quarta-feira, 13 de outubro de 2010

E- READERS - Tá na mão

Que o futuro será digital, isso é algo que já estamos sabendo. Agora uma pergunta que ainda não sabemos ao certo a resposta, "ainda teremos livros e revistas em papel?". Isso não sabemos ao certo. Alguns acham que a mídia impressa nunca ira deixar de existir. Dê uma diminuída, mas não sumirá. Enquanto isso, ainda que discretamente pois o preço ainda é um pouco salgado para se popularizar, vão surgindo os E-Readers, que são leitores eletrônicos onde se poderá ler livros e revistas, dentre outras funções. Além de armazenar uma biblioteca virtual. Diferente das telas de cristal líquido (LCD), que tem iluminação os e-readers utilizam a tecnologia de tinta eletrônica, também conhecida como "papel eletrônico", nessas telas de leitores o que dá a sensação de um livro comum.

O primeiro modelo a chegar no mercado americano em 2007, foi o famoso Kindle da empresa Amazon. E mais recentemente a Apple lançou o seu modelo, o iPad. E um dos principais atrativos para a popularização desses aparelhos é o custo do livro digital que sairá bem inferior aos livros convencionais impressos. Dentre as vantagens dos e-readers está principalmente a mobilidade e o armazenamento de dados. E falando em desvantagens, o custo do aparelho ainda é o grande calo para o avanço tecnológico se tornar popular.

E A APPLE INVENTOU O iPAD
E finalmente Steve Jobs trouxe ao mundo uma novidade há tempos aguardada: o iPad. Se o papo é a concorrência, o iPad chegou trazendo mais cores e possibilidades. Fazendo com que seus concorrentes como a HP, Asus e Dell aguardem a fase da novidade trazida pela Apple para lançar suas armas nesta guerra pelo melhor table. O iPad chegou trazendo um visor colorido touch screen e a possibilidade de transformar imagens estáticas em pequenas animações. Dentro da categoria do iPad: os tablets. Esses pequenos computadores consistem em uma espécie de lousa digital capaz de controlar um sistema operacional por meio de tela sensível ao toque ou de uma caneta especial. Assim facilitando desde o acesso a internet até a possibilidade de se assistir a um filme digital. A história destes produtos começa em 1888, com a criação da primeira caneta magnética. Aperfeiçoada até chegar ao que temos hoje.
O iPad foi o primeiro desta nova geração de tablets a ser mostrado mais detalhadamente, durante a Apple Keynote em janeiro. A desvantagem do iPad continua sendo principalmente seu preço, um média 500 dólares. Como o iPad foi lançado há pouco tempo, a concorrência ainda não mostrou todo o seu potencial e os tablets PC estão voltando à cena apenas agora. Por estes e outros motivos, ainda é cedo para saber quem o concorrente de peso do iPad, quais serão as alternativas para o produto e se realmente vale a pena comprá-lo.


Para saber mais:
A revista PLAYBOY de outubro trás uma matéria onde foram testados 7 modelos de e-readers. Vale uma conferida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário