sexta-feira, 1 de maio de 2015

CAPA: Maria Joana, a Nat de "Malhação", ainda mais sexy e divertida

Muito bem à vontade com sua profissão e com a vida, Maria Joana segue leve, de bem com a vida e com esse belo sorriso no rosto. É essa a impressão que ficamos depois de conhece-la um pouco melhor bater um papo informa, como foi essa entrevista. Garota carioca no melhor sentido da palavra, Maria Joana é solar, é ação é pura música para os olhos. Apaixonada e apaixonante, ela encarna a personagem Nat na atual temporada de Malhação, mas já passou pelo Araguaia, pelas praias do Ceará e pelo frio da Noruega em seus papeis anteriores. Linda, simpática e sem amarras, conheça um pouco mais dessa atriz que ainda vai nos encantar muito dentro e fora da TV.

Maria, como foi o início da vida de atriz? Curso de atores, oficinas... até chegar no primeiro papel na TV. Comecei a fazer teatro aos 12 anos no Tablado (Teatro Maria Clara Machado). Paralelo fazia teatro também na escola. Entrei para um grupo amador mais ou menos com uns 15 anos. Fiz algumas peças ficando em cartaz em shoppings e alguns "Projeto-escola" com teatro infantil. Quando terminei o colégio fui direto para a faculdade de Artes Dramáticas "UniverCidade". Sempre soube o que queria e sem dúvidas ter feito a faculdade foi essencial. Junto com a faculdade fiz workshops de corpo, interpretação e peças de teatro, performances. Participei de festivais como o Rio Cena Contemporânea. Assim que terminei a faculdade fiz a "Oficina da Globo". Depois de mais ou menos 1 ano e meio fiz minha primeira novela que foi “Araguaia” do Walter Negrão (2010). 

Que desafios você encontra e adora nessa profissão? Algo te deixa insegura? Ou tem tirado de letra? Acho que pra mim o maior desafio é a estabilidade financeira. A arte hoje em dia não tem o espaço que acho que deveria ter. É muito difícil ainda levantar dinheiro para uma peça de teatro e quando isso é possível, hoje em dia a maioria prefere ir aos cinemas ou até mesmo alugar em casa. Concordo que o preço das peças de teatro as vezes são caras e isso dificulta muito. Não é uma profissão fácil. Utilizamos nosso próprio corpo como objeto de trabalho. Corpo físico e mental. É preciso muito autoconhecimento. Ter uma estabilidade emocional pra mim é fundamental para ter o equilíbrio e saber diferenciar você do personagem. É uma linha muito tênue. Mas pra mim o mais importante é saber aonde termina você e onde começa o personagem. Mesmo "emprestando" características suas, é fundamental saber que "ele" não é você e você não é "ele". 

Em Malhação sua personagem tem uma relação mais próxima com o vilão Lobão (Marcelo Faria) e faz luta. Como tem sido participar dessa temporada? Ela tem um relacionamento com Lobão que nunca foi amor. Ela nunca se apaixonou por ele. Mas guardava um carinho por ele ter recebido e ajudado ela quando chegou da sua cidade Natal e foi morar no Rio. Ele ajudou ela a se estabelecer, ter um lugar para treinar porque seu sonho sempre foi se tornar uma lutadora fera e profissional. Mas com o passar do tempo ela foi descobrindo que esse cara mesmo sem amá-lo ele não era um cara legal. Ela se relacionou com Alan, que era um garoto que foi treinar na Khan e sumiu do nada. Para as pessoas ele tinha morrido. Quando foi investigar sobre essa morte ela conheceu o irmão dele. E junto com ele conseguiu achar esse irmão e o porquê desse sumiço. Mas com essa proximidade ela se apaixonou por esse menino. O Duca. Ela conseguiu ser tudo o que ela não era com o Lobão. Uma menina, que sorria, que acreditava que a vida podia ser bem melhor do que aquela que ela estava vivendo. 

A Nat é uma personagem muito desafiadora pra mim. Temos coisas em comum, mas no geral ela despertou outras coisas em mim. E isso é o que tem me motivado cada vez mais na minha profissão. A cada personagem é mais um pouco que a gente se conhece, amadurece e entende melhor sobre as pessoas. Tem sido uma experiência maravilhosa fazer parte desse elenco, dessa equipe! 

Assim como sua personagem em Malhação, você faz alguma luta? Como cuida do corpo? Sim!! Não consigo deixar de fazer alguma atividade física!  Já fazia boxe na Max Forma junto com um treinamento funcional. Hoje em dia faço musculação com acompanhamento da minha Personal Gabi Campello que não me dá mole! Ela brinca que quando começo um personagem novo ela tem que começar também! Ligo pra ela e falo: "Gabi, agora sou uma lutadora"... Gabi, agora sou uma surfista... E por ai vai! Junto com a parte física tenho acompanhando da minha Ortomolecular Dra. Heloísa Rocha e da sua equipe de estética. A Aline que cuida de mim na estética faz a parte de drenagem, de "tirar aquelas gordurinhas extras sabe?!" (risos) e tenho uma amiga que faz massagem e drenagem em casa em mim. Outro dia liguei pra ela desesperada por que tinha cena de biquini e sai da casa dela 23h30! Não é mole não. A equipe é forte! 

Ano passado você participou da série norueguesa “Lilyhammer”, do canal Netflix, gravada no Rio e na Noruega. Como foi gravar na Noruega e em inglês? Um baita desafio heim?! Posso dizer que foi um sonho realizado. Foi uma experiência que quero mais e mais! Conhecer uma equipe com uma linguagem diferente da nossa, uma maneira de fazer arte diferente, essa troca foi fantástica! Ter a oportunidade de mostrar meu trabalho num veículo internacional, isso foi maravilhoso. Falo inglês porque quando era nova morei no EUA, mas nunca imaginei que iria interpretar nessa língua. “Lilyhammer” é uma série que é um drama, mas contado de uma forma cômica. E os atores são simplesmente maravilhosos. Acredito que essa química Noruega X Brasil deu certo. Quem já viu espero que tenha gostado, quem ainda não viu vale a pena!!! 

O ritmo de participar de uma série é muito diferente de uma novela? É sim. A série por ser uma obra fechada tem um prazo menor para ser filmada. E normalmente o seu cronograma já é feito antes. Em novela nosso roteiro é semanal. Podendo sofrer alterações. Como é uma obra aberta tudo pode acontecer. 

Corpão, sorriso largo e simpática. Como lida com as cantadas e o ciúme do namorado? “Corpão, sorriso largo e simpática". Obrigada pelos elogios!! Levo sempre no bom humor. Tenho um companheiro do meu lado que me ensinou já muita coisa. E eu que deveria ter ciúmes dele, é um gato!!


Por falar no namorado, o que ele fez que te fisgou de vez? O que é mais atraente nos homens? Nossa história é bem legal. Mas resumidamente 2 anos antes de namoramos ele já me conhecia. E numa conversa sem dar muita brecha disse que eu ainda seria mulher dele. Que ele não queria ser meu amigo. E afirmou que eu seria mulher dele. E.... aqui estou! (risos) 

Você é garota de praia, programas diurnos ou mais à noite? Que programa faz mais sua cabeça? Programa é comigo mesmo. Minha mãe diz que sou "rueira". Mas confesso que hoje em dia adoro ficar em casa. Mas se tiver um programa, tô dentro! 

O que curte ler, ver e ouvir quando está de folga? Adoro romances orientais de leitura. São os que mais me emocionam. E tenho como xodó algumas trilogias como "O Homem que não amava as mulheres" e "Cinquenta tons de Cinza". E música se puder de manhã até a noite. Eu adoro escutar música, até tomando banho! 

O que um homem pode fazer para te deixar com esse belo sorriso no rosto? Ihhhh meu Deus! Não sei, acho que seria melhor perguntar pro meu namorado né? Estamos juntos há um tempo e até hoje nos pegamos um olhando pro outro sem falar nada só sorrindo! 



Foto Jeff Segenreich / Direção criativa Marco Antônio Ferraz / Stylist Natália Cheren / Beauty Carol Carpegiani / Retoucher Octávio Duarte / Agradecimentos - estúdio insônia.

Maria Joana veste: Look 1 - vestido Manga acervo Marco Antônio; Look 2 - body Zoomp (acervo Marco) coturno FARM; Look 3 - colete pelos Ateen, calça couro Eva boot Zara, Look 4 - vestido Dimy cap vida secreta; Look 5 - Jaqueta Afghan, blusa franja Animale, hot pants Loungerie

2 comentários:

  1. Ameiii!!! Que fotos lindas!!! Maria tem uma beleza que nossa senhora!!!! Sempre quis te perguntar e saber o tipo de programa que você gosta e o que gosta de fazer quando tá de folga!!! :))

    ResponderExcluir