segunda-feira, 20 de junho de 2016

ESPORTE: A evolução das chuteiras, o calçado do chute

Em tempos de Olimpíadas falar de chuteira é falar de coisa séria. O desempenho em campo se dá dentre outros fatores pelo uso do calçado certo que possibilita ao atleta conforto e rendimento. E isso vale também para o atleta amador, o das peladas e fins de semana.

BOTE AQUI O SEU PEZINHO, OPA, PEZÃO!

Chuteira, todo mundo já deve saber é o calçado usado pelos atletas do futebol, sejam jogadores, árbitros e goleiro. Ao longo dos anos o calçado, assim como o próprio esporte foi evoluindo, mas o que permanece, independendo dos modelos desenvolvidos ao longo das décadas é o fato da chuteira possuir travas na sola, que impedem que o jogador escorregue no gramado e se machuque. E isso vem a ser fundamental nos jogos sob chuva!


Mas até mesmo as travas tão características das chuteiras não surgiram na primeira versão do calçado. As primeiras chuteiras tiveram como base de formato as botas, daí terem solado liso e levar muito jogador a nocaute! Sem os jogadores conseguirem parar em pé, em 1891 veio a ideia das travas, mas tudo dentro de regras e especificações para que nenhum jogador ou time levasse vantagem em relação ao outro.

As travas deveriam ser de couro, e com no máximo 1,27cm; outra característica dessas chuteiras, era a parte onde encaixaria o dedão do pé, que tinha um reforço, já que os lances mais comuns eram as bicudas. O que continua evoluindo é a ideia e necessidade de conforto como fator primordial juntamente com desempenho e segurança. Assim como a própria bola já foi pesada feito chumbo a chuteira já chegou a atrapalhar mais do que ajudar. No século XIX por exemplo, o calçado pesava 1kg, aí complicava, concorda?

Como a dificuldade de se chutar e finalizar com um calçado pesado era observada por atletas e indústria esportiva a chuteira foi ficando mais leve graças aos irmãos Dassler que em 1925 realizaram modificações no calçado; os canos baixaram, as travas podiam ser trocadas de acordo com o terreno e o peso caía para 500g. E com isso mais confortável, daí para melhorar o empenho em campo foi um pulo! Ou melhor, um chute!

MAS DE ONDE SURGIU A IDEIA DE UM SAPATO ESPECÍFICO PRA SE JOGAR BOLA?


Segundo dados históricos, o primeiro calçado especial para jogar futebol foi criado a pedido da realeza, no século XVI. Era uma bota de couro duro que protegia o pé. A partir de 1880, os sapatos passaram a ser fabricados com travas, para aumentar a resistência nos terrenos de barro. Devido a uma briga, dois irmãos alemães, os Dassler citados anteriormente, do ramo de calçados, fundaram na mesma época empresas concorrentes, Puma e Adidas. A última criou, em 1953, as versões mais modernas que estrearam na Copa do Mundo de 1954.

O futebol foi ficando cada vez mais popular e assim também os seus jogadores. A indústria esportiva atenta a isso começou a associar suas marcas aos jogadores mais famosos na década de 80 e a partir de 90, para imprimir mais personalidade as marcas e calçados começam a surgir diferentes formatos e cores (antes o padrão era preto).

E assim as chuteiras passam a fazer diferença em campo também pelo estilo. Confira sua evolução abaixo:



Nenhum comentário:

Postar um comentário