segunda-feira, 5 de setembro de 2016

FITNESS: Abdômen, qual a melhor solução? Sete alternativas para se chegar até ele.

Os padrões de beleza e estética mudam ao longo do tempo e podemos comprovar a afirmação comparando propagandas de décadas atrás com as atuais. Hoje, com a globalização, temos um perfil estético quase uniforme entre as populações, com certa predominância da cultura estética americana sobre as demais. Não vamos defender se é certo ou não a adoção desses perfis, muito menos as implicações psicológicas impostas a homens e mulheres que sonham em obter esse tipo de corpo, mas se existe algo que é unanimidade dentro desse novo padrão de beleza, é a ausência de um abdômen saliente.

Não necessariamente aquele com "gominhos", onde poderíamos lavar roupa, falo aqui de um abdômen sem gordura, pelo menos aparentemente. Ter ou conquistar um abdômen como o descrito, já é símbolo do êxito e os “sortudos” que os possuem só esperam uma oportunidade para exibi-los como troféu, restando aos outros (97,73%) frequentadores da academia, a cobiça. 

Partindo desta constatação, vamos resumir um artigo interessante, escrito pelo professor Ms. Paulo Gentil, um dos grandes professores de educação do nosso país, intitulado de “abdômen - Qual a melhor solução?” Paulo Gentil deu nota de 1 a 5 sobre as alternativas mais usadas para se chegar a esse objetivo. São elas:

1 - Exercícios aeróbicos: não é a melhor opção, principalmente quando é eleito salvador da “pátria abdominal”, mas ajuda a promover um maior gasto calórico. Melhor aliado à outras atividades e de maneira intervalada. NOTA: 2,5.

2 - Musculação: uma boa maneira de perder gordura, mantendo ou aumentando a massa magra. Funciona melhor quando se treina em alta intensidade. NOTA: 3,0.

3 - Dietas: se lhe recomendarem a dieta que seca barriga, desconfie. A dieta reduz a quantidade total da gordura corporal e não apenas de uma área específica. O equilíbrio dos nutrientes é o melhor caminho. NOTA: 4,0.

4 - Postura: a adoção de uma postura adequada é um diferencial entre um abdômen com uma bela estética e um projetado a frente, por exemplo. Procure seu professor e veja como anda a sua. NOTA: 4,0.

5 - Genética: vai do acúmulo de gordura na região, passando pela aparência natural da musculatura, a textura da pele (quanto mais fina melhor). Existem pessoas privilegiadas que mesmo comendo de tudo possuem uma boa definição, visível em alguns pescadores e trabalhadores informais da orla, por exemplo. NOTA: 4,5. 

6 - Comportamento: essa talvez seja novidade, mas altos níveis de estresse facilitam o acúmulo de gordura na região. Uma maior atenção à qualidade de vida merece uma NOTA: 3,0.

7 - Intervenções invasivas: funcionam muito bem no curto prazo, mas sem adoção de hábitos saudáveis mais consistentes podem significar dinheiro jogado fora. No caso da lipo, pode fazer milagre (uma NOTA 5). Isto se você ainda permanecer por aqui para ver os resultados. O professor não deu nota, por não ser especialista em lipoaspiração.

Enfim, não existe uma solução mágica, rápida e definitiva. A combinação de atividade física, alimentação, atitudes saudáveis e uma boa postura, podem trazer ótimos resultados. Se você se encontra nos grupo dos 97,73% (não leve a sério esse valor), não se desespere. Quem sabe não causamos uma revolução e mudamos estes padrões? Afinal de contas, somos a maioria esmagadora. Vamos à luta!

Saiba mais (e confira alguns exercícios para abdomen) clicando aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário