quarta-feira, 19 de outubro de 2016

EDITORIAL: Solstício - O modelo Diego Fragoso traz no corpo e no seu estilo o clássico e o moderno de maneira sofisticada


Um dos modelos brasileiros mais hypados no exterior, Diego Fragoso traz no corpo e no seu estilo o clássico e o moderno de maneira sofisticada e cheio de personalidade. Ele já desfilou para grifes internacionais como Emporio Armani, Carlo Pignatelli, Ermanno Scervino e Vivienne Westwood, estrelou campanhas publicitárias como Ricardo Almeida e Giorgio Armani. Mas sua trajetória deu start em Alagoas, na época um surfista que jamais imaginaria ganhar o mundo. Diego Fragoso já morou em Nova York, já passou por Milão, Paris e Tibet, só para citar alguns lugares. Hoje além da carreira de modelos internacional, se dedica à música. Desde criança, o top era apaixonado pelas batidas do som eletrônico, e foi assim que se tornou cantor de rap e DJ. Ano passado lançou o clipe 'Five Star Hotel', gravado em Los Angeles, e segue com as pick-ups agitando. A seguir, um pouco mais do top Diego Fragoso e suas batidas. Nesse editorial ele um estilo próprio, moderno e descolado de ser elegante. Aproveitamos e conversamos com ele sobre carreira, viagens, música..., e claro, moda.








Diego, você foi descoberto surfando em uma praia de Maceió... E de lá para o mundo da moda foi um salto muito grande. Como se deu essa transição? Esta transição foi de uma importância fundamental na minha vida. Da praia pro mundo, os sonhos eram diferentes. Tudo baseado na rotina que tinha. De um instante a outro já estava em lugares do mundo onde jamais sonharia conhecer. O choque cultural intenso, me "obrigou" de uma maneira positiva a abrir minha mente para novos horizontes. Era tudo novo.

Antes de ser modelo se imaginava em que profissão? E que a vida de modelo te ajudou na sua realização profissional? Eu sempre tive o sonho de viver do surf, como profissional ou de outras formas relacionadas. Cursava faculdade de Direito porém, sempre amei a psicologia. (risos). A moda me proporcionou uma variedade de opções por onde seguir e direcionar minha carreira. Fui me apegando as coisas que eram mais meu estilo. Hoje tenho uma produtora chamada Maceyork (Maceyork.com) onde realizamos vídeo clipes de música e produção executiva em geral. Isso graças ao "fashion business" que me proporcionou o capital, network e knowhow para seguir.

Quando sentiu que a coisa era para valer e você estava no lugar certo? Deu um certo medo ou insegurança? Sempre fui desapegado, sempre adorei o novo. Quando vi que ia dar certo... Já estava jogando.

Antes de ser modelo você era um cara vaidoso e ligado em moda e tendências? Sempre fui um pouco do "underground" nunca vaidoso. Sempre tive tattos, cabelos pintados, roupas diferentes. Sempre gostei do fashion porém não sabia. Art is Art. Eu visto realmente o que vivo.

Pelas cidades que morou no exterior onde você se sentiu mais em casa e onde não faz questão de voltar? Brooklyn NYC, Paris e Tibet me sinto realizado não voltaria a Malásia onde estive por dois dias em um shooting. 

Dá para citar um trabalho ou experiência inesquecível ao longo desses anos de carreira como modelo? Uau, hell yeah. Acho que escreverei um livro. (risos) Teve diversas vezes onde me deparava em um local do mundo, onde simplesmente o que é comum para nós, era algo extremamente novo e moderno. E o que antes não fazia sentido tomou força e significado, exemplo Tibet. E também houveram acontecimentos muito engraçados. Acabei sem querer tocando um alarme de incêndio em Londres as 3h da manhã, e 230 pessoas evacuaram o local. (risos)... E muuuuitas outras.

Vivendo entre viagens e trabalhos dá para manter uma rotina saudável? Como cuida do corpo e da alimentação para ficar com o “shape” e dia? Genética e alimentação. Porém hoje em dia sempre fico em hotéis com academia, e sempre que possível estou pegando onda. Isso já é o suficiente.

A experiência como DJ é um “plano B”? Como isso te envolve e o que mais curte em ser DJ? Na real é um “plano A” também. Sempre toquei instrumentos e sempre tive um relacionamento com a música muito íntimo. Já discotecava antes e simplesmente quero voltar a sentir a sensação do público novamente. Sendo como DJ ou com meu projeto de HipHop. Canal youtube Maceyork.

Esse seu projeto musical, que inclui a composição “Five Star Hotel”, é o início de algo maior? O que seria o ideal de realização nesse sentido? Bem, como produtor tenho um relacionamento bem direto com os músicos e clipes o que facilita as produções. Meu foco principal neste projeto que inclui “Five Star”, “Black Everthing”, “Bem chilling”, entre outras é simplesmente compor e gravar sempre com qualidade e esperar a agenda bombar. Digamos que é meu porto seguro.

O surf ainda tem espaço na sua vida? Que boas lembranças ainda te traz? O surf é ainda super presente na minha vida. Continuo fazendo trips sempre que posso.

Nesse meio da moda a paquera ficou mais fácil? O clima de sedução abre mais as portas? Sou uma pessoa pública isso já é um diferencial. Porém sou casado e vivo low profile (risos).

Ao longo desse tempo qual o melhor conselho que você recebeu e qual você daria? Você vai receber mais não do que sim. Então se apegue as suas conquistas e esqueça as expectativas.



Beleza Eduardo Hyde com produtos Mac Cosmetics
Assistente de beleza Augusto Abreu e Melissa Marilac
Produção de moda Carol Donato e Sabrina Leal
Assistente de produção Matheus Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário