sexta-feira, 3 de julho de 2015

CAPA: Editorial colorido urbano

Alfaiataria em cores mais vivas, combinando estilos sem abrir mão do conforto e versatilidade. Essa é a proposta desse nosso editorial de moda que teve como cenário o topo dos prédios em São Paulo, dando um ar de liberdade num mar de concreto e vidro. Looks modernos alternando peças com corte mais clássico e uma certa descontração em peças coloridas.










quinta-feira, 2 de julho de 2015

MUSA: Fernanda Costa é puro rock n´roll

Essa publicitária gata e cheia de atitude encanta pelos seus atributos físicos, mas aos 29 anos ela sabe muito bem o que quer, seja na hora da conquista ou na carreira. Depois de passar uma temporada morando em Miami, Fernanda Costa, está cheia de projetos e com muita garra para realizá-los. Eclética, vai do rock ou sertanejo, nesse ensaio encara um roqueira pra lá de sensual.

Nessa suas fotos você está bem no estilo rock n´roll. É seu estilo de música? O que faz tua cabeça? Sou bem eclética, curto diversos estilos musicais, como Rock, MPB, Pop, Sertanejo, Pagode, Reggae, Axé, Eletrônico e até Música Gospel. 

Qual a trilha sonora ideal para uma balada e para uma noite romântica? Apesar de gostar de eletrônico eu amo baladas sertanejas e sempre que posso vou no Gambiarra (uma festa alternativa que toca músicas divertidíssimas). Já para uma noite romântica o estilo MPB vai bem. 

É mais fácil te encontrar na praia com amigos ou na balada tarde da noite? Na praia ou em um barzinho com os amigos. 

Na hora da paquera o que faz um homem ser interessante aos seus olhos? Estilo e carisma. Claro, a beleza e o físico contam, mas se o cara está bem vestido e é simpático ganha a minha atenção. 

Você parece ser uma mulher segura de si e decidida. Verdade? Isso assusta os homens? Verdade. Normalmente não assusta, pelo contrário, eles desmontam gostar desse meu lado. 

Algum homem já fez alguma loucura por você? O que seria legal (dá uma dica para os leitores)? Meu marido, com certeza, porque nos dias de hoje é tão difícil achar pessoas que se entreguem por inteiro a uma relação e principalmente pessoas fiéis, então acho que isso já é a loucura mais maravilhosa que alguém pode fazer, viver intensamente o relacionamento e com respeito. 

O que um homem tem que fazer para chamar sua atenção? Os homens galanteadores sempre chamaram a minha atenção, principalmente aqueles que curtem jantares românticos, que abrem a porta do carro, que perguntam como foi meu dia...


Que parte do seu corpo é aquela que você pensa: "ah, aqui eu me garanto!" Meus olhos, neles eu mostro tudo o que sinto sem precisar dizer uma palavra. 

Na sua opinião, o que faz um homem ganhar mais ponto com uma mulher: gostar de cozinhar, gostar de shopping ou que curta dançar? Gostar de cozinhar sem dúvida. Acho incrível momento a dois com uma boa comida.  

O que podemos esperar mais de Fernanda? Sou formada em Propaganda e Marketing e sempre trabalhei na área, mas desde de que voltei a morar no Brasil descobri um nicho bacana de mercado e hoje atuo como Relações Públicas e Assessoria. Então como convivo diariamente com pessoas de diversos ramos, vários projetos surgem e vivo em constante mutação. Me acompanhem nas redes sociais que lá eu sempre posto tudo o que rola de novo (Instagram, SnapChat e Twitter: @fernandacosta13).


quarta-feira, 1 de julho de 2015

ESTILO: Como montar um guarda-roupa básico (muito além de camiseta e jeans)‏

Caro leitor, cada ocasião da vida pede um dresscode próprio, isso implica em ter um guarda-roupa preparado para ir desde o churrascão da família da noiva até o jantar dançante de aniversário da tia-avó, ou seja, é necessário ter de tudo um pouco no armário, sem claro, desrespeitar o seu estilo de ser e vestir.

A primeira coisa a se fazer é uma faxina. Selecionar o que fica e o que segue para doação. Nada de guardar peças de roupas que você nem sequer lembra que tem ou que já não te servem. Doar, além de fazer bem a quem recebe, deixa espaço para novas e necessárias aquisições.

Para organizar as roupas que já se tem e adquirir novas peças, a dica é pensar nos usos que vai dar a cada peça. Como? Planejando por ocasião. Pense nas roupas para trabalhar, ir para academia, para o fim de semana na praia, no campo, para saídas noturnas e por aí vai. Faça um retrospecto da sua rotina e pense para onde você costuma ir sempre, isso ajuda na hora de comprar mais peças para uma ocasião ou outra. É importante não deixar de lado as festividades menos freqüentes, mas que se te pegam de surpresa fazem você gastar mais que o devido ou enlouquecer sem encontrar o que quer e precisa. Tenha sempre à mão um bom terno para um casamento, por exemplo, ou alguma outra solenidade mais formal. Clássicas, modernosas, básicas, cabe de tudo em um guarda-roupa preparado pro que der e vier. 

Abaixo algumas peças essenciais no guarda-roupa de todo homem que bem combinadas garantem conforto e muitos elogios.

PEÇAS BÁSICAS, DO TIPO, TEM QUE TER

CUECAS - Começando pela intimidade vamos falar de cuecas (já foi tema de matéria, veja aqui ) afinal, de nada adianta um look formidável por fora e de dar nos nervos por dentro, certo? Pra não errar de jeito nenhum, tenha sempre muitas (mesmo!) cuecas cinzas chumbo, preta e branca, que são básicas e combinam com tudo. Há muitas outras variedades no mercado, mas aí vai mais do seu perfil e de sua ousadia.

MEIAS - Saindo da intimidade vamos para os pés, falemos das meias! Como pensar e comprar meias? As meias podem ser divididas em esportivas, casuais e sociais.

Esportivas: usar exclusivamente na academia ou na prática de esportes. Uns 4 pares na cor branca resolvem. Caso você seja Professor de Educação Física ou esportista, aí esse número aumenta e muito. Você encontrará modelos cano alto, baixo ou tipo sapatilha.
Casuais: meias para se usar no dia-a-dia com tênis, botas, geralmente de cano médio a alto em cores básicas ou com listras, estampa ou xadrez. Tenha pelo menos 2 pares;
Sociais: Geralmente são de algodão e devem ser usadas com calçados clássicos, nada de tênis ou sapatênis. As cores são sóbrias, azul marinho, marrom em vários tons e preto. Tenha pelo menos um par de cada cor e lembre-se as meias combinam primeiramente com a cor do sapato, em seguida se isso não for possível, combine com a cor da calça;

CAMISETAS – Tenha sempre à mão pelo menos 2 brancas e 2 pretas, além de serem usadas sozinhas podem ser combinadas com camisas por cima;

BERMUDAS – as que nunca saem de moda e vão de verão a inverno são a do tipo cargo, por isso é aconselhável ter umas duas, uma mais clara, cáqui, por exemplo, e outra mais escura, podendo ser marrom ou verde oliva;
JEANS – Claro que o clássico do que há de mais básico não poderia jamais ficar de fora do guarda-roupa de um ser humano. Brincadeiras à parte, tenha pelo menos 2 calças jeans básicas. Calças jeans são como coringas e caem bem em várias ocasiões dependendo das combinações;
CINTOS – Muito além da função de “segurar as calças”, o cinto é usado para separar o look entre a parte de cima e a parte de baixo e criar um contraste entre ambas. O bacana é você ter um cinto social, para usar somente com calça social e um de lona ou couro para um look mais despojado com sarja ou jeans, por exemplo.

PEÇAS CLÁSSICAS, SEMPRE BOM TER ALGUMAS

BLAZER – Além de clássico é básico e, além disso, é mais que um curinga, então caro leitor, já pra loja compra ao menos um blazer! O blazer combina praticamente com tudo, tenha dois no seu closet, uma para o verão de tecido mais leve como uma gabardine e outro pro inverno. Quanto às cores, azul marinho costuma ser o curinga dos curingas.

CAMISA XADREZ - estão com tudo e não é só no inverno ou São João, hein?! Você pode sobrepô-las com camisetas, de preferência lisa;

JAQUETA DE COURO – mesmo que você não seja adepto da moda sertaneja, não custa ter uma jaqueta de couro marrom ou preta no armário, no inverno ela vão ser charme total, acredite;


CALÇA CHINO - a calça de algodão, inspirada na rebelião dos boxers na China em 1900, é uma ótima opção para variar do jeans quando se quer um look menos formal e mais confortável. A dica é ter pelo menos uma na cor cáqui ou verde oliva, que combinam com tudo.

PEÇAS UP, DEIXAM MELHOR O QUE JÁ ESTÁ BOM
CAMISA POLO – caem super bem para ocasiões não-formais, mas que pedem algo além da camiseta básica. Entre lisas e com estampas, se você terá um ou duas peças, prefira as lisas;

CARDIGÃ – de volta, esta peça caiu no gosto de muito artista e vai cair bem no seu armário também. Por ser leve pode ser usado também no verão e ajuda a compor visuais informais e formais dependendo da combinação. Vale a aposta.

SAIBA MAIS: Aproveite e leia nossas matérias sobre:  - SAPATOS (aqui) - TERNOS (aqui)


Acompanhe a MENSCH também pelas redes sociais: @RevMensch 

terça-feira, 30 de junho de 2015

GADGETS: Tecnologia para ver, ler e ouvir em eletrônicos de última geração

Mais leves, finos e com muito mais funções, essas são as características desses produtos que selecionamos aqui. São gadgets de última geração que chegam trazendo mais interação e forma de extrair o melhor que a tecnologia pode nos proporcionar. Nossa seleção inclui tablete, fone de ouvido, celular e câmera fotográfica de ponta, com recursos que vão proporcionar melhor desempenho e maior rendimento. Confere aí e fique louco para ter o seu!


segunda-feira, 29 de junho de 2015

FITNESS: 10 Dicas para ter braço forte já

Falar de braços fortes é praticamente falar o que a turma da academia mais quer ouvir, pois esse é o objeto de desejo da maioria dos homens quando querem ficar com o corpo tonificado. Fatores culturais e evolucionistas contribuem para isso, sem falar do cinema e da TV que sempre cultuam caras com braços fortes e bem torneados. Porém como os músculos do braço já são normalmente muito trabalhados durante o dia a dia, aumentar seu tamanho não é tarefa tão fácil assim e requer um cuidado especial. Antes de tudo é importante entender um pouco como é a estrutura muscular e biomecânica para só então cair em campo atrás do braço perfeito.

Como a maioria já sabe, os músculos dos braços são divididos basicamente em duas partes, o bíceps e tríceps (o que na verdade representa parte de um grupamento de diversos músculos menores). E para ter braços fortes requer uma atenção geral de treinamento muscular que também atuam de forma significativa como os músculos do ombro, peitoral, costas e antebraços. Até por que o treinamento de apenas um grupo muscular resultará em um resultado aquém do esperado. É importante desenvolver o corpo de forma integral e harmônica. 

Antes de mais nada é importante preparar o terreno para encarar esse desafio e atingir o objetivo. Para isso, é importante ter em mente alguns pontos básicos para a construção de braços grandes e fortes. 

1- ALIMENTAÇÃO
*O básico para o treino de forma geral, a alimentação de quem treina forte é diferente e requer uma atenção antes e depois do treino. Alimentar-se a cada três horas e manter uma boa distribuição de calorias ao longo do dia é algo que deve ser adequado para seu biótipo. O pós-treino requer uma atenção especial. Suplementos como Whey Protein, Maltodextrina, Dextrose, Glutamina e vitamina C podem ser recomendados. Além claro, de uma alimentação rica em proteínas, prescrita por um nutricionista desportivo. Entretanto, evidências científicas mais atuais ressaltam que, a distribuição proteica ao longo do dia é quem realmente tem grande influência na hipertrofia muscular. 

2 - TEMPO DE TREINO
Como citamos acima, o bíceps, tríceps e antebraço já são bastante utilizados em praticamente todos os exercícios (exceto perna). Então o treino específico para braço pode levar ao overuse “excesso de uso” e acarretar mais prejuízos do que benefícios, caso seja mal elaborado. 

3 - ATENÇÃO ESPECIAL AO TRÍCEPS
O tríceps é o músculo que dá volume ao braço e requer atenção. Ele é dividido em três partes, chamadas de 3 cabeças: média, longa e curta. Uma variação de pegadas (pronada, supinada e neutra) pode ser interessante, porém, evitando executar essas variações em uma única parcela de treino, afinal, um volume muito grande de exercícios monoarticulares “extensão do cotovelo”, pode aumentar o risco de lesões prejudicando os resultados.

4 - CUIDE BEM DO SEU ANTEBRAÇO
Quem pensa em treinar exaustivamente esta porção está cometendo um erro. O antebraço participa ativamente de todos os exercícios de flexão do cotovelo. Invista na escolha do exercício (exemplo: rosca barra reta) e a ação será um pouco maior nos músculos do antebraço. Uma variação entre as pegadas neutra e as demais deve ocorrer, pensando em prevenir lesões articulares tais como tendinites.

1 – Atenção especial para o número de repetições e manipulação do intervalo de descanso. Tanto para séries pesadas, que estimulam as fibras de contração rápida (usando de 3 a 6 repetições), quanto para séries mais altas para estimular as fibras de contração lenta e componentes fluidos, com 8 a 12 repetições, é necessário usar a pausa adequada e variar diariamente os estímulos.

2 – O ideal é treinar braço após 48h de ter treinado algum grupo da parte superior (peito ou costas).  Assim seus braços estarão descansados e seu rendimento será ainda maior em intensidade e força no treino. Bíceps e tríceps podem ser treinados separados e de forma alternada dando descanso para o músculo. Portanto, é fundamental planejar adequadamente o parcelamento de treino para não haver mais fadiga que recuperação muscular.

3 – Se realmente a prioridade é o braço, treine bíceps e tríceps primeiro no treino (antes de costas e peito) e usando o mesmo volume tanto para um como para o outro. Apenas tenha em mente que o equilíbrio e simetria entre os demais músculos do corpo é o que deixa seu “shape” mais bonito;

4 - Não deixe de incluir a barra fixa no seu treino de costas! Ela deve ser feita com pegada curta e com as palmas das mãos viradas para você. Mesmo sendo para costas esse exercício exige consideravelmente um esforço grande do bíceps.

5 – Considerados indiretos, supino e paralela, também geram uma ativação muito grande do tríceps. Mais uma vez é importante escolher bem os exercícios e tomar cuidado com o volume total semanal para respeitar a relação treino X recuperação. 

6 -  É importante progredir nas cargas usadas a cada treino. O progresso no tamanho dos braços também depende do princípio da sobrecarga. Treinar duas vezes por semana cada grupo muscular pode potencializar seus resultados.

Bem, lembre-se de ao iniciar numa atividade física recorrer à ajuda de um profissional da área. Em geral as academias estão cheias de profissionais que poderão te dar essa ajuda, mas não tenha receio em perguntar ou questionar os porquês. Bons profissionais irão planejar e recomendar seu programa de acordo com seu perfil e fase de treinamento.

E claro, mantenha o ritmo frequente na academia, uma boa alimentação e disciplina. Isso já irá garantir grande parte do resultado a ser alcançado.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

ESTRELA: Paloma Bernardi cheia de atitude e sexy como você nunca viu antes

Nós adoramos Paloma Bernardi e fazer essa matéria com ela era um desejo antigo nosso. Querida por todos, simpática, sorriso fácil e linda, é praticamente certo que você irá se apaixonar por ela, que o diga seu namorado Thiago Martins. Ainda mais depois dessas belas fotos em Paloma está very sexy! Disposta a encarar novos desafios sempre, Paloma deu o que falar na última edição do “Dança dos Famosos”, em março interpretou Maria na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém e recentemente foi uma garota bem danadinha na série As Canalhas, no canal GNT. Paloma não para, e à cada novo desafio uma nova paixão (dela e nossa).

Sua primeira novela foi ainda criança com 11 anos e antes fazia comerciais... O desejo pela carreira artística surgiu quando e de que forma? Minha primeira novela chama-se “Colégio Brasil”. Era Antônia e a direção era do Roberto Talma (amado que partiu agora, infelizmente... muito triste). Foi com ele que decidi ser atriz e seguir a minha vida artística.  Esse primeiro contato com estúdio, essa rotina que é gravação de uma novela, um roteiro a seguir, capítulos para estudar, criação da personagem, foi ali que então pensei: “nossa é isso que eu quero pra minha vida!”.

Que desafios e realizações você busca como atriz? São tantos... eu acho que a carreira de ator, é quase infinita... Eu desejo poder contar histórias de pessoas admiráveis. Acho que isso resume bem, basta estar vivo para ter histórias pra contar e como atriz eu quero viver várias. 

Esse ano você participou da Paixão de Cristo em Fazenda Nova, como foi a experiência e que desafios te trouxe? Esta foi mais uma oportunidade de uma realização de um grande sonho que tinha. Acompanhava esse espetáculo através de entrevistas, matérias, da minha própria família, por parte de mãe, que é de Recife. Fazenda Nova é o maior teatro ao ar livre do mundo, com mais de dez mil espectadores! Católica praticante que sou, pensava: “um dia eu tenho de participar desse espetáculo”, este dia veio agora, em 2015. Foi uma experiência maravilhosa, como se estivesse num retiro espiritual. Naquele lugar, com aquelas pessoas, me realizei não só como atriz, mas principalmente, como pessoa. Em vários momentos, senti como se Deus estivesse abençoando à todos de alguma forma. Quero voltar em 2016!!! (risos) 

Quais sentimentos afloraram, pessoal e profissionalmente, ao fazer parte da Paixão de Cristo em Fazenda Nova, especialmente interpretando a Mãe de Jesus? Como sou uma pessoa de muita oração, naquele lugar, pude me resguardar. Em São Paulo e no Rio a gente se perde tanto na correria. Estamos sempre de lá pra cá, que às vezes perdemos essa conexão com Deus ou nos dedicamos pouco tempo a essa relação. Então lá tive esse tempo, a oportunidade de me reabastecer espiritualmente. Soube que viveria Maria no Natal. De lá até a Páscoa fiz as orações pelo Sagrado Coração de Maria e também li o livro chamado “Nove meses com Maria”. Como eu nunca fui mãe, o livro me ajudou na busca do sentimento mais próximo que Maria possa ter sentido na sua gestação para então ter uma leve noção da dor da morte de seu menino. Fui às lágrimas diversas vezes enquanto estudávamos ou ensaiávamos... No meu primeiro ensaio com todo o elenco, fazíamos uma marcação técnica, com o diretor dizendo: “aqui você pra cruz”; “aqui você abraça o personagem João”; “Você fala o seu texto aqui” e “Aqui você coloca Jesus no seu colo”, tá bom? E eu, “tá bom”... Quando colocaram o Igor Rickly, o Jesus, no meu colo, não me aguentei! Bateu um aperto no coração e eu chorei, chorei, sem motivos, sem saber porque!  Por 5 segundos, era como se eu estivesse em um lugar fora dali e estava sendo abençoada por estar vivendo aquela história. Foi lindo demais! 


Essa experiência em Fazenda Nova foi de certa forma um retorno às raízes, já que sua mãe é pernambucana? Foi uma honra. Eu amo Pernambuco, sou apaixonada por Recife. Está no sangue! Ali eu vejo a arte borbulhar em cada esquina. Vejo o folclore, as danças típicas acontecerem independente da época do ano. Recife valoriza a sua própria cultura isto está impresso nos seus artistas que são incríveis de bons em tudo! O pernambucano realmente tem a arte no sangue e eu por ser filha de pernambucana também tenho esse sangue artístico.

Como lida com fé, religião, pecado e perdão? Como disse, sou católica praticante desde criança, levada pelos meus pais. Na minha fase adolescente, trabalhava mais ativamente usando as artes nas missas festivas. A gente pode cair, encontrar barreiras, pedras no caminho, falhar na fé, mas eu sempre volto ao eixo através da oração.  Costumo dizer que as coisas na minha vida acontecem por “Deuscindências” que são coincidências que vão surgindo que eu falo: “Só Você mesmo pode ter feito isso acontecer”.  E assim eu sigo na fé, firme e forte no bem.

A fama veio com a personagem Mia na novela da Globo “Viver a Vida”, o que mudou a partir daí? Nossa mudou muita coisa na minha rotina. A minha essência, o que eu sou como pessoa, tudo o que eu aprendi com meus pais, a minha educação, isso não mudou e nunca mudará. Prezo muito o que me deram e fizeram o que sou.  Mas ali era a primeira vez que estava experimentando um reconhecimento de público em todo o território nacional (!!!), lógico que assustou um pouco ver as pessoas comentando, comparando com outras atrizes, me parando nas ruas. Mas não sou hipócrita de dizer que não gosto. Claro que gosto! O que eu acho bacana é justamente o reconhecimento do meu trabalho e isso me impulsiona a ser cada vez melhor! Tô muito feliz com meus pés no chão, mas buscando alcançar as estrelas, sempre.

Fama geralmente vem associada à exposição, como lida com isso? A partir do momento que você se torna uma pessoa pública, você é referência para muita gente. Esperam ouvir o que você tem pra dizer também além da cena em si, então tento ser uma boa referência.  As pessoas tem curiosidade em torno de quem aparece na televisão e claro, nem tudo é necessário tornar público e isso me incomoda um pouco. O mundo digital é ótimo mas é um território de ninguém, sem controle nenhum e me incomoda as páginas “fakes” que falam por mim... um verdadeiro desrespeito mas tudo bem, pois sei que isso acontece e tenho que passar por cima e não deixar isso prejudicar a minha vida. 

Rosângela, da novela “Salve Jorge”, foi sua primeira vilã e causou boa repercussão, atraindo inclusive a “raiva” do público. A experiência de uma vilã é mais rica? Rosângela foi mesmo um divisor de águas na minha carreira porque pude mostrar para o público e para a classe artística que podia ir além da boa moça. Foi maravilhoso o retorno do público. As pessoas sentiram raiva de mim! Quem diria que isso me faria feliz, né? Mas essa é a prova de que atingi o objetivo que a personagem pedia.  Quanto a ser vilã ser um trabalho mais rico, acho que isso independe. O trabalho tem de ser reconhecido se for a mocinha ou a vilã.

Dança dos Famosos, qual o saldo pra vida após essa experiência? A Dança dos Famosos foi uma grande conquista. Foi uma experiência única que me levou a exaustão física, mental e espiritual, mas também um aprendizado sem tamanho como atriz. A cada semana vivi uma personagem diferente, dentro de um universo diferente, enfrentando medos, desafios, o desconhecido... O que eu vivi na Dança foi algo único. Não ganhei mas cheguei até a final e me sinto vitoriosa pois saí me sentindo uma mulher mais forte, mais preparada para o imprevisível. Conheceram a Paloma Bernardi chorando, com medo, alegre, divertida, palhaça, talentosa, com dificuldades, então foi ótimo que o público pôde ver a minha essência independente de um personagem que estivesse vivendo. Esse foi o meu maior saldo: sou forte e tudo é possível porque sou capaz. Tô pronta! É só mandar! (risos) 


O fato da sua mãe ter sido bailarina do Balé Popular do Recife, fez você se aproximar mais da dança? O que a dança representa para você? Sim, o fato de minha mãe ter tido esse contato na adolescência com o Balé Popular do Recife me influenciou muito. Como disse antes, ela que me levou para esse mundo das artes de um modo geral. Eu adoro dançar e depois da Dança dos Famosos, aí que eu me apaixonei mesmo. É que não tenho tempo ainda, mas eu gostaria de dar continuidade as aulas de dança, porque como atriz o meu corpo fala e já que também tem a questão de manter a forma é um meio de você manter o corpo e a mente equilibrada até sem perceber.

Você namora o Thiago Martins, também ator, como viver uma vida a dois com privacidade sendo os dois famosos? Quando queremos ter nossos momentos à dois, marcamos uma viagem, vamos para um lugar mais distante, ou a gente fica em casa mesmo se curtindo. Encontrando meios, formas de viver nosso relacionamento de forma tranquila.

Na era das selfies e redes sociais, como se preservar sem se excluir de tudo isso? Qual o limite para a exposição? Até onde vai a necessidade como atriz e a vontade como pessoa comum? Eu tenho nas redes sociais meus maiores parceiros. Uso Instagram, Twitter e Fanpage. Estes são os lugares onde mantenho a minha conexão com os meus fãs, com os meus seguidores, com as pessoas que gostam do meu trabalho. Eu não exponho nada que soe algo vulgar, pois meus princípios são maiores que minha ambição. Tenho muito respeito ao meu público e as pessoas em geral. As selfies até gosto de eu mesma tirar com quem me pede com respeito. O que não gosto é de gente sem autorização, sem pedir, faz uma foto quando estou comendo ou com a boca aberta... ninguém gosta, né?


Você é bonita e desejada, como lida com sua sensualidade e com o assédio masculino? Nossa, obrigada pelo elogio. Assédio masculino eu nunca tive problema, nunca mesmo. Nunca ninguém me desrespeitou. A abordagem que recebo é masculina e feminina e sempre de reconhecimento, de gratidão, de parabéns pelo trabalho que estou fazendo. Quanto a sensualidade acho que é ser natural. Quando você quer forçar alguma coisa, aí não rola. Toda mulher sabe ser sensual quando quer, sabe o que ativar nos gestos para ser sensual. Às vezes é um olhar, uma jogada de cabelo, uma roupa, um sorriso... A naturalidade encontra essa sensualidade com mais valor do que aquela forçada, vulgar.

O que os homens ainda não aprenderam com as mulheres? E o que você inveja neles? O nosso poder de visão ampla, de ouvir a intuição... Em pleno século XXI, são poucos os “Erasmos” que reconhecem o quanto temos que ser multifacetadas, que lidamos melhor com o “acúmulo de funções”. Admiro a forma que o homem tem de levar a vida, com mais objetividade. Eles selecionam o que querem e o que não querem, desligam-se, simples assim. Por favor, leitores, lembrem-se que estamos aqui falando de forma bem geral, ok? (risos)

Você estreou nas telonas com o filme “Lascados”, como foi participar desse filme? Foi uma ótima experiência, meu primeiro longa, uma comédia infanto-juvenil, um público que fazia tempo que não trabalhava, adolescentes. Gravamos no interior do Espírito Santo, em praias lindas... e muito bom poder me ver na telona. Fiz uma caipira, que parecia ser santa, mas no fundo não era nada, era uma mentirosa e bem safadinha.

E quais os próximos projetos? Estou filmando dois longa metragens: “É Carnaval”, com direção do Paulo Fontenele e o outro, “Vale Tudo” do Afonso Poyart. Artisticamente estou bem satisfeita porque tudo que queria fazer depois de Rosângela em Salve Jorge, estou realizando. Fiz a série “As Canalhas”, do GNT; a Paixão de Cristo no teatro e os filmes... e quero mais, muito mais!!!
Paloma Bernardi se conquista com... Com simplicidade, espontaneidade e charme (risos).



Fotos Sergio Baia
Produção Executiva Marcia Dornelles 
Styling Alê Duprat para Aba Mgt
Produção de Moda Marcellla Klimovicz
Beleza Apoema Schiel para Aba Mgt

PALOMA VESTE: Look 1: body preto Eva; Look 2: body vermelho Thelure para Unidas; Look 3: body azul para Thelure. Sapatos: Jorge Bishoff

quinta-feira, 25 de junho de 2015

VAIDADE: Cinco perfumes amadeirados que dão o aroma desse inverno para homens mais clássicos

Cada estação, cada ocasião tem seu aroma e fragrância ideal. No caso o aroma ideal para os homens mais clássicos e para os dias mais frios, são as notas amadeiradas. Consideradas as mais masculinas e que permanecem na pele por mais tempo e mais intensidade. Separamos cinco lançamentos de perfumes amadeirados que vão fazer a cabeça dos homens nesse inverno.



quarta-feira, 24 de junho de 2015

CARRO: Mini Cooper 5 portas, o pequeno gigante urbano

Design é um dos atributos de projetos que marcam época e fazem um produto ficar no imaginário por muito tempo. Esse é o caso do MINI, o pequeno carro inglês que influenciou uma geração de desenvolvedores de automóveis, encheu as ruas de cidades do muito inteiro com seu charme e é reconhecido por onde quer que passe.

Repaginado, o MINI lançou no mercado sua versão com cinco portas, um projeto audacioso que marca a nova geração do modelo. Com maior espaço interno, acomoda agora três passageiros no banco traseiro e teve seu porta-malas aumentado, ao mesmo tempo mantendo-se compacto, a característica mais marcante dos MINI, que estão nas ruas desde 1959. O interior do veículo impressiona tanto pela funcionalidade quanto pela estética, com seu painel de instrumentos iluminado trazendo informações úteis, entretenimento e conectividade para motoristas e passageiros.  

A distância entre eixos aumentou 7,2 mm (para 2.567 mm) no novo modelo, criando-se espaço para três assentos na parte traseira. Além disso, tem 72 mm a mais de espaço para os pés e para as pernas, 15 mm a mais espaço para a cabeça e 61 mm de largura a mais na parte interior, na altura do cotovelo. O encosto traseiro tem divisão 60/40. O espaço do compartimento de bagagem foi aumentado para 278 litros, 67 litros a mais do que no modelo de três portas – excelentes números para o segmento de compactos premium.

Por fora, o MINI dispensa apresentações, sendo um carro conhecido por suas curvas, tamanho e estilo. O Hatch de cinco portas exala o estilo esportivo, com seus tradicionais faróis ovais (halogênicos ou FULL-Led), entradas de ar dianteiras em formato de colmeia e seu teto terminado em um discreto e funcional aerofólio. Por dentro, o MINI Cooper 5 portas, na versão TwinPower Turbo, é impulsionado por um motor a gasolina de 3 cilindros e 136 cv de potência; e a motorização Cooper S possui um motor de 4 cilindros, a gasolina, que gera 192 cv de potência. 

Se espaço é algo cada vez mais disputados nas grandes cidades, o MINI parece ter sido desenvolvido para espaços urbanos compactos. Em grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro ou Recife e seus desafios de trânsito trazem vantagens para o modelo, que além de compacto também impressiona pelo estilo e modernidade. Presente em metrópoles do mundo inteiro, o MINI Hatch cinco portas é uma boa aposta para vencer distâncias urbanas com estilo e sofisticação.



terça-feira, 23 de junho de 2015

BEBIDA: Loura cigana - Cervejarias ciganas chegam para conquistar o paladar brasileiro

Evil Twin, Mikkeller e Stillwater são alguns exemplos de cervejeiros ciganos que chegaram no Brasil e consolidaram a ideia cigana de se produzir cervejas. Um cervejeiro cigano terceiriza sua produção, ou seja, ele viaja por cidades e países produzindo suas receitas em diferentes cervejarias. Em 2012, Mikkel Borg chegou com sua marca Mikkeller (Dinamarca) no Brasil. Foi um dos pioneiros desse conceito e logo depois abriu as portas para Evil Twin (Dinamarca) e Stillwater (Estados Unidos) no país.

No Brasil a ideia cigana nasceu, cresceu e virou algo tentador entre cervejeiros caseiros, que conseguiram alcançar seus sonhos produzindo suas cervejas em diferentes locais. Conheça agora 5 novas cervejarias brasileiras que são ciganas e já conseguiram destaque no cenário nacional com suas receitas:


terça-feira, 16 de junho de 2015

ESTILO: 10 Dicas de estilo para você não errar na hora de se vestir‏

Cada vez mais exigentes e interessados em se vestir bem e ter seu próprio estilo, os homens estão buscando mais informações sobre as peças mais adequadas do seu vestuário. Porém, alguns erros básicos podem ocorrer nessa busca pelo melhor visual. Pensando nisso, selecionamos 10 dicas básicas e práticas que de forma simples e didática vão orientá-los para ficar bem vestido sem erros. São dicas que vão desde o comprimento da calça até a dosagem certa do perfume. E lhes garanto caro leitor, as mulheres vão adoram e os amigos vão invejar.


-----------------------------------------------------------------------------------------
CHARLES VILAÇA - Expert em moda masculina, Charles está sempre na ponte aérea entre Recife/Rio de Janeiro/São Paulo em busca das novidades em moda e estilo para homens de bom gosto, e clientes da loja A MAISON onde é gerente.



Acompanhe a MENSCH tnas redes sociais: @RevMensch