quinta-feira, 9 de junho de 2016

VAIDADE: Você em manutenção - Um guia básico de cuidados pessoais

Desde os tempos da caverna, o homem tem passado por diversas fases no que se refere a cuidados com o corpo. O ápice disso aconteceu na Grécia antiga, quando os rapazes tinham verdadeira adoração tanto pela força, reafirmando o papel de macho, quanto pela vaidade, pode-se arriscar que ali nasceram os primeiros metrossexuais. Girando o foco para a atualidade e ajustando para o homem brasileiro moderno, a tendência é ser vaidoso e estar em evidência. E isso não quer dizer apenas cuidar dos músculos na academia, mas estar atento, assim como as mulheres, salvo às devidas e muitas proporções, às particularidades com cada passo na hora da higiene.

Por exemplo, você sabia que o homem tem muito mais glândulas sebáceas do que as mulheres? Por isso tanto pelo e oleosidade na pele da face, tórax e costas. Além disso, outro detalhe faz a diferença, o homem também tem mais glândulas sudoríparas, o que faz os homens suarem mais que elas. Sendo assim, apesar do tipo ogro ainda existir, e com muito orgulho, as mulheres estão cada vez mais ligadas aos exemplares bem cuidados. Traçamos algumas dicas fundamentais para você manter a aparência em dia com o espelho. São cuidados diários, semanais e mensais que darão resultados imediatos. 

Por conta dos hormônios masculinos, a pele do homem é 25% mais espessa que a da mulher, possuindo mais colágeno e elastina. Ponto para eles, já que isso faz com que o envelhecimento seja mais lento que o delas. Como nem tudo são flores, a ação da testosterona (hormônio masculino) traz poros mais abertos, tendência à acne e proliferação de bactérias. A perda de água e outros nutrientes também ocorre de maneira diferente na pele dos homens, o que ameniza as variações entre oleosa, seca, normal ou mista. Assim, o primeiro passo é lavar bem o rosto com um sabonete líquido facial, sempre que a oleosidade estiver excessiva, mas não sem antes reconhecer seu tipo de pele e o produto ideal para ela.

QUAL A SUA PELE?

SECA – Esse tipo de pele apresenta pouco brilho e pouca elasticidade. Como é mais fina, requer maiores cuidados para evitar irritações. Para ela, o ideal é usar produtos mais densos e que ajudem na hidratação.

OLEOSA - Seu aspecto é o oposto. Por ser brilhante, é mais propícia à cravos e espinhas, pedindo a aplicação de produtos em gel, que não apresentem óleo na fórmula.

MISTA - Mais comum, a pele mista apresenta brilho na chamada "zona T" (testa, nariz e queixo), deixando o restante do rosto com aspecto seco. Para ela, o uso de produtos que contém óleo para as partes secas do rosto é ideal.

PELE NORMAL – Fechando a lista, a pele normal, que tem uma composição mais equilibrada, abertura dos poros quase imperceptível e sempre suave. Ela pede a aplicação de colônias suaves.

Apesar de manter ou não a barba ser questão de estilo, muitos homens se pegam num verdadeiro dilema: um rosto peludo dá calor e às vezes coça, mas passar a gilete ou a máquina deixa a pele irritada e com marcas. Isso porque o atrito da lâmina lesiona e desidrata, trazendo pelos encravados, envelhecimento precoce e mais propensão à cortes e infecções. Por isso, aqueles que optam pelo visual lisinho tem que estar atentos aos cuidados no barbear do começo ao fim. Dispensar um bom creme para amaciar os pelos, facilitando o deslizar da lâmina sem danificar a pele está fora de cogitação tanto quanto depois deixar de lavar bem o rosto com água fria e aplicar um produto pós-barba no rosto e pescoço. Essas práticas hidratam e suavizam a pele, além de auxiliar na cicatrização e na renovação das células. Mas é preciso lembrar o tipo de pele, já que existem versões de produtos em creme e gel para um efeito mais eficaz em cada caso. 

PREPARE-SE PARA BARBEAR

NÃO ECONOMIZE TEMPO NA PREPARAÇÃO – Aplique água morna no rosto e prepare a área com um óleo de barbear para proteger a pele da lâmina e suavizar os pelos, diminuindo a resistência e facilitando o processo. Use uma escova de cerdas para amaciar e levantar os pelos ao mesmo tempo em que esfolia a pele. Isso também ajuda a mover a lâmina, deixando a barba mais bem feita. 

IDENTIFIQUE O PELO – Tem três tipos principais de cabelo: o fino, o médio e o grosso. Quanto mais espesso, mais resistente ele será à lâmina e por isso mais curto será seu corte. Fora isso, tem a questão da densidade: quanto mais densa a área onde o pelo cresce, mais difícil fica na hora da lâmina cortá-los. Ou seja, quando a densidade muda, a velocidade da lâmina também muda.

OBSERVE O CRESCIMENTO – A direção do cabelo varia de barba para barba. É importante esticar a pele e seguir a direção do pelo, já que a principal causa da irritação é um barbear em que a lâmina está sempre indo na direção contrária ao cabelo.

CUIDADO NO PÓS-BARBA – Para finalizar de forma perfeita, aplique uma loção reparadora. Isso tanto restaura a pele afetada pelo barbear quanto retarda seu envelhecimento. Um barbear úmido não é apenas para remover os pelos do rosto, como também cuida da aparência da pele e de seu futuro.

Longe de ser um costume meramente metrossexual, a depilação tem seu lado funcional. O próprio ato surgiu para facilitar a prática de esportes como natação e fisiculturismo, já que um corpo sem pelos desliza melhor na água e realça os músculos para as apresentações, afastando a ideia de que isso diminui a masculinidade. Aliás, muito pelo contrário, nos tempos modernos o aspecto mais lisinho até atiça a libido e desperta a atenção feminina, principalmente na área íntima. Nas clínicas de estética, por exemplo, a maioria dos frequentadores do sexo masculino é levada pela namorada ou esposa. Isso sem falar na higiene e no bem estar. Para eles são indicados os processos com ceras, eletrocoagulação, laser e pinça que fazem a remoção pela raiz, resultando em um tempo maior entre uma depilação e outra. Os muito peludos, ou que não gostam do visual pelado, devem usar as lâminas, máquinas elétricas, cremes ou loções depilatórias que fazem a remoção através do corte. 

Os que preferem simplesmente aparar os pelos do corpo podem fazer isso regularmente para manter uma aparência bem cuidada e mais refrescante, afinal, quanto mais pelo, mais suor. E, mesmo para os conservadores de plantão, é imprescindível, no mínimo, aparar os pelos do nariz e das orelhas. Mas, como todo procedimento cutâneo, é necessário que a pele esteja saudável, longe de inflamações como acne, foliculite, herpes e por aí vai. Também é bom ficar atento para onde e como será feita sua depilação, afinal, quando mal feita pode resultar em uma pele coberta de micro inflamações, parecidas com espinhas, além de coçar bastante. Sabendo disso, pode dar adeus aos pelos. 

ESCOLHA A SUA DEPILAÇÃO

CERA QUENTE – Como requer prática, o ideal é procurar um centro de depilação que não reutilize a cera e que faça uma esfoliação na área um dia antes. Como o método é mais associado à incidência de foliculite e encravamento, requer higiene total antes da retirada dos pelos e cuidado para eliminar todo o resto da cera. Além disso, é preciso hidratar toda a área depilada.

ROLL-ON – É um aparelho que aquece a cera e permite que ela seja passada com uma espécie de rolinho. Depois, o profissional gruda um papel especial na cera e o puxa, arrancando os pelos pela raiz. Os cuidados são os mesmos dispensados à cera quente: esfoliação um dia antes e hidratação depois.

LASER – Remove os pelos progressivamente através da energia luminosa do laser. É indicada especialmente para quem tem pelos encravados em qualquer região do corpo. A pele branca com pelo escuro e grosso responde melhor ao método, já para quem tem pelos brancos, ruivos ou loiros, a pouca quantidade de melanina diminui a eficácia.

FOTODEPILAÇÃO - Funciona da mesma forma que a depilação a laser, mas o feixe de calor usado é a luz pulsada, que não atinge a raiz do pelo, por isso é um pouco menos eficiente. O contraponto é que é mais barata. Dentre os cuidados, é preciso evitar sol antes e depois das aplicações, que devem ser feitas em sessões com intervalo de pelo menos seis semanas. A manutenção é anual.




Um dos maiores desafios hoje em dia é escolher um shampoo. Com tantas opções, na prateleira a pessoa fica completamente atordoada. Amplie isso para toda a gama de itens que seguem uma lavagem. Isso pode resultar no uso de produtos equivocados e na simplificação exagerada do que aplicar, tem até quem use sabão de coco. A sorte é que cada vez mais estão surgindo salões especializados em atender o público masculino e é possível repetir em casa os cuidados recebidos de profissionais. Para começo de história, é importante identificar o tipo de cabelo para saber domá-lo, por isso deve-se usar shampoos específicos para homens e para seu tipo de cabelo.  Mas a atenção não pode se resumir a uma boa lavagem, afinal, quase nada salva um péssimo corte ou a falta de um bom condicionador (se tiver cabelo oleoso, relaxe, não use), além disso, aplicar gel com base em álcool faz com que os fios fiquem ressecados e tenham um aspecto de sujos. Também é indicado optar por produtos de ação rápida, como hidratação ou tingimento em poucos minutos, já que não é tão agradável perder tempo com esse tipo de coisa. Cuidados como esses evitam caspa, falta de brilho, fios amarelados, calvície e etc. Fique atento!

5 DICAS PARA MANDAR BEM

LAVE SEMPRE - Escolha shampoos específicos para o seu tipo de cabelo e, se possível, lave diariamente, já que os fios são como uma esponja que absorvem todas as impurezas do meio ambiente. Além dos homens já trazerem maior tendência à oleosidade, os cabelos mais curtos ficam oleosos ainda mais facilmente. Mesmo assim, os fios não devem ser lavados com sabonete, pois ele possui componentes que podem agredir e causar queda do cabelo.

FUJA DO 2 EM 1 - É enorme a quantidade de homens que usam shampoo 2 em 1, aquele que já vem com condicionador. Eles aumentam a oleosidade do fio e deixam o cabelo com aspecto pesado. A fórmula traz ingredientes com alto poder de hidratação e outros que grudam na sujeira dos fios e são arrastados com a água durante o enxágue.

CUIDADO COM A ÁGUA QUENTE – A água muito aquecida provoca o aumento da produção da glândula sebácea e, consequência, a caspa e a oleosidade dos fios. Além disso, sensibiliza o couro cabeludo.

CONDICIONADOR PODE - O condicionador é usado para trocar a carga elétrica do fio de cabelo e evitar que ele fique com aspecto de ressecado e quebradiço. Mas deve ser usado em pouca quantidade e apenas nas pontas do cabelo, nunca chegando à raiz. Para cabelos muito curtos, o ideal é uma quantidade equivalente a uma moeda de 5 centavos e para cabelos maiores ou cacheados o equivalente a uma moeda de 25 centavos.

SECOS E MOLHADOS – Uma dica muito importante é evitar dormir com os cabelos úmidos, já que isso contribui para o aparecimento de fungos no couro cabeludo. Quando utilizar gel, procure removê-lo antes de dormir.

Para a nossa temperatura tropical nada melhor que tomar banho. Considerado sagrado lá nos primórdios, no antigo Egito, como uma forma de purificar a alma através do corpo, a prática garantiu afastar algumas pragas e doenças. Na Grécia era uma atividade festiva, intercalando banquetes e festins, o que influenciou Roma, que aprimorou as conhecidas termas. Atualmente, todos esses costumes foram mesclados formando a nossa relação com o ato de tomar banho. Quando tomado ao despertar, energiza o corpo e prepara para um dia puxado. À noite, relaxa e propicia uma excelente noite de sono. No Spa e nas academias tem função terapêutica e convida ao prazer. Mas não podemos esquecer que a hora do banho é a melhor para cuidar do corpo, tratando a pele, os cabelos, os pés e etc. Para aproveitar melhor esse momento, existe uma gama de produtos e dicas preciosas das quais separamos algumas especialmente para você.


BANHO MORNO – Nesse calorão, dá vontade de se enfiar no chuveiro frio, mas é melhor tomar banho morno. A água fria refresca na hora, mas por causa do choque térmico com o corpo quente gera mais calor e ativa as glândulas sudoríparas. É essa a reação que provoca aquela sensação chata de sair do banho e começar imediatamente a suar. Lave-se com água morna e só no final esfrie a água por um ou dois minutos. Como ela ativa o metabolismo e a circulação do sangue, aí sim você vai se sentir revigorado.

CABELOS – Lave o cabelo, mesmo que você já tenha lavado pela manhã. A temperatura alta e o sol na cabeça deixam o couro cabeludo ainda mais oleoso do no frio. Sim, depois do treino é melhor tornar a lavar do que deixar o cabelo sujo de suor e oleosidade, que podem contribuir para queda e caspa. Se seu cabelo for muito seco, use condicionador ou creme para pentear (sem enxague) depois do shampoo, que deve ser o indicado para uso diário, evitando o ressecamento dos fios.

PÉS – Lave bem os pés. Apesar de parecer óbvio, muitos homens acham que basta deixar água rolar nos pés para ficarem limpos. É preciso passar sabonete para eliminar as bactérias que vão contaminar o suor e provocar mal cheiro. Sem falar que, em lugares públicos (como academia e vestiários), o chão do box pode estar contaminado por fungos que vivem na umidade e causam micoses e a infecção conhecida por pé-de-atleta. Assim, nesses locais, não abra mão das sandálias e seque bem os vãos entre os dedos antes de calçar meias e sapatos.

HIDRATAÇÃO – Depois do banho, passe hidratante corporal, de preferência masculino. O calor e o ar seco deixam a pele desidratada e o suor completa o quadro. Evite o creme, que é mais gorduroso e denso, e prefira o gel, que é mais leve e refrescante. Há também produtos para usar embaixo do chuveiro: você passa no corpo molhado, aguarda um tempinho e depois enxágua. Lembre-se de hidratar também o rosto com um produto especificamente facial, que restaura a umidade da pele removida pelo sabonete e “acalma” a atividade das glândulas.

REFRESCÂNCIA – Para prolongar a sensação revigorante do banho, passe um perfume esportivo. Fragrâncias que levam notas cítricas, aquáticas e verdes (como laranja, bergamota, menta, manjericão, alecrim e muitas outras) são frescas e energéticas. Os perfumes que têm no nome os complementos “Sport”, “Aqua”, “Summer”, “Fresh” ou “Blue” são sempre mais leves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário