quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

ESPORTE: Jet Surf, o "brinquedinho" high tech que veio para revolucionar os esportes aquáticos.

Se você é daqueles que adoram esportes radicais, tecnologia, natureza e inovação de preferência tudo junto e misturado, este “brinquedinho” foi feito sob medida para você. Novidade ainda no Brasil, o JetSurf é uma prancha de fibra de carbono motorizada de até 100 cavalos de potencia, super high tech, a combinação perfeita de surf, velocidade e design impecável, unindo com equilíbrio desempenho e leveza.

O projeto do Jetsurf foi desenvolvido em 2008 por um ex-engenheiro da MacLaren chamado Martin Sula, nascido na República Tcheca, que ao se aposentar usou todo o seu knowhow para criar uma um equipamento para se divertir em alto estilo e ampliar os esportes radicais aquáticos. Em parceria com Tadej Sterk e Zbynek Bures, combinaram conhecimentos e experiências de mais de 10 anos adquiridas no circuito da Fórmula 1 nas áreas de motores de combustão, hidromecânica, materiais compósitos investindo em novas  ligas e engenharia elétrica para tornar o sonho em realidade de alta performance. 

O surfe, segundo relatos, foi introduzido no Havaí pelo rei polinésio Tahíto. Alguns relatos apontam que antes dos havaianos, povos peruanos já se utilizavam de prancha, confeccionada de junco, para deslizar sobre as ondas. Das inicialmente pranchas de madeira, O reconhecimento mundial veio com o campeão olímpico de natação e pai do surfe moderno, o havaiano Duke Paoa Kahanamoku ao vencer os jogos de 1912, em Estocolmo, o atleta disse ser um surfista e passou a ser o maior divulgador do esporte no mundo. 

Se você é do tipo que sempre sonhou em surfar, porém, nunca conseguiu ficar em pé em uma prancha, muito menos dropar uma onda, ou se você é um desportista apaixonado pelo esporte ou um atleta profissional, acredita que o surfe promove um prazer único, relaxamento e um contato direto com Deus, este é o seu momento. É a materialização do sonho do prazer máximo da continuidade do tempo de onda e do surf. 



TECNOLOGIA AEROESPACIAL

O equipamento pode ser usado mesmo em locais sem ondas, em águas doces ou salgadas. O casco do equipamento é 100% de fibra de carbono e kevlar, material usado em coletes à prova de balas e em blindagem de automóveis, manufaturada em uma empresa de tecnologia aeroespacial. Suas peças e componentes são fabricados pela empresa tcheca MSR Engines, especialista em desenvolvimento de motores de combustão e eletrônicos aeroespaciais. Movido à gasolina Podium com combustão interna, possui tecnologia Greentech certificada e aprovada pela Comissão Europeia, ganhando o título mundial de "State of the Art in Tecnology". 


A prancha vem em uma mochila projetada para facilitar o transporte e o despacho como bagagem pelo mundo, tem 1,80 de comprimento, possui propulsão hidro jato de 2 tempos, 86 cilindradas, tanque para 3L, pesa apenas 15 Kg e pode chegar a velocidade de 60 Km/h. Tem unidade de controle de ignição eletrônica, função auto start/stop. A autonomia da bateria é de até 4h, com navegabilidade de até uma hora e meia, e pode ser recarregada em 110 ou 220 volts ou até mesmo no próprio carro. O equipamento suporta até 110 Kg, podendo ser monoquilha, biquilha e triquilha. Seus componentes são os mesmos usados em veículos como BMW, Porsche AMG da Mercedes, Skoda, Speedway Porsche e Honeywell, resultando na criação de um motor robusto, resistente, leve, muito econômico e ecologicamente correto.

Como é um equipamento novo as leis para defini-lo e reger seu uso ainda estão sendo moldadas. A Capitania dos Portos é a responsável pela fiscalização do esporte, pois enquadra as embarcações utilizadas nas águas brasileiras em 2 grupos, com e sem motor. Para utilizar qualquer um dos 2 é preciso passar por uma prova escrita ou digital, composta de 40 questões de múltipla escolha. Neste período de adequações, o bom senso prevalece, para uso imediato do equipamento exige-se o uso de colete e manutenção de uma distancia de 200 metros da areia.



O “BRINQUEDO” DE GENTE GRANDE

O conjunto destes elementos está agradando a um público seleto e de estilo arrojado, fundamentais para a propagação do esporte pelo mundo. É o “brinquedo” aquático escolhido pelos principais pilotos de fórmula 1, como por exemplo Sebastian Vettel, para relaxar e de formadores de opinião de peso como o apresentador Luciano Hulk. Assim como surfistas profissionais como o brasileiro Everaldo Pato, filho de pescador nascido de frente para o mar, o surfista é especializado em pegar ondas gigantes. 

Estima-se que as vendas já ultrapassam 120 unidades desta verdadeira máquina de surfar no Brasil, se você quer ser um dos felizardos a brincar com este verdadeiro tesouro terá que desembolsar uma média de R$ 45.000, brincadeira de gente grande. 

CAMPEONATO INTERNACIONAL

Caso você se enquadre nos perfis citados anteriormente, mas nunca viu o equipamento, nem uma competição, nem tão pouco seu desempenho na prática, haverá uma oportunidade imperdível, pela primeira vez será realizado no Brasil um campeonato de Jetsurf. O 1º Campeonato Internacional de Jetsurf irá acontecer agora nos dias 07 e 08 de fevereiro na praia de Maracaípe (PE), que conta com patrocínio da Clube Social. Colocando o Brasil na rota dos grandes eventos relacionados ao esporte, as edições passadas foram realizadas na República Tcheca, Mônaco e Dubai. Circuito e brincadeira luxuosa, heim?!

Se você ficou curioso ver logo o Jetsurf em ação, confira o vídeo:




Para saber mais:

http://www.jetsurfforfun.com/
http://www.jetsurfbrasil.com.br/jsurf/
https://www.facebook.com/JetSurfForFun 

Nenhum comentário:

Postar um comentário