quarta-feira, 6 de julho de 2011

DESTINO: Chicago, a metrópole com clima "praiano".


Esparramada na beira do lago Michigan Chicago tem como marco seus edifícios enormes de mais de 90 andares e o belo Lago Michigan que dá a ela um agradável ar de cidade de praia.

É na beira do lago que os locais curtem a sua cidade no verão. Alugue uma bicicleta ou relaxe nas areias de North Beach como se estivesse à beira mar. No centro são muitas as opções culturais. No Millenium Park em um palco gigante se apresentam bandas diariamente em shows gratuitos no verão. Por pouco não pego o festival de Blues na cidade. Para os apaixonados por Rock vale conferir o Lollapalooza um dos mais completos e tradicionais festivais dos EUA.

Falando em Rock tive a oportunidade de me hospedar no Hard Rock Hotel que além da localização ideal tem conforto de hotel cinco estrelas e decoração temática com carpetes com desenho de amplificadores, relíquias de artistas nos halls dos elevadores e fotos gigantes de músicos nos quartos. Alguns podem achar um pouco excêntrico tomar banho olhando para a foto do Keith Richard chapado ou acordar e ver a Tina Tuner se esgoelando na parede do quarto, mas eu recomendo a experiência. O hotel fica próximo à conhecida “Magnificent Mile” que serve como avenida principal do centro e concentra as melhores lojas da cidade.

A oeste do centro, já distante do lago, ficam os bairro de imigrantes que formaram Chicago. Vale conhecer o Ukranian Village, o antigo bairro dos operários Ucraniano é hoje um centro cultural da cidade com várias galerias de arte. Outra ótima pedida para quem quer comer bem é o Greek Town. A rua principal do bairro grego tem ótimos restaurantes que servem receitas típicas e frutos do mar fresco.

Se durante o dia Chicago tem uma lista vasta de museus, bairros e parques, à noite a cidade esquenta principalmente ao ritmo de Jazz e Blues. Segundo a história contada nos bares, migrantes negros vindos do Mississipi, Alabama e Louisiana trouxeram as raízes do Jazz à Chicago.  Para adaptar a música aos bares barulhentos da cidade a versão acústica foi ligada a amplificadores evoluindo até o Blues imortalizado por BB King, Muddy Walters e Buddy Guy. O último tem um clube de blues com seu nome na cidade e se você der sorte pode ver o mestre tocando ao vivo em sua própria casa. A East Hubbard Street no centro tem alguns bons clubes de Jazz e bares, outro famoso é o The Back Room na mais sofisticada North Rush Street.

Foi nessa região que curti a minha melhor noite em Chicago. A Rushé um pólo de vida noturna com diversão para todos os gostos. Na altura da East Cedar ficam bons restaurantes com mesa na calçada, bares sofisticados e algumas casas noturnas mais exclusivas, subindo algumas quadras ao norte até a Division street o clima já fica bem descontraído. Comece a noite com um jantar Tailandês no The Big Bowl. Por lá comi um excelente camarão ao curry e molho de amendoim que me fez voltar na última noite da viagem. Após os jantar atravesse a rua e comece a esquentar a noite no Cedar Hotel. Esse antigo hotel desativado é hoje um dos bares mais agitados da região com várias mesas na varanda que começam a lotar no meio da tarde e são bem frequentadas por um público na casa dos 30.

Subindo um quarteirão até a Division Street estão os pubs e boates onde os universitários da cidade pisam na jaca. Aqui esqueça o glamour e divirta-se com o ambiente despojado e insano desses pubs. Ao som de pop de rádio o clima é de comemoração, seja por uma vitória do Chicago Bulls na liga de Baseball ou uma despedida de solteiro, grupos de gente divertida e calibrada entra e sai dos bares que se espremem em um mesmo quarteirão.

No primeiro que entrei parou uma Limousine cor de rosa de onde saíram 20 garotas comandadas por uma senhora de mais de 60 anos que carregava um pinto inflável maior que ela. Pela alegria da senhora logo deduzi que ela era mãe da garota com um véu de noiva que comemorava sua despedida de solteira. Foram bons 30 minutos de risadas com a bizarra performance da senhora dançando com as filhas em cima do bar e bolinando todos os que passavam com o seu brinquedo inflável de gosto duvidoso.
À noite em Division Street segue nesse clima quase carnavalesco até altas horas. Aproveite a liberdade de entrar e sair dos bares da rua sem pagar entrada e faça o seu roteiro. Como dica ao leitor que tenha mais de 20 anos, sugiro evitar os tradicionais shots coloridos servidos em tubos de ensaio que as garçonetes sorridentes tentam vender por três Dólares. A ressaca será dolorosa e inevitável.

SERVIÇO
Hard Rock Hotel - 230 North Michigan Avenue
Chicago, IL 60601, EUA
(312) 345-1000

Back Room - 1007 North Rush Street
Chicago, IL 60611-1272, EUA
(312) 751-2433

Big Bowl - 60 East Ohio Street, Chicago
(312) 951-1888

Cedar Hotel - 1112 North State Street
Chicago, IL 60610, EUA
(312) 944-1112

Siga a MENSCH pelo Twitter: @RevMensch e baixe no iPad pela App Store.

Nenhum comentário:

Postar um comentário