terça-feira, 4 de outubro de 2016

MOTOR: Renault Trezor Concept mostra no Salão de Paris que o futuro chegou

Desde o início do mês (e vai até o dia 16) foi dada a largada para mais uma edição do Mondial de l’Automobile, um salão que reúne há mais de um século as principais marcas e novidades do mundo automóvel. A primeira edição do salão data de 1898, e de lá para os dias de hoje já passou por muitos altos e baixos, guerras e crises econômicas. Hoje o Salão Automóvel de Paris tenta atualmente recuperar a relevância internacional de outros tempos e aquece o mercado virando uma vitrine do que o mundo possui de mais moderno em matéria de carros.

Os carros conceitos dão o tom do que é futuro em quatro rodas. Cada montadora apresenta seu modelo e alguns destaque chamam atenção e mostram que o futuro é presente em matéria de super carros. Como é o caso do Renault Trezor Concept, que é até então a maior surpresa dessa edição do Salão de Paris.

No Salão de Paris de 2010, a Renault levou o concept DeZir, o primeiro de uma série de 6 protótipos lançados por Laurens van den Acker, o responsável pelo departamento de design da Renault. Seis anos depois, o designer holandês renova o ciclo com a apresentação do Renault Trezor. Um belo exemplo daquilo que irá ser o futuro da marca francesa.

O Renault Trezor Concept é um carro de dois lugares que chama atenção por suas formas curvilíneas e toda a carroçaria feita em fibra de carbono (que contrasta com os tons vermelhos do interior e vidro dianteiro), além de chamar atenção pela ausência de portas. O acesso ao interior do carro é feita através do teto do que se eleva na vertical e para a dianteira. O aspeto vanguardista não para aí, a Renault optou por uma assinatura luminosa horizontal e jantes dianteiras e traseiras de 21 e 22 polegadas, respetivamente.

Luxo e tecnologia também no interior com um ecrã tátil OLED no painel de instrumentos, que concentra em si todas as funcionalidades e contribui para uma interface simples e futurista. Outro diferencial é o modo de condução autónoma, que a Renaullt pretende introduzir nos modelos de produção já daqui a quatro anos, no Trezor Concept o volante (composto por duas estruturas em alumínio) aumenta de largura, tornando possível ver-se através dele.



RAPIDEZ E ESTABILIDADE

Alimentado por duas unidades elétricas com 350 cv e 380 Nm, o Trezor Concept é auxiliado por duas baterias colocadas nas extremidades do veículo, cada uma com um sistema de refrigeração próprio. Tudo isto permite acelerações dos 0 aos 100 km/ em 4 segundos, de acordo com a marca. Como dimensões generosas de 4.70 m de comprimento, 2.18 m de largura e 1.08 m de altura, o Renault Trezor Concept pesa “apenas” 1600 kg e tem um coeficiente aerodinâmico de 0.22.

Melhor do que ler tudo isso é conferir o desempenho do Renault Trezor Concept na estrada. Veja o vídeo abaixo:



Fonte: Razão Automovel / Designboom

Nenhum comentário:

Postar um comentário