sexta-feira, 4 de abril de 2014

MUSA: PATHY DEJESUS É SHOW NO VÍDEO SHOW

De Pathy DeJesus pode se esperar tudo e sempre mais. A menina é agitada, workaholic e adora um desafio. Atriz, já foi modelo internacional e hoje é repórter do VideoShow, programa da Rede Globo, onde atua como apresentadora também. Como encara tudo isso? Com alegria e uma enorme vontade de aprender sempre. Conheça mais dessa atriz e apresentadora ligada no 220voltz!

Final do ano passado o Vídeo Show nos surpreendeu com sua presença como repórter e Com desenvoltura você cativou a todos. Como se deu esse processo e o que está representando para você? Não foi um processo tão rápido como pareceu devido a surpresa. Na verdade passei por todo aquele processo doloroso de testes. Depois disso, o Ricardo Waddington me chamou pra uma reunião e a partir daí ficou definido que eu faria parte do programa. O interessante é que ser apresentadora/repórter é relativamente novo em minha vida… Sou atriz, continuo estudando, me aperfeiçoando, mas estou apaixonada pelo novo ofício. Não é nada fácil, e saber que as pessoas estão curtindo meu trabalho me dá mais gás pra seguir em frente, me aprimorar para que o resultado fique cada vez melhor! 


Antes disso, só para situar o leitor, você trabalhou como modelo, chegando a ser uma das primeiras negras brasileiras a consolidar-se no mercado internacional, estrelando campanhas de grandes marcas mundiais. Como foi descoberta e como foi a vida de modelo internacional? Essa é uma história muito legal. Eu sou um daqueles casos em que, andando na rua, alguém te aborda e diz que deveria trabalhar como modelo! (risos). No meu caso, uma produtora de casting me abordou pra uma determinada campanha e a fiz ainda sem ser modelo. Mauro Freire - um dos maiores maquiadores/cabeleireiros do país - ficou encantado por mim neste trabalho, ligou pra FordModels e eles foram até lá me ver. Fui até a agência e tudo começou a partir de então! Eu sempre coloquei os estudos em 1º lugar, então minha primeira viagem internacional demorou um pouco… Fui pra Milão e lembro-me de ter sofrido um bocado! Me senti super insegura, morrendo de saudades de casa, falava muito mal inglês e nada de italiano! Mas a gente vai evoluindo, aprendendo, amadurecendo. Trabalhei em diversos lugares, morei em países diferentes, desfilei bastante, fiz muita campanha bacana. Valeu muito a pena!

Você trabalhou em Nova York, Milão, passou por Cidade do Cabo e Paris. Como isso tudo influenciou na carreira e na formação como pessoa? Naquela época não eram tantas as brasileiras fora do país como é hoje em dia… Trabalhar fora te dava status. A cada volta você trabalhava ainda mais aqui, os cachês melhoravam e as campanhas também. Fora que a gente volta mais experiente, com mais bagagem e isso era um grande diferencial. Eu particularmente sempre vi essas viagens, além de tudo, como uma bênção. Acredito que se não fosse modelo, dificilmente teria a oportunidade de conhecer tantas culturas diferentes. Eu sempre fui muito curiosa e gosto muito de interagir com o que acontece ao meu redor. Ir pra rua e observar as pessoas, os costumes, e aprender com isso era a melhor parte das viagens! Agradeço a Deus ter tido essa chance. 

Sendo uma mulher bonita e com muita visibilidade como reagia ao assédio lá fora? A coisa é muito diferente daqui? Qual o mais galanteador e o mais ousado na hora da cantada? Pra ser sincera, essa coisa de assédio funcionou pouco comigo… Os homens sempre foram cautelosos ao chegar a mim! Claro que sempre tem um ou outro mais ousado e vira e mexe aparece um sem noção. Mas normalmente os homens chegavam com jeito. Na Europa sempre foi mais complicado pra mim (risos). Toda vez que ia pra Itália aparecia algum pretendente propondo casamento! Já nos EUA, os caras eram mais soltinhos, engraçadinhos e diretos.

Depois da vida de modelo veio a de atriz com participações em novelas na Globo (como Belíssima e Avenida Brasil).  Como se vê como atriz? Pretende investir na carreira ou o foco é ser apresentadora? Sou atriz. Essa é minha vocação, minha paixão. Invisto na carreira há 10 anos já (cinco novelas e algumas participações) e isso é quase nada. Nós estamos sempre estudando, aprimorando, melhorando. Construção da personagem, contracenar com outros atores, aprender a cada dia... É provocador, difícil mesmo, mas isso me fascina. Agora eu adoro um desafio… E não tem nada mais desafiador que ser você mesmo diante das câmeras. Ser apresentador é ter muito jogo de cintura acima de tudo! E ser você! Estou amando a oportunidade de evoluir numa nova profissão. Eu amo estudar, aprender. Sou guerreira mesmo e aproveito cada oportunidade colocada no meu caminho.

Ainda como apresentadora você passou pelo Top10 da MTV e pelo que soube você é muito ligada em música. Sendo assim você se sentia muito à vontade lá na MTV? Como foi isso? Foi uma das experiências mais incríveis da minha vida e vou guardar no coração pro resto dos meus dias! Principalmente por terem enxergado em mim um talento que eu mesma nunca imaginei ter. Me colocaram na linha de frente do carro chefe da emissora. Um programa diário, ao vivo, onde o público escolhia os clipes e opinava a todo o momento… Se engana quem acha que foi confortável! Eu amo música, mas não sou tão ligada ao universo pop e tive pouco tempo pra correr atrás do prejuízo! Eram horas e horas ouvindo músicas, pesquisando história dos artistas, garimpando novidades. Aliás, não era! Aprendi tanta coisa bacana…Artistas que eu não conhecia ou nunca tinha parado pra ouvir. Hoje em dia, fico ligada em tudo! Se tem single novo, quem tá namorando quem, quem está dando trabalho (risos). Eram as notícias que eu trocava com a galera de casa e não me desapeguei desse mundo. Só agregou!


Falando em música o que faz tua cabeça? Sou DJ há 8 anos. Além disso, meu pai foi DJ também. Adoro hip hop, esse é o estilo que toco, mas cresci ouvindo muito vinil e hoje tenho minha pequena coleção. Amo música negra dos anos 70 e MPB além do bom e velho samba. 

Você parece ser bem ativa... Quando não está gravando o que curte fazer para relaxar? Pratica algum esporte? Sou mesmo. Sempre adorei praticar esportes e passei por várias modalidades, entre elas o futsal. Hoje em dia eu amo correr! Produzo umas mixtapes, saio com meu fone de ouvido pra correr no mínimo 10km. Isso me faz relaxar e desligar um pouco do que está acontecendo ao redor. No Rio ainda tenho a oportunidade de praticar corrida na praia. É maravilhoso… Ainda quero voltar pro boxe, mas falta tempo.

É mais fácil te encontrar na praia com amigos ou na balada tarde da noite? Nenhum dos dois! Mas entre as opções, mais fácil me encontrar na praia. Sou DJ, mas só saio pra trabalhar…A festa precisa ser muuuuito boa pra me tirar de casa atualmente. À praia tenho ido pra estudar, enquanto o namorado pega onda! (risos)

Na hora da paquera o que faz um homem ser interessante aos seus olhos? Não tem regra. Acho que se houver química fica tudo tão simples! Meu namorado, por exemplo, abriu um belo sorriso e olhou nos olhos. O papo veio naturalmente porque a conexão já estava estabelecida. 

Qual a maior falha dos homens hoje em dia na hora da conquista? Sempre achei péssima a cantada decorada e o tipo palhacinho, com aquelas piadinhas sem graça. Charme e uma boa conversa já é um ótimo começo.

Que qualidades você inveja nos homens e qual qualidade feminina os homens deveriam ter? Os homens são mais práticos, menos apegados, menos dramáticos! Mas acho que às vezes falta aquela sensibilidade e tato que só nós, mulheres, temos! 

O que é muito característico do universo feminino que os homens ainda não conseguiram entender? O drama! Às vezes nós mulheres damos uma volta enorme pra expressar o que realmente queremos. Entendam as entrelinhas, homens!!!



O que podemos esperar mais de Pathy Dejesus? Mais planos...? Quero sempre mais! Sempre! Tenho muitos sonhos e alguns estão se realizando. Sou do tipo que ama trabalhar, workaholic mesmo e preciso estar apaixonada pelo que faço. Meus planos são os de sempre, desde o começo: cavar oportunidades, e estar pronta pra todas elas!


Direção criativa Marco Antônio Ferraz
Produção Executiva Márcia Dornelles   
Foto Alex Santana
Styling Paulo Zelenka
Beauty Teodoro Junior
Tratamento de imagem Octávio Duarte 

Patricia Veste: Look 1 - Biquini Vix, blaser Fato Básico, brincos Morena Rosa, anel Maria Valentina; Look 2 - biquini KiKorpo, brincos Maria Valentina, pulseiras acervo; 
Look 3 - tricot Moikana, calça Corporeum, cinto, bracelete e brincos Maria Valentina
anel Camila Klein; Look 4 - vestido e cinto Morena Rosa, colar e bracelete Francesca Diana Romana; Look 5 - Top e schort Lez a Lez, colar e brincos Morena Rosa; Look 6 - Blaser Ammis, Short Zero Zen, cinto e brincos Morena Rosa, colar Paco Rabane Vintage.

Nenhum comentário:

Postar um comentário