segunda-feira, 16 de novembro de 2015

NUTRIÇÃO: Suco saudável (e prensado) na medida certa

A tal da alma de gordinha é uma coisa difícil da gente se livrar. Por mais que eu tente, os pensamentos obsessivos por chocolate rondam sempre a minha cabeça. Agora imagina a pessoa aqui começar a pesquisar sobre comidas detox, funcionais, ingredientes aceleradores do metabolismo e todo esse mundo que até há pouco tempo não me pertencia. 

No momento, tive certeza que milagres acontecem. Não que eu estivesse abandonando o mundo da jaca, mas apenas ampliando os horizontes. E um assunto que me chamou atenção foi a controvérsia que gira em torno das diversas modalidades de sucos. Finalmente, suco é, ou não é saudável? E essa onda de novos estabelecimentos especializados em suco, é puro marketing? Qual a diferença entre sucos batidos no liquidificador e os que resultam de prensagem a frio? 

Em casa, eu sempre tomei muito suco batido no liquidificador. A cada gole eu mentalizava que aquilo devia estar fazendo um bem danado para meu organismo, sem contar que eu pensava- suco é fruta, logo, é light, posso tomar sem medo de ser feliz. Comecei a criar uma infinidade de misturas aleatórias só para conhecer novos sabores. E olhe que ainda não me tinham sido apresentadas as fórmulas detox. Bom, isso foi até o dia em que descobri alguns detalhes. 

As fibras das frutas batidas no liquidificador perdem suas estruturas, o que causa uma redução dos benefícios se comparado ao consumo da própria fruta. Ainda, o próprio processo de triturar em uma velocidade muito rápida gera calor, acarretando a oxidação e eliminação dos nutrientes. Esse mesmo efeito é verificado na centrífuga. 

Para evitar essas perdas, surgiu recentemente um novo método que está caindo nas graças do consumidor - são os sucos resultantes de prensagem a frio. É utilizada uma prensa hidráulica para, com a força da pressão, extrair o suco. Nesse processo, não há geração de calor, portanto, permite a preservação das vitaminas, nutrientes e enzimas, havendo apenas uma pequena oxidação. 

Embora tenham suas qualidades ressaltadas pelo fato de serem feitos com frutas frescas, sem aditivos químicos e conservarem até cinco vezes mais nutrientes do que os batidos no liquidificador, os sucos resultantes de prensagem a frio têm algumas desvantagens. Entre elas, a pequena durabilidade, na medida em que perdem a validade em cerca de três dias, além do preço ser mais salgado em decorrência da necessidade de um grande volume de frutas para produzir uma pequena garrafa de suco, o que também eleva consideravelmente o valor calórico. 

Esses são os principais motivos pelos quais os nutricionistas fazem coro para recomendar o consumo da própria fruta, em vez dos sucos, sobretudo para quem tem uma dieta calórica restritiva. Não que os sucos não sejam saudáveis ou recomendados, mas devido às ressalvas citadas, a melhor opção torna-se sempre o consumo individualizado e in natura do alimento.

Sem contar que, o consumo diário de frutas e legumes traz tantos benefícios que fica difícil listar todos. Cada espécie reúne um conjunto de vitaminas, nutrientes, sais minerais e antioxidantes, principalmente em sua casca, que exercem funções preventivas em relação a doenças e ajudam a manter a pele mais bonita e jovem. 


O abacate, por exemplo, que sempre foi visto como um vilão devido ao seu alto teor calórico, auxilia na redução e controle do colesterol. As outras frutas verdes, como kiwi, limão, uva verde e maçã verde reduzem o risco de câncer, controla o sistema imunológico e têm efeitos anti-inflamatórios. Por outro lado, as frutas vermelhas, entre elas, a melancia, framboesa, morango, acerola, goiaba, cereja e amora são ricas em vitaminas B e antioxidantes que retardam o envelhecimento e ajudam no funcionamento das células de nosso corpo, além de proteger contra doenças cardiovasculares. 

A fórmula ideal, então, é comer cerca de 3 porções diárias e sempre variar para garantir a ingestão dos diversos tipos de nutrientes. O caminho das pedras a gente já sabe, só nos resta agora equilibrar com as “jacadas” do dia a dia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário