sexta-feira, 31 de outubro de 2014

CAPA: Jessika Alves nos presenteia com muita beleza e talento dentro e fora da TV

Jessika Alves faz babar. Sim o verbo. O substantivo foi seu mais recente trabalho na TV na novela global “Em Família”, onde mais uma vez mostrou talento e um charme todo especial que a levou às páginas da revista PLAYBOY. Jessica tem beleza própria e não se encaixa em estereótipos e quem pensa que essa menina é uma menina se engana, adulta, madura e cheia de vontade ela tem muito mais a nos presentear, seja na TV, nos palcos ou em um afortunado esbarrão nas ruas cariocas. Se apaixone também por nossa querida estrela de aniversário, Jessika Alves!

Começando pelo começo...Como foi a decisão de ser atriz e como foi o início? Desde pequena fazia teatro. Sempre me identifiquei e quando aos 14 anos vim morar no Rio decidi levar a sério e me profissionalizar. Fiz um curso com o dinheiro que juntava fazendo figuração na Globo e assim surgiu a oportunidade para o meu primeiro teste em Malhação. 


Aos 15 anos você já se preparava para ser artista, como desenvolveu tão cedo a maturidade para a necessidade do estudo? Amadureci cedo por conta da vida. Passei uma fase que não tive escolha e precisei ir à luta se quisesse mesmo chegar a algum lugar. E não me arrependo. Minha mãe sempre foi minha parceira em tudo e nunca me escondeu nada, não cresci protegida ou alienada aos problemas. Sempre fui pé no chão.

Além das experiências de atriz em “Malhação”, “Amor eterno amor” e há pouco na novela das 21h, você foi apresentadora da TV Globinho, sente saudades? Foi muito divertido e gostoso experimentar esse lado. Nunca tinha pensado nisso e quando aceitei fui querendo aprender e adorei. Sou apaixonada por atuar, mas não descarto outra experiência como apresentadora. 

Você participou do “Super Chef” Celebridades no programa “Mais Você”, cozinhar é também uma forma de seduzir? Acho que cozinhar junto, ou mesmo preparar algo com carinho tem todo um charme especial. É uma delícia e pode ajudar muito a criar um clima. 

Em seu último papel você foi uma babá na novela “Em Família”, gosta de crianças? Sonha em ter filhos? Amo criança! Quero sim ter filhos. Mas, não é uma coisa que penso pra um futuro próximo.

Por falar nisso, foi graças a esse papel que você chegou à capa da PLAYBOY em agosto passado... Como foi encarar esse “papel” de mulher gostosa na capa de revista? Não me considero uma mulher “gostosa”. Acredito que minha beleza é mais natural, até delicada. E, por conta disso, achei interessante fazer essa capa. Já que não me encaixo em estereótipos, estar ali mostrou que não precisa ser "gostosa" ou "magra demais" para ser bonita.

Suas fotos para a PLAYBOY foram mais no estilo Lolita com mais delicadeza e sensualidade, isso foi um pedido da produção ou tinha a ver com seu jeito de menina? Foi um cuidado nosso e a revista super aceitou. Eu tinha na minha cabeça que não seria natural ou orgânico fazer um estilo de mulher fatal. Não tenho esse estilo.

Como foi a experiência de posar nua? O que foi mais difícil e mais fácil nisso tudo? Mudou algo em suas atitudes como mulher depois disso? O mais difícil foi decidir fazer mesmo e depois contar para a minha família. Até eles entenderem que a capa teria outro estilo ficaram preocupados, uma questão de zelo mesmo comigo. Mas depois que viram o resultado todos adoraram. O restante foi fácil. Não tive nenhum medo ou receio. Uma vez que aceito fazer um trabalho eu me jogo e me cerco de pessoas que confio para poder ficar tranquila. Se não estivesse segura dessa decisão nem teria feito. 

Fantasias de babá, enfermeira, doméstica, são alguns fetiches utilizados para apimentar a relação, já fez uso de algum deles ou de outros? Acho que quando se está com a pessoa que você ama e confia essas coisas podem ou não fazer parte. Vai de cada casal. Sou a favor do amor sempre e em todas as suas formas. 

Falando em sedução, quais suas armas, pode nos contar? (risos) Uau!! Com essas perguntas estou até me sentindo uma mulher fatal! (Risos) Mas não tenho armas de sedução acho que a sensualidade vem de dentro. É mais atraente um olhar, um jeito de jogar o cabelo, algo que só você tem. Ao invés de uma roupa muito curta ou com um super decote.


E já que você é nossa estrela de aniversário, alguma vez já presenteou seu amor de forma inusitada e ousada? Claro que sim. Namoro há quatro anos, então, precisamos exercitar a criatividade sempre. Cair na rotina não dá. Mas é algo natural. Rola sem pressão.  

Vale tudo em nome do amor? Qual o limite? O limite do amor ao próximo vai até onde o amor próprio permitir. Cada um tem e sabe dos seus. 

O que um homem jamais deve fazer para não perder sua mulher? Mentir. A relação precisa ser baseada na confiança. Prefiro que meu parceiro me conte que foi em uma festa, que chegou às 5h da manhã do que dizer que ficou em casa dormindo e depois eu descobrir o contrário. Acho que somos livres e ninguém é dono de ninguém. Não sou a favor de uma relação onde é preciso abrir mão de tudo pelo outro.

O que mais te atrai num homem? Corpo sarado, um rosto bonito ou uma boa conversa? Uma boa conversa e uma boa dose de educação com certeza.

Para te conquistar basta fazer... Ah não é tão simples assim, vai! Não tem uma coisa apenas. Acho que é um conjunto. E tem também a questão da química, aquela coisa de pele. Às vezes não precisa fazer nada. Não tem regra ou fórmula mágica.



FOTOS CARLO LOCATELLI
MAKE & HAIR PEDRO VILLAR
STYLIST ARNO JR.
DIREÇÃO DELL SANTHOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário