sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

ENTREVISTA: Sidney Sampaio inicia uma nova fase em sua vida ao lado de Carol Nakamura

Em "Amor à Vida" Sidney Sampaio viveu um religioso repleto de conflitos, mas pleno de Fé e que encontrou o amor através da personagem de Gina, interpretada por Karolina Casting. Na vida pessoal Sidney também se realiza no amor e em breve estará no altar para celebrar o casamento com Carol Nakamura, repórter do Domingão do Faustão. A estreia de Sidney na TV foi no seriado "Sandy & Júnior", em seguida veio "Malhação" e a mudança para ao SBT. De lá pra cá muitos personagens em novelas e em teatro. Cada um registrado com carinho nas memórias de Sydney que continua nas telas no Vale a Pena Ver de Novo como o judeu ortodoxo Benny de "Caras e Bocas". Conheça um pouco mais Sidney Sampaio nessa entrevista, e ensaio, exclusivos para a MENSCH.

E o amor te encontrou de vez. Como está a preparação para o casamento? Homem também fica ansioso com o “grande dia”? Este tal do cupido me acertou… (risos) Claro que existem expectativas e planos e isso trás uma ansiedade natural! Além da cobrança de mim mesmo por fazer um momento perfeito e dos sonhos da Carol.


Carol já tem um filho e você também, pretendem aumentar a família?
Sim vamos ter vários uns dez talvez (risos)... Adoro crianças de olhos puxados... (risos)

Como é ser pai? Que valores passa pro seu filho e que tipo de homem espera que ele se torne? Ser pai é uma experiência um tanto quanto transformadora!! Se sentir responsável por ser a referência para alguém ainda tão vulnerável e frágil, confesso que da um medinho. Mas Deus em sua misericórdia nos permite ser capaz e tudo se transforma como numa mágica. O Sidney antes e Depois do Leo!! Os Valores são todos que possam o conduzir a fazer o bem sempre!! Eu desejo que ele seja um homem feliz, integro e de caráter irrefutável, pois isso é o que realmente importa! 

Que importância da Dança dos Famosos teve pra você, sem falar da Carol, claro (risos)? Tirando a Carol, que me fez conhecer o amor e a entrega me provocou a buscar todos os dias a superação, considerando dor, cansaço, desgaste, ansiedade, nervosismo, julgamento. Foram experiências incríveis! 



Você mostrou ao Brasil seus dotes culinários e de quebra foi o vencedor do reality Super Chef do programa Mais Você. Como surgiu esse gosto pela gastronomia e a participação no quadro? Quando recebi o convite tive receio de não dar conta. Mas adoro a Ana Maria e o público que o programa dela atinge "Familiar", então decidi me arriscar a este desafio. Eu cresci vendo minha mãe, minha vó e minhas tias cozinhando delicias do interior e esses registros ficam para sempre, além obviamente de me cobrar muito em tudo o que faço e ali não podia decepcionar. Tinha que dar o meu melhor.


Depois de vencer o Super Chef, quais os próximos passos? Montar um restaurante? (risos) (risos)… Nossa, acho que também não é para tanto! 

Como artista, pessoa pública, acha que tem deveres com os fãs? Tem de ter e expor opinião sobre tudo? Como  você lida com isso? Isso é algo tão delicado para mim, porque considero que tenho um compromisso de agregar aos meus fãs, ou seja, de acrescentar algo de positivo nas suas vidas de alguma maneira! Por isso sempre procuro trocar com eles opiniões e não apenas registros fotográficos e atitudes meramente superficiais. Adoro palestrar aos jovens atores e modelos, dividindo as angústias e realizações que tive, não posso dizer como serão as experiências deles, porque cada experiência tem sua particularidade, mas posso contribuir neste processo de escolha desta carreira e de todas as etapas e possíveis intercorrências que passarão. Sou grato demais a todos!

Como foi fazer o Ciro, em “Salve Jorge”? Viver um militar, um amigo leal? Aprendeu algo com ele? Sempre aprendo com todos os personagens que vivi. No Ciro, a disciplina militar foi a melhor parte! Atualmente com o Elias de “Amor a Vida” me aproximou da Fé em Deus e em uma energia maior que move e une as pessoas.





De qual personagem sente mais saudade? E qual gostaria de ter vivido ou viver novamente? Nossa, todos foram especiais, por questões peculiares a cada projeto, mas sinto saudades de um fora das telinhas, que foi o Ernesto, que fiz no teatro ao lado da Cristina Pereira no espetáculo Alzira Power, foi uma experiência divertida e enriquecedora! Escrita em 1969 por Antônio Bivar, foi uma comédia que trazia à tona a incomunicabilidade, a solidão, o sexo, a violência em meio a conflitos do cotidiano, tudo temperado com muito humor.


Você é do tipo que planeja a vida com muita antecedência ou vai vivendo e sentindo o soprar das coisas? Acho que deveria dizer a primeira opção, mas não consigo, acredito que tudo muda o tempo todo, tudo se transforma, assim sigo o fluxo da vida!

..............................................................................................................

Produção Executiva: Marcia Dornelles
Direção criativa: Marco Antônio Ferraz
Fotos: Tayna Hian
Styling: Paulo Zelenka
Beauty: Everson Rocha
Tratamento de imagem: Otávio Duarte
Sidney veste

LOOK 1 - Calça jeans Colcci, Camisa Dudalina, Casaco Dior Vintage, All Star Vintage
LOOK 2 - Calça jeans Colcci, camiseta branca Colcci
LOOK 3 - Closes de camiseta cinza Hering
LOOK 4 - Bermuda cinza Armadillo, moletom de capuz Hering, Blaser Damyller

Nenhum comentário:

Postar um comentário