terça-feira, 8 de outubro de 2013

CARREIRA: Já pensou Portugal como rota para sua especialização?

“Navegar é preciso... Cada vez mais, ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade”; recitava o mestre Fernando Pessoa (1914) inspirado nos navegadores antigos comandados pelo general Pompeu por volta de 70 a.C. 

Partindo do princípio que é nato do espírito humano a vontade de desbravar novos horizontes, a necessidade de explorar a sí próprio e a novas culturas buscando o amadurecimento individual e principalmente a melhoria dos ambientes que estão a sua volta, é para os que têm coragem de concretizar sonhos. A busca da evolução pelo ser humano mesmo tendo consciência do fim é algo que transcende o racional, é algo essencial. E faz parte natural da evolução as escolhas que formam os novos ciclos de vida, a escolha de mudar de cidade, estado ou até mesmo de país em busca de conhecimento, é algo lindo de presenciar e principalmente participar. A troca de culturas de forma prática, pesquisando em campo as teorias aprendidas na  universidade é a forma mais eficaz de desenvolvimento humano, que, vivida em sistemas reais ajudam a forjar o caráter. Formam quem nós somos em essência. O que interferimos nesta nossa passagem pela terra, mesmo que por instantes, muda para sempre quem nós éramos e quem seremos. 

Mesmo o Brasil possuindo instituições de reconhecimento internacional, é grande o número de brasileiros espalhados pelo mundo exercitando esse modelo de gestão do conhecimento que une teoria a práxis. Em pesquisa realizada pela Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association), estima-se que em 2012 mais de 280 mil brasileiros tenham se aventurado por novos horizontes, e a expectativa de crescimento para 2013 é em torno de 20% a 25%. Então, se nos seus planos está a possibilidade de navegar  mares além do continente brasileiro, prepare-se, pois a precisão das informações pode fazer a diferença. A partir de uma boa pesquisa e planejamento as possibilidades são inúmeras. Bolsas de estudos são ofertadas para todos os gostos, sonhos, bolsos e níveis, quer  sejam graduações, especializações, doutorados ou pós-doutorados. 

Programas de bolsas são oferecidos tanto por instituições públicas quanto privadas como, por exemplo - Capes, Ciência sem Fronteiras, Universia, Ministério dos Negócios Estrangeiros do governo português, Fapesp ou Santander. São  apenas algumas das opções para ajudar nas negociações burocráticas de acesso e nos custos, seja de forma parcial ou integral. Podem cobrir despesas como taxas de inscrição, mensalidades, hospedagem e em alguns casos, até passagens. Porém, antes de solicitá-las o candidato deve já ter escolhido o destino e a instituição. Itens  de qualificação que contam na hora da aprovação de uma bolsa para outros países podem ser também: idade limite, já ter conseguido a aprovação da universidade, testes de proficiência em uma ou mais línguas e notas de referência.

Portugal apresenta-se como uma excelente alternativa, seja pela diversidade cultural, de riqueza singular, ou pelo seu modelo de sistema educacional que atrai centenas de estudantes de todo o mundo todos os anos, transformando esta rota como uma das mais importantes, agradáveis e acessíveis da atualidade para brasileiros. O país é bastante conhecido por sua excelência na área cultural, gastronômica e da moda, destaca-se também pelo desenvolvimento tecnológico e sistemas de comunicação. O intercâmbio universitário Brasil-Portugal ganha força e tem sua escala crescente a cada ano, seja pela fluência do idioma, pelos diversos acordos acadêmicos de ambos os países, pelos custos mais atrativos que em outros países da Europa ou pela grande quantidade de instituições, qualidade e diversidade de cursos que oferece.  Há  diversas Universidades e Institutos portugueses conveniados com programas de bolsas para brasileiro, a exemplo do Instituto Camões e da Fundação Calouste Gulbenkian

Houve um tempo que estudar em Portugal era só para a elite, para poucos jovens das classes  mais altas do Brasil, era como condição sine qua non, para sucesso profissional, a exemplo do curso de Direito da Universidade de Coimbra, a mais antiga universidade portuguesa  datada de 1290.  A instituição é o principal destino do Programa Ciência sem Fronteiras em Portugal, segundo a Capes. A Instituição consegue manter-se como referência, tanto para os cursos tradicionais como Direito, como também em áreas modernas como a de Tecnologia. 

Para Mario Porto Neto, advogado, mestrando em Direito Constitucional da Universidade de Coimbra, “Portugal oferece, na área jurídica, grandes oportunidades aos brasileiros na área de Pós-Graduação, seja stricto sensu, como os Mestrados e Doutorados, mas também em inúmeros cursos de especialização espalhados pelas várias universidades do País. No campo do Direito é absolutamente interessante em razão da proximidade dos sistemas normativos e da visão jurídica ser semelhante, motivo pelo qual se mostram valorosas e eficazes as oportunidades de Pós-Graduação”. Dica de Mário Porto Neto Procurar sempre as universidades que permitem acesso direto, sem necessidade de intermediários. Ficar atento aos calendários e pré-requisitos para os cursos, visto que alguns necessitam documentação própria e autenticação consular.”

Já a Doutoranda Patrícia Takako Endo, professora universitária e pesquisadora da área de Sistemas de Informação, que já vivenciou eventos acadêmicos no país como  o 28th ACM Symposium On Applied Computing (SAC 2013), Qualis A2 pela CAPES, no Institute of Engineering of the Polytechnic Institute of Coimbra, relata “Percebi que há bastante infraestrutura para acomodação de estudantes. A cidade “respira” academia e ciência”.  Dica da Endo “Apesar de ser um país de língua portuguesa, acredito que é de fundamental importância saber falar inglês. A grande maioria das pessoas lá (estudantes ou não) tinham habilidade e fluência com a língua inglesa. Acredito fortemente que isso é um requisito indispensável, especialmente se a pretensão é aprimorar conhecimento cientifico.” Já nas áreas de Medicina e Economia a mais conhecida é a Universidade de Lisboa


A maior instituição universitária é a Universidade do Porto, que tive o prazer de visitar em uma expedição acadêmica em outubro de 2012 e onde de fato pude compreender a magnitude do sistema educacional português. Onde pude vivenciar situações ainda bem distantes de nossa realidade, desde um simples atendimento no balcão da lanchonete pelo mesmo funcionário realizado em três línguas diferentes (inglês, espanhol e português), ao suporte educacional dado aos alunos e às adequações nas comunicações para que tudo transcorra conforme o planejado. Pelos campus, espalhados por todo o Porto, há colônias de brasileiros, franceses, holandeses, chineses, japoneses, espanhóis, angolanos, turcos, indianos, árabes e muitas outras nacionalidades todos juntos e misturados, formando gigantescas redes de cultura. A organização e o amadurecimento das plataformas educacionais para recepção desse número impressionante de estudantes estrangeiros, vindos de todas as partes do planeta é incrível. 

Porém, a Universidade do Minho é apontada como a instituição mais charmosa em disparada, localizada na cidade de Guimarães, berço de Portugal. Na ocasião tive um artigo aprovado em um Congresso Internacional de Moda e Design - CIMODE, onde pude conviver no campus da Universidade por 3 dias e vivenciei um pouco da rotina dos universitários deste importante centro acadêmico. A quantidade de brasileiros distribuídos em diversos cursos no sistema sanduíche que encontrei surpreendeu. Dica da Jacob “Para ter uma oportunidade neste centro é necessário ter a aprovação prévia do projeto pelo professor orientador escolhido na linha de pesquisa.”      
  
Agora que você já sabe um pouco sobre a rota Brasil-Portugal que tal seguir com suas pesquisas e quem sabe, iniciar uma bela história de troca de conhecimentos com o velho continente, em prol do desenvolvimento da sociedade. 

PARA AJUDAR A INICIAR AS PESQUISAS SEGUE UMA LISTA DE ALGUNS ENDEREÇOS DE PROGRAMAS DE INSTITUIÇÕES CITADAS AQUI: 

www.santanderuniversidades.com.br
www.cienciasemfronteiras.gov.br
www.capes.gov.br/
www.uminho.pt
www.fapesp.br
www.uc.pt
www.up.pt


*Mychelle Jacob (mychjacob@gmail.com) é jornalista, professora e totalmente envolvida com empreendedorismo. Cruzou o oceano até terras lusitanas para apresentar sua tese conferir de perto os cursos oferecidos pelas universidades de Portugal.


Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Um comentário:

  1. Ótima matéria. Tive a oportunidade de fazer meu Mestrado em Gestão de Empresas em Lisboa e as experiências foram muito vantajosas, muita coisa nova se aprende e há muita troca de conhecimento entre todos. Indico muito e quem tiver a oportunidade de investir em sua carreira com uma especialização fora terá com certeza um bom retorno no futuro.

    ResponderExcluir