quinta-feira, 1 de junho de 2017

MULHER EM FOCO: Jeniffer Setti - Talento para atuar e empreender


Essa bela morena encanta logo de cara. Lábios carnudos, cabelos longos, corpo escultural e um olhar naturalmente sexy. Depois você vai descobrindo mais sobre Jeniffer Setti e percebe que ela vai muito além da beleza. Prova disso foi o sucesso dela na novela “Os Dez Mandamentos”, e sua capacidade de empreender por outras frentes como websérie e um projeto que envolve cultura e cidadania. Formada em Direito, aos 19 anos descobriu que Arte Cênicas era o que ela queria para ela e correu atrás. Depois de alguns trabalhos na Globo e recentemente na Record, Jeniffer só tem colhido os frutos dessa dedicação. 

Depois de atuar em algumas novelas e peças você resolveu empreender com o projeto “In Setti”. Fala um pouco sobre isso esse projeto... O In Setti era um sonho muito antigo. Sempre tive vontade de criar um espaço, onde as pessoas pudessem aprender, ensinar e trocar experiências sobre dramaturgia. Vivi longos anos promovendo encontros com amigos e parceiros de trabalhos para leituras de peças teatrais, séries e filmes. Todo esse movimento sempre me enriqueceu muito! Em função de já ter feito inúmeros workshops e cursos de interpretação pra TV, pude tirar o que foi bom de cada um deles. Avaliar o mercado e chegar a esta grande realização. 

O que te motivou a criar esse projeto num momento como esse no Brasil onde as coisas estão mais difíceis para empreender? O projeto In Setti começou há 5 anos atrás, e quando a crise chegou, o negócio já estava em um estágio avançado, bem desenvolvido. Optei por ser otimista e seguir em frente. A minha grande motivação foi justamente a falta que as pessoas sentem de ter uma oportunidade para aperfeiçoamento, tanto na área profissional, quanto na cultural. Ajudar motiva!

Indo para o começo como atriz... Quais foram os maiores desafios? Como foi no início? Como a maioria dos atores, bem difícil! É preciso persistir nos objetivos e acreditar que uma hora aparece uma oportunidade de mostrar o nosso trabalho. Meu maior desafio foi superar as portas que se fecharam e continuar acreditando no ofício. Antes eu lutava para estar inserida na arte, hoje eu ajudo as pessoas a se envolverem mais. Ajudo a acreditarem mais em si! É muito gratificante.

Você participou de “Os Dez Mandamentos” (com a personagem Safira), que se tornou um marco atual na TV. Como foi fazer parte dessa novela e a que você atribui esse sucesso todo da novela? Atribuo a qualidade à autora, aos colaboradores, aos diretores e atores que se empenharam grandemente. Em janeiro deste ano, eu estava em Miami passando férias, quando liguei a TV, lá estava "Os Dez Mandamentos", fiquei muito emocionada de saber que até nos Estados Unidos a novela está sendo assistida e com uma ótima audiência. Fiz as duas temporadas da novela, foram dois anos de envolvimento terei pra sempre uma enorme gratidão por ter feito parte desta obra. Minha querida Safira, estará pra sempre em meu coração!

Depois de passar por alguns programas na Globo você foi para a Record. Como foi essa mudança? Não houve mudança, Hoje os atores e as emissoras tem muito mais liberdade pra decidirem com quem vão trabalhar, Acho ótimo! Na Globo fiz pouca coisa, meu último trabalho foi o seriado "A Segunda Dama", da Heloisa Perissé, a qual eu tenho um carinho imenso! A Record me deu grandes personagens, sou muito grata.

Em breve você volta a atuar, dessa vez na websérie “Mina Zen”. Como é para você estrear nessa nova plataforma? É um caminho que você quer se dedicar mais ou algo pontual? Esse caminho é o futuro, independente de teatro, TV e cinema. O ator precisa estar interagindo em todas as plataformas para que seu trabalho seja visto. Nesse momento é pontual e estou amando fazer. É incrível! 

O que podemos esperar de “Mina Zen”? Conte um pouco do que vem por aí? Pra falar a verdade, eu nunca me diverti tanto na minha vida!! Trata-se de uma feminista radical que tem múltiplas personalidades. Ela se transforma cinco pessoas completamente diferentes. Estou amando essa oportunidade de brincar e aprender tanto com esses personagens. 

Na série você faz inclusive um homem. O desafio foi maior. Como foi a preparação? É verdade, eu faço um homem, e está sendo incrível descobrir mais deste universo masculino, a virilidade para ele é a coisa mais importante, por isso precisei me empenhar bem na preparação de voz. Ele está fantástico.

Voltando ao projeto “In Setti”, uma das propostas é curso de teatro para crianças carentes. Que desafio e que realização você espera encontrar com isso? Lá na escola, vou abrir um horário, uma vez por mês pra fazer esse trabalho social que sempre sonhei quando eu era pequena. Lembro que a primeira vez que quis fazer um curso, não pude pagar nem a matrícula. Sei bem como é.... Ajudar, vai será a parte mais gratificante!

Em tempos difíceis abrir portas e encarar novas frentes de trabalho são uma realidade e um caminho para o sucesso. O que te move? Vejo como uma grande oportunidade de aprender com os erros e acertos. As pessoas precisam entender que só crescemos ajudando o próximo e nada faz sentido se não é feito com amor para compartilhar, retribuir, vivenciar. Isso me move: a paixão pela dramaturgia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário