quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

MUSA: GUTA RUIZ, A JÓIA RARA DA NOVELA DAS SEIS.

Para muitos talvez pareça que Guta Ruiz, que vive a corista Elisa, da novela Joia Rara, esteja fazendo sua estreia como atriz. Porém o que muita gente não sabe é que Guta já tem uma longa experiência em atuação nos palcos ao longo de mais de 15 peças. Isso sem contar com sua participação nos seriados “Alice” (HBO), “9 MM” (Fox), “Tô Frito” (MTV) e sua participação no cinema no filme “Bruna Surfistinha”. Nascida em Santos, Guta já trabalhou como modelo, mas é como atriz que essa bela morena se sente realizada e realizando. Conheça um pouco mais sobre Guta e fique de olho, ela ainda vai aprontar muito!

Como está sendo essa sua estreia em uma novela da Globo ao lado de grandes nomes como Marcos Caruso e Nicete Bruno? Eu me sinto privilegiada de contracenar com esses mestres, pois além estar junto, aprendo muito observando e ouvindo, seja em cena ou fora dela.

Depois de uma longa carreira pelo teatro agora você está tendo uma experiência na TV. Alguma dificuldade de início? Algum vício de teatro?
Dificuldade sempre tem, em qualquer novo trabalho. A linguagem da TV exige uma urgência a qual eu não estava acostumada. E um vício de teatro que acho bom porque nele reside qualidade artística! Mas, nesse caso, significa uma limpeza necessária de gestos, olhares e impostação vocal.

Em Joia Rara você interpreta uma corista... Teve aula de canto e dança? Como atrelar tudo isso juntamente com a interpretação? Eu fiz aulas de dança e de canto, sim. Atrelar tudo é algo que gosto, que me desafia. E mesmo a dificuldade corrobora na naturalidade da cena. Pra mim, não adianta negar a dificuldade ou o erro, isso faz parte da humanidade num sentido vital. E isso gera arte.

Você já viveu uma prostituta no filme Bruna Surfistinha e na peça "Confissões de Acompanhantes". Por que as prostitutas ainda hoje exercem certo "fascínio" nos homens? Porque pagar por um serviço exclusivo dá sensação de poder. E o poder seduz.



Para esses dois trabalhos você fez alguma pesquisa? Ficou mais chocada ou aprendeu algo ao mergulhar nesse universo? Não fiquei chocada não. Admiro as mulheres que dispõem dessa coragem de usar o corpo, no sentido mais íntimo, como instrumento de trabalho. Não escolheria isso pra mim, pois acho que tem que ser muito forte para aguentar. Qualquer questão que eu tenha com isso poderia soar como preconceito, pois analisar a atitude de outros através de um ponto de vista próprio, sempre conota em julgamento. Então, penso simplesmente na coragem da escolha. E por justamente ter pesquisado sobre isso e conhecer algumas garotas, digo que qualquer análise muito profunda nunca vai chegar na dimensão do que realmente é. 

Que armas você usa na hora da conquista? E o que os homens fazem que te conquista de primeira? Armas na conquista são o olhar e o comportamento natural. Não forço barra para parecer sexy e não dou em cima de ninguém. Deixo a coisa acontecer, pois o olhar já é um sinal muito forte. Pra me conquistar de primeira tem que ter humor.


Quando e como você é mais vaidosa? Num encontro, por exemplo, faço questão de me arrumar, ao sair com amigos numa festa... Mas a vaidade é uma coisa mais pra mim mesma, portanto acho que não há nada mais vaidoso que se arrumar pra si mesma em casa mesmo.

Que qualidades admira em um homem? E qual característica feminina os homens deveriam ter? Admiro a objetividade dos homens. Mas acho que eles deveriam ter um pouco mais da subjetividade feminina... (risos)

Quando não está gravando o que curte fazer em casa? E qual programa faz sua cabeça na hora de dar uma saída? Curto ir ao cinema, ficar em casa lendo, vendo filmes e seriados, ajeitando a casa e cozinhando. Pra sair gosto de botecar com amigos, festinha em apê, ou shows.

Já tem planos para depois de Jóia Rara? Onde encontraremos Guta Ruiz? Tenho alguns bons planos sim! Mas ainda estou fechando, melhor não falar. Me verão, espero que logo nas telonas.

3 comentários: