sábado, 21 de fevereiro de 2015

CINEMA: Os homens do Oscar 2015, o perfil e as chances de cada ator

Nesse domingo a nata do cinema hollywoodiano se encontrará para mais cerimônia de entrega do prêmio máximo (pelo menos é o mais comentado) do cinema mundial. A cobiçada estatueta dourada entregue desde 1927 para os melhores de cada categoria, desenhada pelo Diretor de Arte da Metro, Cedric Gibbons e confeccionada pelo escultor George Stanley, é objeto de desejo para qualquer ator, diretor ou roteirista de cinema. Com transmissão para 225 países, o mundo irá acompanhar o famoso desfile pelo tapete vermelho até a entrega de todos os prêmios. 

A grande festa do Oscar já passou por altos e baixos, largou os grandes musicais cansativos, já apresentou o mais chic e o mais brega em matéria de estilo e glamour, mas o ponto alto é ver o seu ator ou filme preferido levar a disputada estatueta dourada. O vencedor será anunciado nesse domingo 22 de fevereiro, direto do Dolby Theater, em Los Angeles, onde vamos conferir as emoções da 87ª cerimônia do Oscar. Mas aqui, no tapete vermelho da MENSCH, destacamos os homens do Oscar. Os candidatos a Melhor Ator da temporada 2015. 

O APRESENTADOR

Esse ano a apresentação ficará à cargo do astro de TV Neil Patrick Harris, tarefa que não é das mais fáceis, pois o apresentador do Oscar tem que ter além de talento, carisma e desenvoltura, muita criatividade para tirar de letra qualquer surpresa que possa surgir ao vivo e saber a medida certa das piadas. Muitas vezes a plateia não entende bem ou o mundo ignora com comentários ácidos. Harris, irá substituir Ellen DeGeneres, que havia conquistado público e crítica com humor amigável, após o anfitrião "sem noção" Seth MacFarlane, de 2013.

Harris é muito conhecido do público americano, e por fanáticos por séries de TV, por ter interpretado o mulherengo Barney Stinson no seriado "How I met your mother", entre 2005 e 2014. Recentemente ele atuou em filmes como "Garota Exemplar" (2014) e "Os Smurfs 2" (2013). Aos 41 anos, o ator americano se mostrou capaz de tal função ao apresentar o Tony Awards, maior prêmio do teatro nos Estados Unidos. Sendo muito elogiado por unir piadas e cantoria durante a premiação. Talentoso, Harris sabe dançar, cantar e magnetiza a plateia como poucos. De resto vamos esperar o final da cerimônia para fazer mais comentários sobre o rapaz.

Mais conhecido pelos papéis de humor, em filmes como “O Todo Poderoso”, “A Feiticeira” e o mais conhecido “O Virgem de 40 Anos”, Steve Carell mostra que seu talento vai muito além do humor nesse papel denso em Foxcatcher como o treinador de personalidade difícil e suicida. Carell chegou como um forte candidato a ocupar as vagas do Oscar de Melhor Ator, porém diante da crítica especializada que começaram a voltar seus holofotes para atores como Michel Keaton e Eddie Redmayne. Carell não poupou esforços para deixar de lado sua imagem cômica até se transformar e mergulhar o universo dramático que seu personagem em Foxcatcher exigia.

O ator inglês Benedict Cumberbatch tem sido bastante elogiado por sua atuação em O Jogo da Imitação onde interpreta um homem responsável pelo fim da Segunda Guerra Mundial. mas a sua vida trágica é o que dá o levante para buscar o Oscar. Ao 38 anos, Cumberbatch possui um vasto leque de trabalhos no cinema, na televisão, no teatro e na rádio. Essa sua primeira indicação ao Oscar é uma promessa do que podemos esperar dele nos próximos anos.

Figurinha tarimbada de grandes produções de Hollywood, Bradley Cooper segue com sua terceira indicação seguida ao Oscar. Bom sinal para o ator que não se cansa de encarar os mais diversos papéis em busca de novos desafios. Seu personagem em Sniper Americano é baseado em fatos reais e conta a história de um atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Durante cerca de dez anos ele matou mais de 150 pessoas, tendo recebido diversas condecorações por sua atuação na Guerra do Iraque - é um chamariz para Oscar.

Apontado como favorito à vencedor na categoria de melhor ator, Michael Keaton retorna aos holofotes depois de anos em filmes de pouco destaque, e justamente sua volta se dá com um personagem que larga os filmes de super-heróis para um personagem mais denso no teatro. À seu favor diante da Academia esse renascimento, principalmente se ela dá a redenção final. Ano passado, Matthew Mcconaughey foi agraciado com esse mesmo tipo de corrida. Por outro lado ele tem que superar quatro desempenhos que são baseados em pessoas reais - algo que muito agrada a Academia. 

Eddie Redmayne
A TEORIA DE TUDO
Por falar em personagens da vida real, a transformação de Redmayne para seu personagem em “A Teoria de Tudo”, impressiona e o torna um dos favoritos a vencedor da categoria de Melhor Ator. A Academia gosta dessas transformações e são o ponto chave para quem ganha um Oscar Lembra do caso de Daniel Day-Lewis ao vencer como Melhor Ator por "Meu Pé Esquerdo"?! O ator londrino Redmayne se graduou em história da arte pela Trinity College, em Cambridge, e tem ganho prêmios ao longo da carreira como os prêmios Laurence Olivier de melhor ator coadjuvante e o Tony Award pela participação na peça "Red". Com o papel de Richard II, ele foi premiado com o “Teatro Círculo de Melhor Performance de Shakespeare” de 2011. Ou seja, se não for dessa vez, em breve veremos Redmayne subir para pegar seu Oscar.

Mark Ruffalo – FOXCATCHER
O ator já vem com uma indicação anterior, e surgiu como um forte nome ao Oscar de Ator Coadjuvante por seu personagem em "Foxcatcher". À seu favor diante dos concorrentes é por se tratar de um personagem baseado em uma pessoa que realmente existiu. 

J.K. Simmons – WHIPLASH
Talvez seja a grande surpresa da noite, J. K. tem ganhado na maioria das premiações pré-Oscar, ele se encontra na dianteira com folga para pegar a estatueta de Ator Coadjuvante pelo longa independente Whiplash.

Robert Duvall - O JUIZ
Super consagrado por suas atuações, Duvall é o mais experiente, com cinco indicações e um Oscar de Melhor Ator (em 1984 por “A Força do Carinho”). É considerado uma lenda viva do cinema e um veterano entre os indicados.

Ethan Hawke – BOYHOOD
Com três indicações anteriores sem sucesso, Hawke vem pela segunda vez na categoria de Melhor Ator Coadjuvante. Alguns especialistas dizem que talvez ainda não seja dessa vez, mas sua dedicação em Boyhood conta muitos pontos à favor.

Edward Norton – BIRDMAN
Norton já vem de duas indicações anteriores ao Oscar, sendo uma delas nesta categoria. Talvez esse ano ele fique ofuscado pelo destaque dedicado a Michael Keaton. Meio avesso às campanhas Oscar, Norton tem aparecido sempre que possível para promover seu filme.

Fonte: www.termometrooscar.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário