés pedem um tempo ainda mais longo, 30 ou 40 segundos.

03. Fiz uma moagem mais fina e compactei com mais força, mas agora o café não sai. O que está acontecendo? Você exagerou. Tente não compactar com tanta força ou moa o café ligeiramente mais grosso. Cuidado com o porta filtro pressurizado (aquele que possui uma válvula que promete um café “cremoso”), não costuma aceitar uma boa compactação.

04. Não tenho um moinho, como faço? Tente ajustar apenas na mão, isto é, fazendo uma compactação apropriada.

05. O café continua saindo fraco e com pouco creme. Será que a máquina não é boa? Talvez, mesmo assim é bom não esquecer do papel do moinho. Sem esse equipamento é difícil resolver a fórmula moagem+compactação = tempo adequado de extração.

06. Devo comprar um moinho? Se você gosta de café expresso a resposta é sim!

07. Já tentei milhares de variações de moagem e compactação, porém ainda acho o expresso um pouco fraco e com creme ralo... Pode ser a temperatura da máquina. Se o tempo de extração estiver adequado, é muito provável que a água não esteja na temperatura adequada. Ligue a máquina e deixe esquentando por mais tempo antes de começar.


08. Não quero aprender a ciência de tirar um bom expresso, quero apenas um bom café. Tem jeito? Claro que sim! As máquinas de cápsulas como a Nespresso surgiram para preencher essa necessidade. Apesar de você conseguir um resultado satisfatório no expresso sem precisar desembolsar uma cifra elevada com máquina e moinho, o preço das cápsulas acaba sendo o calcanhar de Aquiles.

09. E as super-automáticas? São fáceis de usar como as de cápsulas? Não. São mais práticas que as semi-automáticas e mais econômicas que as de cápsulas. Super-automáticas possuem um moinho interno que precisa ser ajustado de acordo com o tipo do café. Não é “plug and play” como uma de cápsula.

10. Qual tipo de máquina de expresso é melhor? Para quem não é exigente e quer gastar pouco: Uma semi-automáticas popular. Para quem é exigente e pode gastar R$ 1.000 ou mais: Uma semi-automática intermediária juntamente com um moinho. Para quem é exigente, quer praticidade e não pretende tirar muitos cafés por dia: Nespresso. Para quem não é exigente e quer praticidade, além de tirar muitos cafés por dia: Uma super-automática. Para quem é aficionado é deseja um expresso tão bom quanto aqueles das melhores cafeterias: Qualquer máquina das marcas top de linha, algumas do time intermediário também desempenham muito bem. Um bom moinho também é indispensável.

Fonte:
Revista Playboy
Café Palheta
ABIC -
www.abic.com.br

sexta-feira, 20 de maio de 2016

CAPA: Vladimir Brichta - De bem com a vida, com ele mesmo e com a carreira

Um homem maduro, no cerne da palavra. Este é um bom “resumo” para Vladimir Brichta. 40 anos, teatro, cinema e novelas no currículo, 2 filhos e um enteado, casado com Adriana Esteves, bonito, charmoso e um olhar equilibrado sobre a vida que não o deixa se envaidecer pelo efêmero, que o orgulha de suas raízes e o faz criar os filhos com senso crítico e liberdade de pensamento. Conheça um pouco mais deste ator que é bem uma mistura de brasilidade.

Conta para a gente o que é que o baiano (mineiro) tem? (risos) Olha, sou uma mistura de: baiano, onde cresci e tive minhas principais referências; mineiro, onde nasci e está a cidade (Diamantina) que meu pai não me deixa esquecer; com São Paulo, de onde são meus pais; com Rio de Janeiro, onde vivo há 15 anos… Enfim, sou um pouco nômade e bem misturado, como o resto da minha família e isso diz bastante a meu respeito. A partir disso, o baiano (mineiro) tem orgulho de sua família e profissão, é um otimista visitado por ideias pessimistas, tem ambições reveláveis só na intimidade e tem saudades da Bahia que já não sabe se é real ou imaginária.

Seu nome é uma homenagem do seu pai (preso pela ditadura) ao Vladimir Hergozov morto no mesmo ano que você nasceu. Como lida com a política? Nasci em uma época em que falar de política era correr risco de vida. Mas cresci com pais dispostos a correr esse risco e exercitar o pensamento, o espírito crítico. Cresci também amando a democracia, a liberdade de expressão, a liberdade de discordar e isso não ser um toque de guerra, mas um embate de pensamentos. Vibrei criança com a volta da democracia, e fui às ruas acompanhando meus pais nas Diretas Já. Mas na vida adulta nunca tive uma postura política partidária, apesar de, obviamente, simpatizar mais com umas legendas do que com outras. 

E como pai, como educa os seus filhos e o que passa para eles em termos de valores e princípios? Acho que promover o espírito crítico em casa é o maior benefício que posso dar aos meus filhos, o que vai muito além da política.

Como descreveria Adriana Esteves e a importância que ela tem na sua vida? Não sou capaz de dimensionar ao certo a importância dela na minha vida. Mas certamente ela me ajudou muito a estar mais próximo do homem que sempre almejei ser.

Alguma dificuldade em formarem um casal de famosos? Acho que o mais difícil na fama não é a falta de privacidade tão comentada, ao menos não só ela. Mas educar os filhos com esse mesmo espírito crítico citado acima e aplicá-lo  na relação de seus pais com o mundo e vice e versa. 

O que coloca um sorriso no seu rosto e o que faz você enrugar a testa? (risos) Interpretar me deixa de testa enrugada. Já o sorriso, esse é bem mais fácil. Rio das bobagens que me permito fazer, dizer, pensar, ouvir. Tenho um apreço severo pela bobagem.



Família unida, carreira estável e próspera e ainda é um homem que arranca suspiros da mulherada! Tem algo ainda para melhorar? (risos) Olha, todo elogio é bem-vindo, mas não posso dizer que me identifico com todos. Reconhecer-me falível, limitado, foi libertador. Quanto aos suspiros, sempre que estiverem a serviço de algum trabalho, vão me envaidecer mais. 

Ezequiel, Nélio Garcia, Valentina / Paulão, Enrico Fuentes, Pedro Borges Karamazov, Orlando, Carlos, Leonardo, Beto e tantos outros personagens formaram e formam o ator que você é, o que aprende e o que ensina em cada trabalho, na TV, no teatro ou no cinema? Gosto da ideia de estar aprendendo sempre e especialmente com meu trabalho. Nunca entro sabendo como fazer um trabalho, no máximo sabendo que saberei fazê-lo de alguma forma. Gosto muito de uma frase de Nietzsche que diz que a arte deve nos tornar suportáveis e, se possível, agradáveis uns aos outros. Isso tem a ver com o aprendizado e amadurecimento. 

Inclusive você já foi até “mulher” no seriado “Sexo Frágil”. Como foi essa experiência e o que aprendeu do universo feminino? Aquilo foi uma brincadeira que pouco me ensinou, confesso. Tenho aprendido mais sobre o universo feminino conversando com minha mulher, observando minha filha e, quiçá, ouvindo Chico Buarque.



Falando em seriado... Ao final de ”Entre Tapas e Beijos”, que na verdade é um tratado sobre relacionamentos, a seu ver, por que havia tanto desentendimento e vai-e-vem entre Armani e Fátima, Jorge e Sueli, se eles se gostavam tanto? Na verdade ali no seriado o mote, como o próprio nome do programa sugere, são os encontros e desencontros amorosos daqueles personagens. Portanto, eles precisavam dos desencontros para que a série não acabasse ao final do primeiro ano! Mas acho que o êxito do programa, que ficou cinco anos no ar como líder de audiência do horário, foi um acerto minucioso de toda a equipe e a exploração por parte dos autores de um tema tão caro a qualquer indivíduo; amor, paixão.

O que você inveja nas mulheres (se é que existe algo) e o que te dá orgulho de ser homem? “Homem” de Caetano Veloso fala por mim!

Por que homens e mulheres travam a tal guerra dos sexos? Alguma ideia para selar a paz? (risos) Além de um bom sexo, o respeito ajuda! 

Depois de anos de casado e filhos ainda há espaço para namoro e sedução? SIM!





O que diria para o leitor que não crê no casamento? Creia, mas não no formato tradicional de casamento. Existem inúmeras formas de amar e viver um casamento. Sou um grande entusiasta de relacionamentos e creio que a cilada é achar que há uma única fórmula.

Surfar, andar de bike, qual o seu ideal de lazer e relaxamento? Surfar.

Você é um cara vaidoso? Até que ponto? Como cuida da aparência? Acho minha vaidade legal. Gosto da forma como lido com ela. Envaideço-me muito com o meu trabalho e isso não tem necessariamente a ver com estar com a aparência mais assim ou assada. Hoje, aos 40 anos, cuidar da aparência tem que significar também cuidar da saúde, então optei por uma ginástica que vai diminuir meu risco de problema na coluna. Enfim, estou na fase que ainda chamo fisioterapia de ginástica para soar mais jovial! 

Normalmente você se considera um cara bem humorado? E o que o tira do sério? Sou sim um cara bem humorado. Acredito no humor como forte ferramenta para desarmar a “taciturdez” (“taciturnice”, como preferir) que encontramos frequentemente nos outros e em nós mesmos. Injustiça é de fato o que me enlouquece. 

Encerrando...Quais os projetos profissionais para 2016? O que vem por aí? Farei uma série da Manuela Dias, com direção de Zé Villamarim, chamada "Justiça", que começou agora em abril e deve ir ao ar no início do segundo semestre. Uma série muito interessante que retrata quatro histórias diferentes de pessoas que se envolveram com a justiça e como lidarão com o futuro, suas culpas, angústias… E ainda esse ano lançarei um filme da Claudia Jouvin que se chama Um Homem Só, onde faço um personagem que resolve fazer um clone de si para tentar resolver a sua vida frustrada.




Fotos André Wanderley / Produção executiva e direção criativa Márcia Dornelles / Stylist Xico Gonçalves / Agradecimento especial: La Suite by Dussol (locação) - www.bydussol.com

Vladimir veste: Look 1 – Traje completo Hugo Boss em lã fria 120 cinza com textura "glossy" e camisa em algodão egípcio com colarinho italiano slim. Sapatos bico fino – acervo pessoal; Look 2 – Paletó, calça e colete Hugo Boss em lã fria com padrão xadrez em tons de azul. Camisa social em algodão egípcio Hugo Boss

terça-feira, 17 de maio de 2016

VAIDADE: Procedimentos estéticos para homens

“O homem belo anda na rua e todo mundo olha, homens, mulheres, velhos, crianças, e ele sabe que é belo.” Cazuza. Todos envelhecemos é fato, e todos procuramos envelhecer dignamente, também é fato, mas a percepção de como envelhecer dignamente pode ser diferente em diferentes sociedades, diferentes épocas e para homem e mulher. É mais que óbvio que a sociedade cobra mais beleza física das mulheres que de homens. Apesar desta “cobrança” de ficar magra, bonita, sem rugas, sem manchas, sem cabelos indesejáveis, ser mais pesada sobre o sexo feminino, ultimamente vem aumentando sobre os homens.

Homens não gostam de serem rotulados. Nos anos 90 quando o termo metrossexual foi usado para definir o homem da metrópole que cuidava da aparência, tinha um guarda-roupa atualizado e usava os tratamentos estéticos como solução para suas rugas ou pelos indesejáveis, a recepção do neologismo não foi das mais calorosas e até hoje os homens evitam se auto intitularem metrossexuais apesar das estatísticas mostrarem o contrário. Não há nada errado em se sentir bem. As mulheres preferem os homens que se cuidam, que se exercitam, que frequentam um barbeiro ou salão de beleza com regularidade, ser homem não significa ser desleixado.

Muitos homens quebraram a barreira do preconceito e começaram a mostrar mais interesse por procedimentos estéticos tanto cirúrgicos quanto cosméticos. Os homens na meia idade procuram uma aparência melhor para continuar no Mercado de trabalho, competir com seus pares mais jovens e se sentirem bem (esta última, para mim, é o principal motivo pelo qual um homem deveria considerar um procedimento estético – sensação de bem estar).

As estatísticas da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica mostra um crescimento no numero de procedimentos estéticos tanto em homens quanto em mulheres, apesar da crise financeira mundial. O quadro é semelhante no Brasil. Nosso país fica em segundo lugar no ranking de numero de cirurgias plásticas no mundo – perdendo somente para os EUA, se este número fosse relativo ao numero de habitantes – nós seriamos os primeiros da lista.


A estatística mostrou um aumento de 3% no numero de procedimentos estéticos nos últimos anos – totalizando 1.7 milhões de procedimentos. Dez por cento destes procedimentos foram feitos em homens – um aumento de 106% desde 1997. Os cinco procedimentos mais procurados por homens Americanos foram: lipoaspiração, rinoplastia (nariz), cirurgia para pálpebras, cirurgia para ginecomastia (mamas), e otoplastia (orelha).

Os procedimentos não cirúrgicos mais populares foram injeções de Toxina Botulínica. Procedimentos cosméticos minimamente invasivos aumentaram 10% em 2012 com quase 8.5 milhões de procedimentos – o que corresponde a 83% do total de número de procedimentos estéticos realizados, em homens e mulheres. A lista de procedimentos estéticos é imensa, a seguir as indicações, contraindicações e o que esperar de procedimentos estéticos mais procurados por homens.

Depilação a LASER: A remoção definitiva de cabelos e um dos procedimentos estéticos mais realizados nos EUA. O feixe de luz e concentrado e absorvido pelos folículos germinativos do folículo capilar. O folículo e aquecido e as células germinativas são destruídas. O LASER e capaz de atingir os fios de cabelo deixando a pele ao redor intacta. Noventa por cento dos pacientes experimentam perda definitiva de cabelos apos uma media de 4 a 6 sessões. As sessões são geralmente espaçadas a cada 4 a 6 semanas.

Rejuvenescimento Facial: Existem métodos ablativos e não-ablativos para obter o resultado desejado. Entre os métodos ablativos estão a dermabrasão, os peelings químicos e LASER (como CO2, YAG). Este tratamento consiste em uma lesão controlada da epiderme a uma profundidade especifica – diretamente causada por forca física, térmica ou química. Este tratamento induz a uma resposta reparadora pela pele, resultando na deposição de uma nova pele com características melhoradas pois durante o processo cicatricial a pele fica rejuvenescida. Métodos não-ablativos como IPL (Luz Pulsada) e radio frequência bi-polar induzem a uma reparação da derme sem uma lesão notável na epiderme (camada mais superficial da pele). Múltiplas sessões são necessárias e o melhor resultado se nota entre 2 e 6 sessões espaçadas a cada 4 semanas.



PRP (Plasma Rico em Plaquetas): É uma fonte de plaquetas do próprio paciente, obtido apos a coleta de aproximadamente 60 ml de sangue que é centrifugado, assim isolando-se o PRP dos outros componentes do sangue. PRP contêm diferentes fatores de crescimento e citoquinas que estimulam a reparação de ossos e tecidos moles. Áreas Tratadas com objetivo estético são: Pele ao redor dos olhos, Olheiras, Área Temporal e Maçãs do rosto, pescoço, linha da mandíbula, área ao redor das orelhas, colo, dorso das mãos, cicatrizes de acne e lábios.

Toxina Botulínica: Ha um grande numero de indicações para o uso de Toxina Botulínica, entre elas, condições serias e debilitantes como distonia cervical, estrabismo, espasmos musculares e sintomas de hiperidrose (suor excessivo, nas mãos, axilas, virilha). É também usado para relaxar os músculos que ficam sob as linhas/rugas de expressão da face, mais comumente na testa, entre os olhos e os pés-de-galinha. É usada para melhorar a aparência, e não para mudar a aparência!

Lipoaspiração: Tratamento cirúrgico pelo qual a gordura de algumas áreas é aspirada com o auxilio de cânulas. Deve ser usada para tratamento de áreas de gordura localizada e não como tratamento para obesidade. Não substitui a academia ou a dieta balanceada. É um procedimento muito utilizado para tratamento de ginecomastia – aumento do volume das mamas em homens, o que causa desconforto e privação de participação em algumas atividades sociais por constrangimento – na hora de tirar a camisa. 


Transplante de Cabelo: Procedimento muito procurado ultimamente, não deve ter entrado na estatística da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica como um dos procedimentos mais procurados por homens, pois é realizada por um grande numero de médicos que não são Cirurgiões Plásticos, mas definitivamente é um procedimento muito procurado. Novas técnicas oferecem um resultado natural e permanente. A área doadora deve ser bem avaliada e o plano cirúrgico muito bem estabelecido antes de qualquer procedimento. 

Além da vaidade o importante é você se sentir bem com você e com o espelho. Procedimentos existem dos mais diversos, como mostramos aqui, procure um especialista da área, estude seu caso e se informe sobre a clínica e procedimentos. Afinal, bem-estar e autoconfiança estão em jogo e você não pode abrir mão disso.

Dr Décio Carvalho - cirurgião plástico, atua na área de medicina estética e procedimentos cosméticos em Miami. www.deciocarvalho.com



segunda-feira, 16 de maio de 2016

FITNESS: Musculação e terceira idade: sempre é tempo de treinar

São muitas as atividades físicas que contribuem para melhoria da saúde e qualidade de vida na terceira idade, entretanto uma das atividades físicas que está ganhando destaque é a musculação. A musculação é um treinamento físico que visa amenizar as perdas funcionais durante o processo de envelhecimento, beneficiando na redução da perda de força e potência, massa muscular, massa óssea, das funções cardiovasculares e respiratórias, ajudando na recuperação significativa da agilidade, flexibilidade entre outras. 

Algumas doenças que vêm junto com o envelhecimento como a osteoporose, a hipertensão arterial, diabetes mellitus, as doenças degenerativas e as cardiopatias também podem se beneficiar dos exercícios. Assim, a musculação não só ajuda as pessoas a viverem mais como a terem uma melhor qualidade de vida. O envelhecimento tende a produzir processos degenerativos em cartilagens, ligamentos, tendões e músculos, além de reduzir a massa óssea. Esses efeitos são potencializados pelo sedentarismo, e ocorrem em maior ou menor grau em função da individualidade biológica. A composição corporal tende a piorar no envelhecimento sedentário devido ao aumento do tecido adiposo e à redução das massas óssea e muscular. Todas as qualidades de aptidão física apresentam redução em seus níveis nas pessoas que envelhecem de forma sedentária, podendo dificultar a vida diária e reduzir o bem estar psicológico e social. 

O fato de que os efeitos do sedentarismo são lentamente instalados, explica porque pessoas jovens sedentárias não costumam ter consciência dos seus efeitos. Por outro lado, as pessoas idosas sentem os efeitos do sedentarismo nas limitações que encontram para a vida diária, e nas doenças crônicas manifestas ou de difícil controle. A atividade física em geral apresenta efeitos que se contrapõem aos do envelhecimento sedentário, mas os exercícios resistidos (musculação) têm se mostrado como os mais adequados para essa finalidade. 


Os exercícios resistidos são atualmente reconhecidos como os mais importantes para pessoas idosas, não apenas pela eficiência dos efeitos promotores de saúde musculoesquelética e pelo alto grau de segurança geral, mas também pelos seus estímulos à saúde cardiovascular. Além disso, pessoas idosas com frequência têm dificuldades para realizar exercícios aeróbios, mesmo que suaves, como caminhar. Os fatores limitantes podem ser dores nas articulações periféricas e na coluna vertebral, vertigens, falta de equilíbrio, angina, arritmias e dispneia.

Vale lembrar a importância antes de se iniciar a prática de qualquer atividade física, a ida a um médico para realização de exames, onde se constatará a aptidão para realização de qualquer atividade física. Cabe ao educador físico, antes da prescrição do treino, a responsabilidade de compreender como se dá o processo de envelhecimento no presente e no futuro, para assim buscar ações e estratégicas que incentivem a prática da atividade física para cada caso em especifico, com o objetivo de beneficiar as pessoas com mais saúde e qualidade de vida.



*André Souto é Coordenador da musculação na TopFit.

OFERECIMENTO TOPFIT: www.topfit.com.br

sexta-feira, 13 de maio de 2016

ESTRELA: Hanna Romanazzi, sexy, provocante e muito talentosa na trama de "Liberdade, Liberdade"


Pelas fotos desse ensaio você já percebeu que Hanna Romanazzi é encantadora. Quando ler essa entrevista vai ficar fã de vez e se perguntar de onde a conhece. Quem a vê toda espevitada e sensual na novela “Liberdade, Liberdade” não imagina que a carreira dessa jovem e determinada atriz já vem de muito tempo, especificamente aos 10 anos no teatro e aos 12 fazendo sua estreia na TV, em uma novela das 21h. A cada novo personagem uma nova paixão e uma nova descoberta, e enquanto isso Hanna segue livre curtindo sua liberdade e os bons momentos que tem colhido com seu jeito leve de levar a vida.

Seu primeiro trabalho como atriz na TV foi aos 12 anos em “A Favorita”, sem falar que aos 10 você já estava no teatro. Como foi estrear já em uma novela das 21h ainda tão jovem? Foi maravilhoso ter a oportunidade de estrear numa novela das 21h. Lembro direitinho do meu teste até hoje. Na época eu não via como um trabalho, era mais uma diversão. Olhando pra trás eu vejo como foi ótimo como atriz poder ter trabalhado com tantos gigantes tão cedinho.


Já sua primeira vilã foi a Sofia de Malhação, que até chegou a ser indicada ao prêmio de “ídolo teen” na época. Curtiu ser a mazinha da vez? Onde você buscou inspiração para compor a personagem? Adorei ter feito a Sofia! Foi uma personagem que me permitiu experimentar muita coisa como atriz. Ela gesticulava muito, falava alto e era completamente diferente de mim. Não busquei inspiração em nenhum lugar específico, mas lembro que revi Mean Girls prestar mais atenção na Regina George, que é interpretada pela Rachel McAdams.

Desde pequena você sempre teve certeza que queria ser atriz, mas mesmo assim faz questão de levar adiante o curso de direito, como você tramita entre estes dois universos? São universos bem diferentes, mas gosto muito dos dois. Quando terminei de gravar Malhação, ingressei no curso de direito e agora já estou indo para o 4° período. Apesar de serem coisas diferentes tento conciliar os dois na medida do possível. 

Você se dedica muito fora dos sets, como é sua rotina de aulas e cursos precatórios para melhor desempenho em seus trabalhos? Sempre gostei muito de teatro e só parei quando o meu trabalho na TV começou a ocupar todo o tempo. Acho que dá uma base muito grande ao ator. Além disso, vez ou outra faço cursos de vídeo e oficinas para me aprimorar.



Em “Liberdade Liberdade” você faz uma prostituta desprovida de pudor, como você se preparou para este desafio? Algum incomodo nas cenas mais sensuais? Tivemos vários encontros com a preparadora de elenco Andrea Cavalcanti e com a Babaya, preparadora vocal. Li muito sobre a época para conseguir entrar nesse universo tão diferente dos dias de hoje. A Gironda não tem pudor, é sensual naturalmente e trabalha em um bordel para sobreviver. As cenas sensuais são feitas com muito cuidado, ficamos muito à vontade, então não há espaço para desconforto. Ali eu tento focar na personagem e esquecer de mim ao máximo.

Como lida com a nudez? É o primeiro trabalho com cenas de nu? Sim, é o primeiro trabalho. Lido com tranquilidade porque confio muita na equipe e na direção. São muito cuidadosos e sei que vão transmitir tudo com muito bom gosto.


Você declarou recentemente na imprensa que está solteira e tem seu lado bom. Você acha que namorar pode atrapalhar a profissão? E qual o lado bom de ser solteira para você? Bom, acho que a pessoa que está com você precisa entender sua profissão. Se ele tiver maturidade e entender, não há motivos para atrapalhar. Pra mim, o lado bom de ser solteira é a liberdade que a gente tem, não ter a necessidade de dar satisfação sobre o que ando fazendo.

O que um cara precisa ter e ser para fazer você mudar de ideia? Gosto de gente leve, com bom humor, que saiba conversar.

O que te encanta e te espanta na hora da conquista? Cantadas funcionam em algum momento? O que me encanta é simplicidade e o que pode me espantar é a falta de confiança. Ai, cantada acho que não, né? Às vezes é bonitinho mas quase sempre não sei levar à sério.


Onde é mais fácil te encontrar, numa balada à noite com os amigos ou durante o dia, na praia...? Ou as duas situações te atraem? As duas situações me atraem. Adoro sair para almoçar com a família, ir à praia com os amigos, sair à noite...  


Você trabalha em um meio bem competitivo em todos os sentidos. Como lida com inveja, ciúmes e competição? Acho que essas coisas são normais na maioria das áreas. Infelizmente tratam o mundo de hoje como se fosse uma competição. Eu sempre fui muito tranquila e reservada, e pretendo continuar assim nesse meio. Procuro fazer a minha parte e esquecer o resto. O melhor a se fazer é desejar o bem aos outros e ignorar as coisas ruins.

O que você gosta de fazer quando não está trabalhando? Adoro viajar, conhecer lugares que nunca fui antes. Também adoro sair com os amigos, ir à praia... 

Nesse ensaio você está bem mulherão, provocante... Você se vê assim em algum momento? Que armas usa quando quer provocar? Não me sinto mulherão, mas acho que toda mulher tem seus momentos. Quando quero usar esse lado, gosto de usar os cabelos soltos, salto alto e uma roupa que faça despertar esse meu lado. 

Para conquista Hanna basta... Não se levar tão a sério!

Fotografia Vinicius Mochizuki
Produção executiva Márcia Dornelles
Beleza Vinicius Mochizuki
Produção de Moda Rodrigo Rodrigues

HANNA ROMANAZZI VESTE:

Look 01 - blusa Fabiana Milazzo; Look 02 - macacão Reve; blazer Zara; Look 03 - macacão Reve; sapato Schutz; Look 04 - vestido Ellizabeth Marques

quinta-feira, 12 de maio de 2016

CARRO: Bugatti Type 57 SC Atlantic Coupé 1936 - O carro de 40 milhões de dólares

Há alguns anos atrás durante um leilão um comprador anônimo desembolsou nada mais, nada menos que US$ 40 milhões (equivalente a R$ 85 milhões). Daí nos perguntamos o que faz desse carro algo tão especial para custa tudo isso? O Bugatti Type 57SC Atlantic de 1936 desde então, o automóvel - o mais caro da história - se encontra em exibição no Museu Mullin de Automóveis, em Oxnard, na Califórnia. Mas esse não é simplesmente um carro qualquer, antes de mais nada ele é uma peça rara de design único, uma espécie de Picasso para os amantes das quatro rodas. Essa raridade possui um motor de oito cilindros e atinge até 200 km/h.


O desenho do Type 57SC Atlantic é obra de Jean Bugatti, primogênito de Ettore Bugatti, criador da marca, dizem que o próprio Jean teria montado e soldado os painéis de alumínio na lataria. Tendo como base o Type 57, produzido em "larga escala" na época (685 unidades) e com motor de oito cilindros em linha capaz de produzir 135 cavalos de potência. Das três unidades produzidas na década de 30, apenas duas sobreviveram ao tempo: a que se encontra no museu californiano e uma que pertence a Ralph Lauren, estilista norte-americano e colecionador de carros. 
"Este carro tem tudo a seu favor. Além da sofisticação técnica, foi o mais modelo mais futurista construído até aquele momento. Ele é o carro ideal para colecionadores. É lindo, faz bem, muito bem construído, e raro", disse Leslie Kendall, curador do museu Petersen Automotive, em Los Angeles. O Mullin Automotive Museum, foi fundado em 1930 por Peter Mulin para preservação da cultura francesa e de carros clássicos, como o Delahaye, Delage, Talbot Lago, e o Bugatti. Segundo o estilista Ralph Lauren "o veículo mais belo do mundo".

 

quarta-feira, 11 de maio de 2016

PALADAR: The Taste of Mami - Top Venues - Os restaurantes mais frequentados pelos “locais


Miami e Miami Beach são cidades que cresceram muito ao longo dos anos e que além do clima favorável para atrações ao ar livre, está investindo em eventos culturais, como o Art Basel, Art Walk, Secret Garden e grandes nomes da música também fazem pit stop na cidade com seus shows por exemplo. É com essa combinação atrativa de fatores, que Miami hoje é uma das cidades mais escolhidas nos roteiros de viagem pelos turistas estrangeiros e até os próprios americanos. Começo minha jornada na MENSCH com os destaques da minha cidade do coração: Miami e que tem sido destino para muitos Brasileiros. Como uma forma de compartilhar tudo o que acontece na cidade, trago uma Miami que poucos conhecem, com o mais refinado, new e cool de Miami e Miami Beach para que seja o Top Destino de viagem do leitor.




Cviche 105 by chef Juan Chipoco – Com uma das melhores localizações bem no coração South Beach, a Lincoln Road. Conduzido pelo Chef Juan Chipoco que também é super ativo nas redes sociais (@juanchipoco), possui um dos cardápios mais incríveis de comida típica peruana e com um sabor único. O restaurante é grande e bastante movimentado, com decoração bem moderna mas com objetos decorativos clássicos do Peru. O atendimento é sensacional, com um número suficiente de garçons e cumins para atender bem todos os frequentadores, alguns garçons já conhecem alguns clientes pelo nome o que é sensacional! O melhor também está na entrada, como cortesia, milhos peruanos tostados, que viram um vício de tão saborosos. Para quem tem alergia a frutos do mar, recomendo o Talharim ao molho pesto com uma carne grelhada ou o Iron Man que é um Mix de proteínas como: carnes vermelhas e vieiras, com cogumelos, exótico e delicioso. Nem só de ceviches vive o Cviche105!! Enjoy! 

CVI.CHE 105
1245 Lincoln Rd
Miami Beach FL 33139
United States
Fone: 7865348651
Acesse o site 

SugarCane - Localizado em MidTown, área nobre do centro de Miami, o SugarCane é pouco conhecido por estrangeiros, o que faz ficar ainda mais charmoso. A casa apresenta três cozinhas distintas: Robata, Hot e Raw Bar, que unidas resultam em uma combinação de sabor único. Eu prefiro mesmo é sentar no bar que fica na varanda do local ao lado dos “locais”, experimentando as Tapas e degustando um belo drink com pimenta. Nesta estilosa varanda cercada de vegetação, mesas até para grandes grupos. Eles sempre acertam a mão no ponto do croquete de queijo de cabras que vem em bolinhas e que tem um sabor indescritível, além da Robata de Polvo. O Brunch deles é sensacional, cheio de gente bonita e descolada. Atendimento rápido e a turma do bar além de simpáticos, capricham nos drinks para quem fica por ali, mas não esqueçam de dar o regular TIP (gorjeta). *Uma dica, se for com um grupo, vale ligar e reservar com antecedência sua mesa. 

SugarCane
3250 NE 1st Avenue
Fone: +1 (786) 369-0353
Horário de funcionamento: Segunda e quarta, 11h30/00h; Quinta a sábado, 11h30h/2h; domingo, 11h30/0h
Acesse o site



Mandolin - Um dos bairros que mais crescem em Miami é o Art District. Antes um neighborhood pouco convidativo. Porém hoje o jogo mudou e se tornou um dos metros quadrados mais valorizados e disputados em Miami. Renomadas grifes e empresas disputam o local para se incorporarem ao cenário cool, com milionárias estruturas como Gucci, Prada, Chanel, Celine, Tiffany entre outras. O Mandolin fica exatamente nesse novo e sofisticado neighborhood. Realmente desfrutar da atmosfera, qualidade de serviço deste restaurante, que possui um cardápio grego e turco fantástico é uma experiência ímpar em Miami. O cenário é tão relaxante e transporta-nos para um pequeno cenário de um restaurante nas ilhas gregas. Com produtos de alta qualidade. O Kebab de frango é divino, assim como as costeletas de cordeiro, regado com vinho de primeira. Os preços são acessíveis mesmo. 

4312 NE 2nd Ave, Miami, FL 33137
Fone:(305) 576-6066
Horário de funcionamento: Segunda a domingo• 12:00–23:00
Acesse o site 



Sea Salt and Papper - Frutos do Mar e Balada — MUST GO
Esse é pra quem gosta de desfrutar um belo jantar alto nível e que aos domingos se transforma em uma incrível balada. Você chega para o almoço/brunch e ao entardecer vai virando uma incrível festa! Não era para menos que, com uma vista e um ambiente desses, se tornasse o Point da classe A+ de Miami. Estrategicamente localizado às margens do Miami River (rio que divide os bairros de Downtown e Brickell e desagua na Biscayne Bay), tem culinária deliciosa especializada em frutos do mar. O Sea Salt and Pepper já teve presença de Jay Z e Beyoncé, assim como Gloria e Emilio Estefan, DJ Bob Sinclar, o ator Ryan Phillippe e Khloe Kardashian em suas mesas, quase impossíveis para reserva em cima da hora. Milionários estacionam seus iates de milhares de pés no Pier Privativo do próprio estabelecimento, é tão VIP o serviço que dá até para pedir a comida no próprio barco, onde os garçons do restaurante vão até o seu iate. Mais cara de verão, impossível! O local é hot spot, então, prepare seu melhor look! Mulheres e homens lindos ajudam a abrilhantar ainda mais o local que de fato é para quem quer aproveitar e deixar alguns dólares. O restaurante é o mundo à parte, as vezes um pouco confuso pela quantidade de frequentadores, principalmente quando vira de fato uma festa dentro no estabelecimento. O atendimento é impecável. Para um almoço com a família é mais tranquilo, mas quando chega às 18h, Champagnes caríssimas passam a todo o momento de um lado para o outro, com fogos de artificio para chamar a atenção de todos, como uma forma de competição entre as mesas e clientes. É literalmente um show, vale conferir!

Seasalt and Pepper Brasserie and Lounge
422 NW North River Drive
Miami, FL 33128
Fone: (305) 440-4200
Acesse o site


terça-feira, 10 de maio de 2016

ESTILO: Inverno em clima de aventura na moda masculina


O inverno 2016 chega com propostas variadas para as diversas marcas masculina esse ano. Mesmo com a temperatura mais baixa em algumas regiões, as coleções esse anos procuraram sair um pouco do frio como foco principal e apostaram em peças mais leves como camisetas e bermudas. Porem as jaquetas, o jeans e o tricô estão como sempre presente. Seja em um cenário urbano, seja no campo, o importante é ter estilo e apostar no conforto. Inspirado no movimento, na aventura, na busca por desafios e lugares diferentes, escolhemos a grife Toulon para ilustrar essa proposta da moda masculina inverno. O conceito “Mova-se” é inspirado no estilo de vida carioca, e isso foi traduzido em uma campanha feita em meio a natureza, entre cachoeiras e montanhas. Na coleção, peças já conhecidas do público, como as camisetas com frases que fazem parte do lifestyle da marca, tricôs, jaquetas e as clássicas camisas office vem com um ar mais despojado. O “temos muito em comum” da marca aproximou o consumidor ainda mais da grife, com uma campanha fotografada com os próprios clientes, que completam a história. 






segunda-feira, 9 de maio de 2016

CINEMA: Os vencedores do CINE PE 2016

A 20ª edição do Cine PE chegou ao fim, na noite deste domingo (8) no Cinema São Luiz, e consagrou o pernambucano “Danado de Bom”, primeiro longa da diretora Deby Brennand, com quatro troféus Calunga: Melhor Filme, Fotografia, Montagem e Edição de Som. O documentário acompanha o Mestre João Silva (1935-2003), grande compositor e parceiro de Luiz Gonzaga, em uma viagem pelo sertão até sua cidade natal, Arcoverde, em Pernambuco.

O cineasta carioca Luiz Rosemberg Filho, que no festival apresentou o longa “Guerra do Paraguay”, recebeu a Calunga de Prêmio Especial do Júri pelo conjunto de sua obra e contribuição ao cinema nacional. A ficção “Redemunho”, de Marcélia Cartaxo, da Paraíba, ganhou o prêmio de melhor curta nacional. Na competição de curtas pernambucanos, o vencedor foi “Maria”, de Carol Correia.
O júri oficial do Cine PE foi formado por João Batista de Andrade (diretor e produtor - SP), Guilherme Fiuza (diretor e produtor - MG), Angelisa Stein (produtora - RS), Odilon Wagner (ator - SP) e Ingra Liberato (atriz - BA).

PRÊMIO DA CRÍTICA - Composto pelos críticos JoãoNunes, André Dib, Andreia Castro, Marcos Santuário, Renato Hermsdorff e pelo professor de cinema da UFPE Claudio Bezerra, o júri da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) concedeu a Calunga de melhor longa para “Guerra do Paraguay”, de Luiz Rosemberg Filho, e de melhor curta nacional para “Pedro Bruscky”, de Walter Carvalho.

PRÊMIO CANAL BRASIL - Com júri formado pelos jornalistas Maria do Rosário Caetano, Luiz Zanin Oricchio, Fabiano Ristow, Edu Fernandes, Ismaelino Pinto, Orlando Margarido e Julio Cavani, o Prêmio Canal Brasil elegeu como melhor curta “Redemunho”, de Marcélia Cartaxo. Com o objetivo estimular a nova geração de cineastas, o Canal Brasil oferece, nos principais festivais de cinema do país, um troféu e R$ 15 mil para o melhor filme de curta-metragem, que também é exibido em sua grade de programação.  

OS VENCEDORES DO CINE PE 2016

MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS 

Melhor Filme: “Danado de Bom” (PE), de Deby Brennnad
Direção: Rodrigo Gava, por “As Aventuras do Pequeno Colombo” (RJ)
Roteiro: Caio Sóh, por “Por Trás do Céu” (SP)
Fotografia: Jane Malaquias, Pablo Nóbrega e Pedro Von Kruger, por “Danado de Bom” (PE)
Montagem: Jordana Berg, por “Danado de Bom” (PE)
Edição de Som: Ernesto Sena e Antonio de Pádua, por “Danado de Bom” (PE)
Trilha Sonora: Ary Sperling, por “As Aventuras do Pequeno Colombo” (RJ)
Direção de Arte: Ana Isaura, Zeno Zanardi e Kennedy Mariano, por “Por Trás do Céu” (SP)
Ator Coadjuvante: Renato Góes, por “Por Trás do Céu” (SP)
Atriz Coadjuvante: Paula Burlamaqui, por “Por Trás do Céu” (SP)
Ator: Felipe Kannenberg, por “Leste Oeste” (PR)
Atriz: Simone Iliescu, por “Leste Oeste” (PR)
Prêmio Especial do Júri: para o cineasta Luiz RosembergFilho, pelo conjunto de sua obra e contribuição ao cinema brasileiro
Prêmio da Crítica (júri da Abraccine): “Guerra do Paraguay”, de Luiz Rosemberg Filho (RJ)
Prêmio do Júri Popular: “Por Trás do Céu”, de Caio Sóh (SP) 

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS NACIONAIS

Melhor Filme: “Redemunho”, de Marcélia Cartaxo (PB)
Direção: Marcello Sampaio, por “O Coelho” (RJ)
Roteiro: Marcélia Cartaxo e Virginia de Oliveira, por “Redemunho” (PB)
Atriz: Ingrid Cairo, por “O Coelho” (RJ)
Ator: Daniel Porpino, por “Redemunho” (PB)
Fotografia: Marcello Sampaio, por “O Coelho” (RJ)
Direção de Arte: Hermerson Souza, por “This is not a Song of Hope” (PE)
Edição de Som: Alexandre Barcellos e Felipe Mattar, por “Das Águas que Passam” (ES)
Trilha Sonora: Lívio Tragtemberg, Naná Vasconcellos e Villa Lobos, por “Gramatyka” (DF)
Montagem: Guto BR, por “O Último Engolervilha II” (RJ)
Prêmio do Júri Popular: “O Coelho”, de Marcello Sampaio(RJ)
Prêmio da Crítica (júri da Abraccine): “Paulo Bruscky”, de Walter Carvalho (PE)

Prêmio Canal Brasil: “Redemunho”, de Marcélia Cartaxo (PB)

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS PERNAMBUCANOS

Melhor Filme: “Maria”, de Carol Correia
Direção: Tauana Uchôa, por “Não Tem Só Mandacaru”
Prêmio do Júri Popular: “Diva”, de Luiz Rodrigues Jr.