quinta-feira, 24 de julho de 2014

ROTEIRO: Um roteiro com oito bares incríveis para curtir os clássicos do jazz em Nova York

O Jazz é um ritmo tipicamente norte-americano, já que nasceu nos Estados Unidos por volta do século passado, mas precisamente em New Orleans. O estilo musical começou nas comunidades negras, que misturavam as tradições musicais, utilizando todos variados tipos de instrumentos. Vale também frisar que por conta da aceitação no mundo, o Jazz se adaptou a muitos estilos locais, ganhando uma infinidade de variedades melódicas, como o Jazz latino, por exemplo. Desde que os melhores músicos de Chicago migraram para Nova York, na década de 1920, a megalópole se tornou a “Meca” do Jazz, abrigando quase todos os seus estilos dos últimos setenta anos, tornando-se a capital do Jazz. Hoje em dia é possível encontrar opções por toda parte e para todos os bolsos, das sofisticadas casas no Village, como a Blue Note, aos bares mais antigos e aconchegantes do Harlem. Fizemos uma pequena lista para quem pretende visitar a Big Apple e é fã deste estilo musical incrível. Enjoy it!


55 BAR A primeira parada é no 55 Bar, que funciona desde 1919, recebendo sempre os nomes mais importante do Jazz e do Blues. O local é um daqueles clubes pequenos que vemos em filmes, aconchegante e com jeito de antigo. A rusticidade do lugar conta com um grande balcão e uma luz baixa dando uma atmosfera mais intimista. O esquema no 55 Bar é bem simples: você paga US$ 10,00 pela apresentação e precisa consumir no mínimo duas bebidas, entretanto, se você ficar a noite toda consumirá mais que isso, ainda mais embalado pela música que é de primeira qualidade. Site: http://55bar.com/
Endereço: 55 Christopher Street 7th Avenue

ARTHUR´S TAVERN NYC A “Taverna do Arthur” diverte o público desde 1937, com muito Jazz e Blues. O local é uma boate reconhecida internacionalmente num edifício histórico em West Village, coração de Nova York. Por lá, todos os estilos de Jazz, blues, Rhythm & blues e música Jazz Dixieland, todas as noites da semana, alias, dizem que é a casa tem a melhor noite de segunda-feira da cidade, com o Grove Street Stompers Dixieland Jazz Band. Site: www.arthurstavernnyc.com
Endereço: 57 Grove Street

BIRDLAND JAZZ O local foi simplesmente descrito como a ‘’Esquina do Jazz do Mundo’’ por Charlie Paker, não só pela casa, mas também pela excelente qualidade dos shows. A Birdland, recebeu este nome em homenagem a Charlie, mestre do saxofone, que era conhecido como “BIRD” . Desde o ressurgimento do clube, da cidade de Manhattan foi tratado para alguns dos melhores jazz do planeta, incluindo os conjuntos memoráveis de músicos como Oscar Peterson, Pat Metheny, Diana Krall, Roy Haynes, Legrand Michel, Dave Brubeck, Pat Martino, Tony Williams, Hank Jones, Michel Petrucciani, Maynard Ferguson, Freddie Hubbard, Marian McPartland, John Pizzarelli, Kurt Elling, Joe Lovano, McCoy Tyner, Michael Brecker, Clark Terry, Ron Carter, Jon Hendricks, George Shearing, James Moody, Yellowjackets, John Scofield, Phoebe Snow, Dave Holland, e Tito Puente, bem como as grandes bandas de Chico O'Farrill, Duke Ellington, Toshiko Akiyoshi, e Maria Schneider. Além disso, Birdland é o lar de tais eventos musicais populares como o Festival de Jazz de NYC.
Site: http://www.birdlandjazz.com/
Endereço: 315 West 44th Street [btwn. 8th and 9th]

BLUE NOTE JAZZ É um dos mais refinados restaurantes e clubes de Jazz de Nova York, com filiais em Milão, Tokyo e Nagoya. A tradição da casa é revelar novos talentos do Jazz como Sarah Vaughn, Lionel Hampton, Dizzy Gillespie, Stanley Turrentine, Oscar Peterson, Ray Brown, and Tito Puente, os quais chamavam o Blue Note Jazz de “minha casa”. Não se surpreendam se nomes como Stevie Wonder, Tony Bennett, Liza Minelli, ou Quincy Jones forem chamados para cantar ao vivo no palco, porque eles costumam a frequentar o espaço e sem aviso dão aquele pocket show.
Site: www.bluenote.net/newyork/index.shtml
Endereço: 131 West com 3rd Street e 6th Avenue  


SMALLS JAZZ CLUB A casa conta com apresentações de pelos menos três bandas diferentes por noite, o interessante, é que lá, você pode levar sua própria bebida e quem chega cedo não paga entrada. Há nomes com Myron Walden, tocando sax, Bem Wolfe e Spike Wilner. Vale a pena conferir o site oficial que é bem legal para conferir a agenda. Site: http://www.smallsjazzclub.com
Endereço: 183 West 10th Street [7th Avenue]

SMOKE JAZZ CLUB Localizado no Harlem, Smoke Jazz e Supper Club Lounge apresenta o que tem de melhor no mundo do Jazz, todos os dias da semana. Mesa à luz de velas, cadeiras com assento de veludo, luminárias antigas e um histórico bar, criam um ambiente onde o Jazz está devidamente caracterizado e ganhando vida. O som acústico é excelente e envolvente. Complementando o som perfeito do Jazz Clássico, o Bistrô serve pratos típicos da culinária americana assinados pela elogiada chefe Patrícia Williams. Um bom programa para os olhos, ouvidos e o estômago. Site: http://smokejazz.com
Endereço: 2751 Broadway [106th St]

SWING 46 A Swing também é lotada sete noites por semana, com bandas ao vivo. Uma particularidade desta casa, é que ela é uma das poucas que ainda exige o dress code cocktail, e não permite a entrada com jeans ou tênis. A comida também é de primeira, com um menu muito sofisticado, com saladas, ostras e comida orgânica. O preço da entrada varia entre U$$7,00 e U$$12,00.
Site: http://www.swing46.com
Endereço: 349 W. 46th Street [Entre a 8th & 9th Aves.]

VILLAGE VANGUARD O clube Vanguarda abriu as portas em 1935, e ainda possui uma excelente atmosfera, vibrante e cheio de energia, como nos tempos de origem. As noites são agitadas com a orquestra Vanguard Jazz, iniciada por Thad Jones e Mel Lewis, como há mais de 33 anos atrás. O pianista Tommy Flanagan fecha a noite com chave de ouro. O preço da entrada chega a no máximo U$$ 30,00. Site: http://villagevanguard.com/
Endereço: 178 Seventh Ave. [próximo da 11th St.]

Agora você já pode ficar ligado na próxima ida a Nova York, pois conhecer quaisquer destas casas, é também entender um pouco da história da cidade. E para finalizar em grande estilo, vamos escutar um pouco de um dos melhores cantores de Jazz que já existiu e que é a cara de New York, Frank Sinatra.

Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter: @RevMensch e baixe gratuitamente pelo iPad na App Store.

Nenhum comentário:

Postar um comentário