quinta-feira, 20 de junho de 2013

ESTILO: Saiba como usar a sua jaqueta de couro na estação mais fria do ano‏

Com a chegada do inverno uma peça clássica do quarda roupa masculino volta à ativa, a jaqueta de couro. Clássica e atemporal, ela surgiu lá no meio do século passado e desde então vem fazendo parte do figurino de todo mundo. Popular entre os motoqueiros com o propósito de proteger o corpo de quedas e acidentes, logo se espalhou, virando febre entre os jovens como ícone da rebeldia e da liberdade de expressão. Ícones do cinema mundial como Marlon Brando e James Dean, imortalizaram as jaquetas de couro tornando-se símbolo de uma geração.

Falando em cinema, ainda hoje a influência em cima dessa peça do vestuário masculino continua em alta. Famosos atores encarnam seus personagens de sucesso e lá estão novamente as jaquetas de couro em evidência. Vale lembrar de Tom Cruise no filme Top Gun com sua jaqueta de couro marrom estilo aviador, cheia de apliques. Ou mesmo heróis dos filmes de ação como o Exterminador do Futuro e o nervoso Wolverine, eternizado pelo ator Hugh Jackman. A jaqueta de Wolverine inclusive virou artigo de cobiça entre os jovens.

Geralmente usada aberta, pode também ser fechada com o zíper até em cima. Sendo de couro legítimo, podem durar muitos anos, mesmo que fiquem com uma cara envelhecida, isso dá um bom resultado. Para fazer com que a peça fique mais tradicional, os fabricantes do vestuário procuram manter e conservar suas características originais. Se não forem 100% de couro, não tem problema, existem vários modelos em couro sintético que ficam mais em conta e causam a mesma impressão. No entanto um cuidado que se deve ter sempre é em relação ao seu caimento, que devem sempre ser mais ajustadas ao corpo.

Mesmo sendo uma peça clássica que nunca saiu de moda, é importante ficar atento ao modelo. Não é qualquer jaqueta de couro que tirada do armário já está atual. Muitos modelos antigos eram largos e tinham um corte diferenciado para a época. “Muitas pessoas pegam jaquetas velhas do guarda-roupa e acham que estão bem. Nem tudo que é antigo é legal. Modelos muito largos ou muito compridos estão fora de moda. Um exemplo são aquelas jaquetas com o barrado largo de elástico. Elas nunca devem estar abaixo do quadril, e sim acima. Esse é um erro muito comum nas ruas”, afirma o consultor de imagem Alexandre Taleb.

Basicamente existem 3 tipos básicos de jaquetas de couro: o tradicional estilo Fatigue que tem dois bolsos no peito e às vezes tem um enchimento nos ombros. O famoso estilo Motocross também chamado de jaqueta de motociclista que costuma ter pouquíssimos detalhes, somente com dois bolsos na cintura. E o estilo Bomber que tem uma linha nas mangas e um forro de lã, mais indicado para regiões de muito frio. Além das jaquetas no estilo aviador e country, com linhas mais retas e couro variado, que são mais específicas. As cores mais comuns são preto, marrom e o castanho, mas hoje em dia já encontramos cores mais ousadas, como a cor vinho e verde militar.

Usado para combinar com calça jeans até uma peça feita em alfaiataria, o couro é sinônimo de elegância em alguns ambientes. Mas também pode deixar você totalmente fora de moda. Para não errar na medida, uma dica sobre o caimento é tentar um tamanho menor do que costuma escolher normalmente. Observar como fica e como se adapta à forma do seu corpo. Nos ombros a jaqueta deve estar mais justa do que larga. A jaqueta deve acabar na sua cintura e não nas pernas. Verifique também se as mangas não estão muito grandes porque não será possível fazer ajustes com seu alfaiate.


CUIDADOS NA HORA DE USAR

Na hora de combinar a jaqueta com as outras peças que vai usar o importante é não abusar muito das cores, em especial entre claras e escuras. O tom claro pode sofrer variações e isso quebra totalmente o visual. Geralmente caem bem com todos os tipos de calças jeans, menos as coloridas, em todas as lavagens, e tipos de tecidos diferentes, e moldes também da calça skinny, e pra quem não curte muitos exageros pode usar uma básica calça jeans reta, que se ajusta o seu corpo. 

Com relação aos sapatos, diferente do que muitos pensam, eles não deve necessariamente combinar com sua jaqueta de couro. Pelo contrário, deve se ajustar ao modelo da calça. “Fica muito legal colocar um jeans, com uma jaqueta de couro e um sapatênis ou um tênis tipo All Star mais claro. É chique e moderno. O couro por si só já é muito pesado, não é preciso muitos acessórios. Mas também vai muito do estilo da pessoa que usa”, aconselha Alexandre Taleb.

Por baixo da jaqueta, a variação também pode ser bem ao gosto de cada um, pois não vai interferir muito (só continue ligado na combinação de cores). As jaquetas vão bem com todos os modelos de t-shirts, regatas, camisas em gola V, social e polo, se a gola não for muito grande. Para os homens que trabalham em escritórios e não dispensam uma boa e velha jaqueta de couro, ou até mesmo os mais modernos que querem ousar no visual com a peça, podem optar por uma jaqueta de cor preta com camisa, gravata e calça social, sem medo de errar. As combinações diferentes servem tanto para dia quanto para a noite, em festas ou até mesmo um evento mais formal. 

JAKE E UM BOM EXEMPLO

Enquanto alguns quebram a cabeça para mostrar estilo, outros, como o ator Jake Gyllenhaal, contam apenas com o básico e se saem muito bem. Mas a verdade é que com os itens certos no guarda roupa, vestir-se bem torna-se bem mais fácil. As peças do look usadas na foto ao lado são a base de qualquer repertório de moda masculina: camiseta de gola careca, jaqueta de couro marrom modelo básico (biker ou bomber), calça jeans e tênis leve e baixo (Vans ou All Star, por exemplo). As cores também não permitem erro, já que o marrom da jaqueta conversa muito bem com o amarelo do tênis e o cáqui da camiseta, enquanto a calça desbotada para um cinza escuro fica completamente neutra.

Também vale um upgrade, acrescentando uma bota ou um oxford de couro desgastado para sair da simplicidade dos sneakers. Essa combinação é uma boa opção para as diversas ocasiões onde o traje casual é adequado, como uma balada, um encontro com os amigos em um bar, uma festa de aniversário, um show de rock ou mesmo um simples passeio no shopping. Não caberia muito bem em ambiente corporativo clássico, mas com as empresas de hoje, onde algumas delas até incentivam um visual mais “relax” e jovem, dá para usar sem problemas. (Fonte: Canal Masculino)

CUIDADOS COM O COURO 

- Após usá-lo em ambientes fechados, principalmente com muita fumaça, deixar pendurada fora do guarda-roupa por 24h.

- Guardar em cabides de madeira próprios para blazers e casacos.

- Sempre que possível, a cada três meses ou depois de muito uso, limpá-la com cera para couro.

- Em caso de manchas leves na superfície, remover com um pano úmido e limpo. Evite o uso de fluidos de limpeza, detergentes, óleos ou álcool.

- Se surgirem sinais de mofo, use um pano úmido de algodão ou flanela para remover.

- Nunca coloque no sol para secar. Sempre busque secar à sombra.

- Quando a peça estiver suja ou com mancha profunda, procure uma lavanderia especializada em couros.

- Evite contato direto com a pele, pois o couro tende a atrair a oleosidade natural do corpo, principalmente no colarinho.
 



Fonte: Canal Masculino, Alexandre Taleb, Thalia Simões, VIP

Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa fanpage: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Nenhum comentário:

Postar um comentário