domingo, 16 de janeiro de 2011

VAIDADE: Barbear Perfeito - Uma barba benfeita vai além de espuma e lâmina.



Fazer a barba pode parecer para alguns homens um momento de relaxamento e para outros um momento de tortura. Alguns aprenderam à custa de corte, pelos encravados e corte mal feitos. Para um barbear benfeito não basta apenas uma lâmina e água. O ato de barbear é algo agressivo para a pele, por isso requer certos cuidados e chega a ser um ritual, onde se deve preparar o rosto para o corte dos pelos, a forma de fazer e depois cuidados para deixar a pele macia e se recompor. É importante antes de tudo, reconhecer o tipo de pele do seu rosto tem e que tipo de produto ideal deve se usar. Que pode ser seca, oleosa, mista e normal.

A pele seca apresenta pouco brilho e pouca elasticidade. Como é mais fina requer maiores cuidados para evitar irritações. Para esse tipo de pele o ideal são produtos mais densos e que ajudem na hidratação. No caso da pele oleosa, o aspecto é o oposto, onde a pele brilhante tende a ser mais propícia à cravos e espinhas. Sendo assim o ideal são produtos em gel, que não apresentem óleo na fórmula. Já a pele mista, a mais comum, apresenta brilho na chamada "zona T" (testa, nariz e queixo), deixando o restante do rosto com aspecto seco. Para esse tipo de pele o ideal são os produtos que contém óleo para as partes secas do rosto. Por fim, a pele normal, que tem uma composição mais equilibrada, abertura dos poros quase imperceptível e sempre suave. Para peles normais o ideal é o uso de colônias suaves.

Você sabia que o horário também influencia no resultado final? Pois é, por isso der preferência para se barbear após o banho, pois além da pele estar limpa. É necessário começar umedecendo um pouco o rosto, se possível com água morna, podendo usar uma toalha umedecida. O calor dilata os poros e amolece os pêlos, facilitando na hora do barbear. Uma coisa é certa, para um barbear perfeito é importante a escolha dos produtos corretos para cada tipo de pele, que podem ser encontrados na forma de mousse, creme ou gel. (Nunca use espuma de sabonete. Pois irritam a pele) Tome como exemplo a espuma de barbear, temos os tipos mousse, gel ou creme. O primeiro é mais indicado para os homens com peles oleosas, enquanto os outros dois são ótimos para os que apresentam pele normal e seca.


É importante lembrar que ao passar o produto, é necessário esperar alguns minutos antes de começar o barbear, fazendo com que os componentes possam começar a fazer efeito. Seja qual for o produto escolhido, é importante que ele seja aplicado em boa quantidade e espalhado como se você estivesse massageando o rosto.

Você pode escolher entre lâmina ou um barbeador elétrico. Se escolher lâmina, deve ter atenção redobrada, pois é importante que ela esteja em bom estado. Utilize lâminas novas, pois elas cortam melhor e provocam menos ferimentos. Por isso, em caso de aparelhos descartáveis o indicado é usar apenas em três vezes. O melhor tipo de instrumento para barbear é aquele que se adapta melhor à sua pele, tipo de barba e habilidade.


A forma mais indicada é passar a lâmina no sentido do crescimento do pêlo. Comece pelas áreas com pêlos mais macios, como as faces do rosto e o pescoço. Tome cuidado com o barbear feito no sentido contrário dos pelos, em caso de peles muito sensíveis, isso pode causar um tipo de inflamação muito comum que é a foliculite. Um dos problemas mais comuns são as irritações decorrentes dos machucados da lâmina, o ressecamento da pele e a pseudofoliculite (pêlos encravados), comum em homens de barba cerrada ou pêlos muito crespos.

Os pêlos crespos são um problema, pois às vezes costumam se retorcer e penetrar novamente na pele durante o crescimento, causando inflamação da derme dois ou três dias após o barbear, e homens com a pele muito sensível também sofrem com os efeitos da lâmina. Muitos homens têm reações de vermelhidão, irritações e sensação de desconforto em algumas áreas, como o pescoço. Nesses casos o ideal é o uso de um sabonete anticéptico antes do início do barbear. Por isso é importante combinar a tarefa de fazer a barba com o hábito de tratar a pele. Além de garantir a boa aparência, você estará cuidando da saúde e do seu bem-estar.  Os movimentos circulares ajudam a amaciar a pele e facilitam a retirada dos pêlos. O uso de bálsamos e loções pós-barba.

Uma boa opção é o Gel Após Barba, que além de hidratar sem deixar a pele oleosa e proporcionar uma sensação de frescor, reduz irritações e vermelhidões comuns ao barbear e inibe a formação de radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento da pele. Esses produtos têm efeito suavizante e conferem à pele uma sensação de limpeza e frescor muito agradável. Eles também restabelecem a hidratação natural da pele, protegendo-a das agressões externas. Por tanto ao terminar o barbear, enxágue o rosto com água fria, isso ajudará a fechar os poros e vai aliviar o ardor.

Escolha um pós-barba que hidrate e higienize a pele. Evite os que contêm muito álcool, pois ressecam a pele. Prefira os que têm mentol, que são mais refrescantes. Uma dica importante é dar um tempo antes de passar o pós-barba, assim você deixará a pele se recuperar. Durante o fim de semana, dê um descanso para o seu rosto.

Afinal, lembre-se que numa pesquisa feita pela revista NOVA, 44% das leitoras declararam preferir homens sem barba. E 42% acham barba por fazer algo sexy. Porém, nosso pêlo facial cresce, em média, 64 milímetros por mês. Agora faça a conta ao longo dos anos...

Fontes:
- Revista Mens Health
- Revista PLAYBOY
- Site Natura
- Clínica Medclin Instituto da Pele

Um comentário: