sexta-feira, 2 de outubro de 2015

ESTRELA: Maytê Piragibe mais linda e sedutora do que nunca

A bela atriz Maytê Piragibe tem uma bela trajetória na TV, daquelas que o telespectador foi acompanhando ano por ano, trabalho por trabalho. Da garota de 16 anos à frente do TV Globinho à protagonista em novelas da Record, Maytê conquistou o público a as TVs com seus belos olhos verdes e acima de tudo, com muito talento e dedicação. Maytê virou uma bela mulher e nesse ensaio se mostra ainda mais linda e sexy. E em nossa entrevista ela de desnuda da imagem de estrela de TV e se mostra uma mulher simples, forte e que conquista facilmente qualquer um, qualquer papel.

Que dificuldades você enfrentou no início de carreira como atriz e o que faria diferente se pudesse voltar no tempo? Não poderia fazer nada diferente porque sou muito grata com minha trajetória, graças à Deus. Comecei a trabalhar muito nova, com 4 anos já fazia comerciais e fotos de publicidade. Com 13 anos fui estudar teatro porque esse sempre foi meu maior desejo, ser artista. Com 17 anos comecei praticamente como estagiária - como elenco de apoio em “Malhação”. Estava prestando vestibular para artes cênicas e foi uma prova de fogo com a minha vocação e a total confirmação com o dom pelo meu ofício. Trabalhava 6 vezes na semana, as vezes até mais que 8 horas por dia, não tinha direito à maquiagem ou continuidade do figurino. Fui aprendendo e evoluindo com muito suor e dedicação, nada veio de bandeja pra mim. Tudo que conquistei na minha vida veio dessa simplicidade e determinação que tenho, a disponibilidade com amor e minha dedicação com muito profissionalismo. Fiquei 5 anos por obra na Rede Globo e estou contratada há 10 anos na Rede Record, sempre quis uma estabilidade profissional. Essa é a maior gratidão que sinto, trabalhar com o que você ama e ser valorizada por isso, é meu maior sucesso. 

Você começou novinha na TV Globinho e aos poucos se tornou uma bela mulher com trabalhos marcantes. Como avalia sua trajetória na TV? Nossa... Tanta história linda. Comecei criança, cresci com a responsabilidade de quem sabe cedo o que quer. Nunca tive dúvidas que esse era meu sonho e fui atrás, para lapidar a melhor profissional que desejava e desejo ser. Fiz “Beijo do Vampiro” com cara de menininha, participei como apresentadora do TV Globinho por dois anos. Fui presenteada com dois personagens super ousadas e desafiantes para uma jovem atriz - uma prostituta em “Carga Pesada” e uma drogada delinquente em “Cidade dos Homens”. Mas infelizmente na minha última novela da Globo (“Como uma Onda”) eu tive síndrome do pânico, fiquei 2 meses afastada mas consegui me reestruturar e voltar a fazer a novela até o fim. 

Muitos anjos especiais cruzaram o meu caminho e minha família sempre foram os maiores incentivadores da minha profissão. Ainda menina mas com uma missão de gente grande, fui protagonizar com 22 anos a minha segunda novela na Record que foi um dos maiores sucessos da casa – “Vidas Opostas”. Sempre aparentei bem mais nova que sou, fui virando mulher junto com meus personagens. Em “Cidadão Brasileiro” começava com 16 anos e terminava com 30, num dos projetos mais lindos da minha carreira. A saga de “Mutantes” e “Promessas de Amor”, como co-protagonista - consolidando minha parceria e confiança com a empresa. Pude ter meu tempo para engravidar e ser mãe em tempo integral, retomando o trabalho, quando minha filha já estava maior e participando como protagonista de “José do Egito”. Pude fazer minha primeira vilã e sair do estereótipo de mocinha em “Pecado Mortal”, numa participação super especial. E conquistar uma nova fase, com a maturidade me interpretar também uma mãe, em Vitória com o drama intenso na família. Hoje, estou ensaiando “A Serpente” de Nelson Rodrigues.  


De Mutantes a José do Egito. Como você avalia sua fase mais recente e encarando interpretar uma protagonista? Foi uma prova de fogo? Depois disso se sente mais preparada para qualquer papel? Para mim sempre foi muito natural interpretar um personagem de peso, pois na dramaturgia todos são imprescindíveis para um bom desenrolar da história. Todos os núcleos são fundamentais, tem que ter um elenco inteiro de peso para dar certo. E ser protagonista faz parte desse desafio, ser o pico máximo do enredo. É uma pressão grande mas sempre foco no meu trabalho e na simplicidade do dia-dia, com muita generosidade no processo. Ter passado por essa experiência muito nova, foi bastante importante na condução, maturidade e aprendizado na minha carreira.

Como se prepara para encarar um novo personagem? E como você faz para não leva-lo para casa? Nossa... O processo sempre me instiga. É um mergulho no escuro e compor todo o universo da personagem é encantador. Nunca é simples, para mim tem que ser visceral e revelador. A pesquisa é infinita enquanto o personagem está sendo interpretado, as referências se multiplicam e a arte compõe com todas as influências necessárias para enriquecer esse laboratório. Cada projeto necessita um caminho único, incomparável. Sempre é um novo desafio, independente do projeto, do veículo ou do tamanho do personagem. E para não levar pra casa, tem que ter muito autoconhecimento e amor-próprio. Nenhum personagem pode ser mais interessante que sua vida.

Você acha que o público tem alguma imagem sua que não seja real? Acho que não, sou muito verdadeira e sincera. Não finjo ser algo que não sou, por isso que meu site (maytepiragibe.com) é importante para a aproximação do que gosto para o público que me conhece e para aqueles que nunca me viram. 

O que gostaria que soubessem de você e ainda não teve a oportunidade de expor? Meu instagram e todas as minhas redes sociais, inclusive o site são minha válvula de escape de estudo e pesquisa. Tudo que faz meu coração vibrar, compartilho ali. Estou reestruturando um novo design pro site e pretendo fazer uma festa de lançamento. Estou encantada com esse novo veículo que a internet está se fortalecendo. Não se trata somente de curtida, viral e compartilhamento... Aqui comigo, é a verdade pura do sentimento.


A fama traz, na maioria das vezes, a exposição do privado para o público, como lida com isso? Envaidece? A fama é relativa, o mérito e prestígio do trabalho é que me encantam. Sou uma operária da arte, me sinto uma executiva do ofício que escolhi. São duas coisas diferentes, o desenvolvimento comercial e artístico, estão interligados e tem que ter muito pé no chão para conquistar sucesso à longo prazo. Meu foco não é o resultado e sim o processo. Não acredito em sucesso, acho isso tudo muito relativo. O que prezo é ter boas relações no meu trabalho, ter conquistado estabilidade e respeito, a confiança que os profissionais que me contratam e o carinho intenso que recebo desse público. Não pode existir comparativo, nem achar que é melhor ou pior que ninguém. É uma profissão como outra qualquer, com as glórias e dificuldades que existem para todos nós. 

Em seu blog, um dos temas abordados é beleza e vaidade. Você é muito vaidosa? Até que ponto? Quais seus pontos fracos? Sou vaidosa com muita liberdade. Não sou vítima da moda ou escrava da maquiagem, mas uso isso tudo ao meu favor. E porque não dar dicas e compartilhar boas ideias, marcas e produtos? Meu ponto fraco é maquiagem, sou completamente apaixonada.

Você já tem uma filha e se mantém em forma. Como cuida do corpo? Pratica exercícios? Me esforço mas não sou tão disciplinada como gostaria... Sou mais regrada com minha alimentação. E tenho feito uns tratamentos estéticos bem bacanas. Afinal, faço 32 esse ano.


Você se acha sexy? Quando? Me acho sexy quando tenho um foco em ser. Mas não parte de um pensamento mas de um despertar. É como um instinto de sedução para conquista, muito particular... No dia-dia não é algo que fique preocupada, acredito que a sensualidade nunca pode ser premeditada por que pode acabar sendo vulgar.

E o seu dia-a-dia, como se organiza entre trabalho e lazer? Meu trabalho é meu maior lazer.

Como vê o casamento? A teoria é muito diferente da prática? Acredito em amor eterno e não desisti de reconstruir minha família. Sou muito romântica e amo amar. Casamento é um presente, quando você encontra a pessoa perfeita para planos à longo prazo. Nasci pra casar, mas o homem tem que me respeitar antes de mais nada para ter um relacionamento duradouro.

O que considera essencial para que uma relação funcione bem? Respeito, admiração, carinho, parceria, paciência, lealdade... E o mais precioso, muito amor.

O que te seduz em um homem? Qual conselho daria aos nossos leitores no que tange a conquista feminina? Me seduz a sinceridade, a disponibilidade de estar atento ao outro. Gosto de homem que me faz sentir especial e que é carinhoso. Amo bom humor, cavalheirismo, delicadeza, hombridade, educação, simplicidade. Inteligência é afrodisíaco mas também tenho que me sentir atraída. Meu conselho é que eles não tenham medo das mulheres fortes, guerreiras e independentes. Tem certas coisa que só o homem pode proporcionar para a mulher e vice-versa. Não tenham medo do amor! E nem de se relacionar com profundidade... Uma boa amizade e um bom casamento, sobrevivem à celebração e às tormentas.


Se sente mais à vontade nos palcos do que na TV? Como você se vê em cada espaço? Me sinto à vontade com todas as possibilidades que o universo me dá, meu tempo é arte. Essa é minha filosofia de vida, é o meu oxigênio e minha missão de vida. Evoé!

Como se agrada Maytê? É muito fácil me agradar, mas me conquistar... 

Fotos Prema Surya
Beauty Thiago Brandao
Modelo Haran Oliveira
Direção criativa Marco Antônio Ferraz
Agradecimento Livian valias
Maytê veste The Club, Vida Secreta

Nenhum comentário:

Postar um comentário