sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

ENTREVISTA: Diego Amaral chegou com força e determinação e marcou em Malhação

Diego Amaral é um típico exemplo de perseverança e dedicação quando se trata de realização profissional e carreira. Quase pendeu para a Engenharia Civíl, Diego viu na arte de atuar a sua verdadeira vocação e nela entrou de cabeça. Recém saído da sua participação em Malhação, Diego tomou gás e agora não para mais. Até por que a sua participação na novela não foi apenas mais uma, ele chegou chegando e mostrou à que veio deixando todo mundo (seja colega de trabalho ou fã) querendo um pouco mais daquele jovem ator que mostrou ter além de talento, muito carisma e profissionalismo. Conheça um pouco mais sobre ele.

Soube que você quase desistiu da carreira de ator e entrava para Construção Civil? Como se deu isso? O que era mais difícil nesse início? A carreira de ator é muito inconstante, cheia de altos e baixos. Mas ser ator sempre foi meu sonho e temos que lutar pelo nosso objetivo porque nada é impossível. Fiz um ano de faculdade de Engenharia Civil, em São Paulo, mas tive que trancar porque fui aprovado no teste de Malhação e me mudei para o Rio de Janeiro.


E por que Construção Civil? Algo tão distante da carreira de ator... Na verdade, a Construção Civil era o meu plano B, caso a carreira de ator não desse certo. Escolhi pelo fato de meus pais já trabalharem no ramo.

Quando você despertou que queria ser ator? Alguma referência? Tenho vários momentos que me despertaram e ainda despertam a vontade de ser ator. A capacidade de tocar o outro de alguma forma é uma das armas mais poderosas que temos em nossas mãos. Mas nunca me esqueço que quando eu era adolescente e trabalhava como modelo, uma pessoa do meio me perguntou se eu nunca tinha pensado em ser ator. Depois daquele dia, meu olho brilhava como nunca! Aí descobri que era um sonho e que sim, era possível.

Seu personagem acabou de se desligar da trama de Malhação. Como você avalia sua participação? O que ficou de mais legal? Mudaria algo? Eu faria tudo novamente. Claro que, à medida que gravamos, vamos descobrindo mais de nós mesmos e principalmente do personagem. As fichas vão caindo aos poucos. As cenas que gravei de ação, o reencontro dos irmãos, a emoção, tudo vai ficar sempre na minha memória.

Como você vê seu personagem Alan? Quais os conflitos e desafios desse personagem? Acho que o principal desafio para viver o Alan foi o fato dele ser considerado mau caráter, ambicioso, que tinha o sonho de ser campeão e ganhar muito dinheiro. Essas eram algumas das poucas características que sabia dele. Só ao longo da trama é que fui descobrindo o seu lado herói e bom moço. Então, para mim, o grande desafio foi o de mostrar quem era essa pessoa.


O Alan te trouxe para o muay thai, como o esporte tem sido importante para você? O Muay Thai tem me ajudado muito. Principalmente quando se fala da conexão corpo e mente, consegui encontrar meu ponto de equilíbrio e o carrego na minha vida.

Mesmo com o encerramento em Malhação a popularidade continua em alta. O assédio também? Como está lidando com tudo isso, que até então é bem novo para você? Realmente, tudo está sendo novo pra mim. Mas tudo é relativo porque o importante é manter a cabeça no lugar e ter foco em seus objetivos. Acredito que isso tudo seja resultado de um trabalho diário.

Você é um cara muito vaidoso? Como cuida da aparência? E como cuida do corpo e da mente? Acho que cuidado nunca é demais, porém na medida certa. Me preocupo com o meu corpo mas não sou paranoico com isso. Procuro estar sempre bem. A minha alimentação também é bastante saudável. Faço musculação, muay thai e gosto de andar de skate longboard.

Falamos em assédio, como você costuma “assediar”? Como é Diego na hora da paquera? Bom, o Diego na hora da paquera é um cara misterioso, sem muitas palavras e que começa tudo com uma boa troca de olhar (risos).

O que uma mulher precisa ter para chamar sua atenção? Fisicamente, um belo sorriso. Mas é preciso também ter um bom papo e humor.

O que elas ainda não sabem sobre os homens (mas que se soubessem iria ajudar muito na relação homem x mulher)? Que assim como a mulher, o homem também quer ser entendido sem precisar se explicar. Quando ele fala que quer sair com os amigos para um bar, é porque ele quer sair com os amigos para um bar, e não se encontrar com outra! Mas dificilmente isso acontece (risos).

Agora quais os próximos passos? Algum plano em vista? Meu desejo é continuar na carreira de arte e viver da arte como um todo, trabalhando nas três frentes: TV, teatro e cinema.


Agradecimento: Pousada Quebra Mar (locação) - www.pousadaquebramarbarra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário