sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

ESTRELA: A beleza tropical de Cinara Leal, a bela Vanda de "Sol Nascente"


Forte e decidida assim como muitos de seus personagens, Cinara Leal é uma mulher admirável. Talentosa e guerreira, corre atrás do que acredita e nesse ritmo já são mais de 10 anos de trabalhos na Globo. Seu mais recente, a Vanda de “Sol Nascente”, conquistou o público de cara e promete muitas emoções. Conheça um pouco mais dessa empreendedora e atriz que nos faz ficar fã logo de primeira. De quebra um belo ensaio em clima tropical e quente de verão, que faria Vanda se sentir em casa e faz Cinara se tornar ainda mais linda.

O público pode não ter se ligado, mas já são 10 anos de Globo. De novelas como Araguaia, Babilônia até Sol Nascente foi um belo percurso. Como avalia essa sua trajetória? Da melhor forma possível. É muito legal saber que a emissora confia no meu trabalho. Foram anos de aprendizado e de muito amadurecimento como atriz. Muito para descobrir e crescer.

Como e quando despertou para ser atriz? Era bailarina antes de ser atriz. Pedi para minha mãe, em meu aniversário de 5 anos, para fazer balé. Minha relação com a dança é de outras vidas e foi a dança que me levou ao teatro, já adulta. 

É mais difícil chegar na TV ou se manter nela? O que é mais sedutor e mais difícil na TV? Ambos são difíceis. Acredito que chegar, talvez, seja um pouco mais complicado. Mas, se manter também não é fácil. Depois que você está no ar, existe uma pressão, uma cobrança para permanecer lá. Eu tento não absorver essas pressões, sempre busquei, corri atrás e vou continuar enquanto eu acreditar! Tenho muita fé na vida. Tudo que consegui foi através de muita luta e de muito suor. Confio no meu trabalho, amo o que faço. A possibilidade de levar uma mensagem, emocionar milhões de pessoas é o que mais me seduz na televisão. O mais difícil caminha próximo ao mais fácil, pois, toda essa exposição requer muita responsabilidade.  



Em “Sol Nascente” sua personagem Vanda é leve e tem uma bela história ao lado do personagem de Pablo Moraes. Como está sendo participar desse trabalho? Está sendo lindo. A Vanda é uma mulher forte, guerreira, batalhadora. Me identifico com essa garra dela. Além disso, a imersão no mundo dos caiçaras foi uma experiência engrandecedora. Aprendi e vivenciei muito da personagem nos workshops que fizemos antes das gravações. Eu e Pablo criamos afinidades de cara. Nos admiramos e temos várias coisas em comum, entre elas, histórias de muita luta e uma base familiar muito forte.  

Para encarnar a Vanda você precisa manter o corpão em dia. Como se mantem em forma? Sou disciplinada. A dança me proporciona isso, assim como o esporte. Como a pesca é um esporte, a Vanda é uma atleta do seu ofício. Sigo uma dieta Low-Carb recomendada pela minha nutricionista, Mariana Veiga. Esta dieta exige algum tipo de restrição ou contenção na quantidade de carboidratos ingeridos. Muita gente não sabe, mas sou formada em ballet e jazz. A dança é uma das minhas paixões. Mas, também adoro comer. Guardo aquela guloseima para uma ocasião especial. Uma outra paixão pouco conhecida, também, é a de cozinhar e a Vanda só trouxe isso ainda mais para a minha vida, com a culinária caiçara.

O que te diverte? O que curte fazer quando não está gravando? Geralmente quando não estou gravando, estou trabalhando no meu próprio negócio. Tenho um quiosque no ramo de sobremesas, o 'Cookie'n Ice', que fica em um shopping aqui do Rio de Janeiro. Nas horas de lazer, gosto e priorizo estar com minha família, sair com minhas amigas, ir ao teatro, cinema e barzinhos.



Com a visibilidade que a TV proporciona o assédio aumenta. Os homens são mais reservados nesse sentido ou tem recebido muita cantada? (risos). Sinceramente não sei. Acredito que se algum homem se aproximar para conhecer o que ele vê na TV vai descobrir que sou diferente do que imagina. Eu sou simples e gosto de ter vida normal, gosto de ser Cinara. Então é essa pessoa que ele vai conhecer. 

Por falar nisso alguma cantada infalível? As cantadas, geralmente, vulgarizam a mulher. É preciso ser criativo para dar cantada e tirar um sorriso dela, se não, melhor nem tentar, (risos). Tenho uma batida, mas que adoro: "hoje é seu aniversário? Não. Por que? Porque você tá de parabéns", (risos)! 
O que um homem deve ter e ser para chamar a sua atenção? Discrição, gentileza, bom humor e educação.




Quando está interessada costuma ficar passiva ou parte para o ataque? Depende muito do momento. Agora, por exemplo, estou muito ocupada com a novela, com a minha loja e meus projetos. Não tenho como, além de tudo isso, ir ao ataque. Mas, quando eu quero, costumo tentar com muita discrição. Sou muito tímida nesses momento, mas quem não arrisca não petisca.

Você morou uma temporada na Califórnia. Como era a abordagem dos americanos em relação aos brasileiros? Bem direta, eles são mais calmos. 

O que os homens não sabem sobre as mulheres e precisam saber urgente? Que ninguém é uma coisa só. A mulher quer ser respeitada e as pessoas, hoje, julgam muito e sentem pouco.  A mulher vai ser todo dia um pouquinho e, às vezes, ela vai ser muito de uma vez só. Enfim, é preciso amor, é preciso amar!

Algum plano para depois da novela? Muitos! Vou abrir mais uma loja, estrear meu projeto "Vidinha Boa", sobre a arte e a gastronomia das comunidade do Rio de Janeiro, e finalizar o meu roteiro do meu longa.  

Para conquistar Cinara... ...não tem mistério. Se faz sentir, faz sentido. Amor não é da boca para fora, amor é do peito para dentro.




Fotos Sérgio Baia
Make Ewerton Pacheco
Cabelo Marcelo Matos
Styling Gugu Ribeiro

Look 01 (body colorido): brincos e colar Lara Mader Joias, anéis Herrera, braceletes Mires Brandão, maiô Farm; Look 02 (maiô preto): brincos Kelly Alencar Joias, colar LBF Semi Joias, braceletes LBF Semi Joias, anéis Aullore, maiô Nidas; Look 03 (maiô laranja): brincos Claudia Arbex, braceletes Mires Brandão, anéis Aullore, maiô Nidas; Look 04 (maiô branco): brincos e colar Claudia Arbex, anéis Aullore, maiô Farm

Nenhum comentário:

Postar um comentário