quarta-feira, 17 de abril de 2013

FITNESS: Você treina ou "malha"? Mude de atitude e transforme-se!


São inúmeros os objetivos que levam uma pessoa a se matricular numa academia, mas dentre eles ainda podemos afirmar que a maioria busca mesmo melhorar sua aparência física. Na verdade, o interesse está ligado aos benefícios estéticos oriundos de um treino bem sucedido, já que são muitos os resultados em quem decidiu mudar de atitude e de comportamento. Há casos, e não são poucos, de uma real transformação a ponto de impressionar qualquer um que não tenha visto de perto todo o processo. Estes servem como motivação e despertam sonhos de mudança em boa parte dos insatisfeitos com seu corpo e que precisam de alguns empurrãozinhos para sair do sofá.

Antes de tudo, é preciso saber que mudar seu corpo a ponto de receber elogios exige muita determinação, empenho e renuncia de antigos hábitos. Podemos afirmar que é preciso uma reprogramação de suas atitudes e comportamentos. Resumindo: não é nada fácil! Se fosse veríamos muito menos pessoas se lamentando e preocupadas com isso. O fato é que existe um “preço” a ser pago para obtenção de melhorias estéticas importantes, principalmente se você se descuidou por um longo período de tempo.
Como ponto de partida para a transformação é necessário avaliar se você tem ido “malhar” ou treinar quando decide ir à academia. Alguns até dirão que isso é conversa fiada e que os dois termos representam a mesma coisa, porém lhes digo: Treinar envolve compromisso, meta, estar focado em um objetivo e disposto a se esforçar em busca dele, já “malhar” nem existe no dicionário formal. Se você já pratica o descrito acima e ainda diz que está indo “malhar”, chegou a hora de adotar esta nova terminologia.

Matriculou-se?! Não desista!


A taxa de desistência em grandes academias e centros esportivos beira os 50% por mês. Já imaginou isso?! Sem contar com a quantidade de matriculados e não frequentadores, e os que pagam caro para frequentar a sua modalidade preferida apenas 1 ou 2X por semana. Outra notícia nada boa é que muitos que superam a barreira da baixa frequência e do abandono e enchem as salas de musculação ou de ginástica não estão satisfeitas com seu corpo, mesmo após meses de mensalidade.

De quem é a culpa?

Se você já frequenta a academia há algum tempo e vive a reclamar que os resultados não aparecem, questione-se ao sair de casa se você está indo dar o seu máximo, o seu 100%, se está comendo melhor, se melhorou a qualidade do seu sono. Dar o máximo nos seus treinos significa respeitar os intervalos entre as séries, entre os exercícios e as sessões, executá-los corretamente, desafiar-se com a progressão das cargas, compreendendo que não existe resultado ótimo com uma má alimentação e descanso inadequado. Para quem treina, dieta e descanso são uma extensão do treinamento. Você não age assim? Então provavelmente a responsabilidade de seus resultados não serem satisfatórios é sua!

Um bom profissional é fundamental!

Para que você alcance o seu objetivo, é importante que o Profissional de Educação Física deixe claro o tamanho do desafio e do comprometimento que você deve ter. Claro que isso não pode ser passado em sua totalidade no primeiro dia de academia, mas faz diferença uma boa orientação neste sentido. O quadro abaixo exemplifica algumas situações comportamentais que podem ser melhoradas com o auxilio do professor, demonstrando as diferenças clássicas nas atitudes de quem “malha” e quem treina.




Diversifique e siga em busca do seu objetivo.

Sabemos que algumas vezes a rotina de treino pode se tornar monótona, mas antes de sumir/desistir, imagine os resultados e a satisfação que terá quando atingir suas metas. Caso isso não seja suficiente, diversifique! Experimente aulas em grupo, natação, artes marciais, yoga, pilates, treinos de corridas, ciclismo indoor... Sim, a maioria destas atividades existe dentro de sua academia e podem fazê-lo melhorar. Comece procurando um bom profissional que o incentive, acompanhe seu progresso, reavalie e elabore a melhor estratégia para que o treino supere suas expectativas e prepare-se para os elogios!

Anderson Santos é Educador Físico e personal da Mais Atividade Física. (www.maisatividadefisica.com)


Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter e nossa FanPage: RevMensch e baixe gratuitamente pelo iPad na App Store.

8 comentários:

  1. Legal!

    Descobri então que eu treino... :-)

    ResponderExcluir
  2. A academia hoje em dia virou um lugar social..pena saber que no lugar onde despontou atletas de alto nivel - Omar Joseph, Luiz Otavio de Freitas e outros - o nivel de frescura na academia e de incomodar qq um que treine.

    ResponderExcluir
  3. No procedimento correto que é treinar, a observação do relogio não é apenas para observar o tempo passar, com o relogio podemos mensurar a intensidade através da verificação da frequencia cardiaca como tambem ter a certeza que ocorreu a recuperação (descanso)do atleta-aluno para realizar outro estimulo.

    ResponderExcluir
  4. Treinar
    1. Ensinar ou aprender determinada ação ou prática. = ADESTRAR, ACOSTUMAR
    2. Preparar ou preparar-se para uma prova, uma competição ou uma atividade.
    PRIBERAM.

    Pode ser motivacionalmente legal, uma "modinha" interessante e e até ter o poder de distinguir a seriedade e comprometimento daqueles que praticam musculação. Mas o significado do termo "treinar" não remete exatamente a esta atividade.
    Assim como uma malabarista treina para sua apresentação, um cantor treina sua voz para o show, o jogador treina suas habilidades, fico imaginando o dia em que o "treineiro" chega na academia e diz:
    - Treinei durante todo esses anos, hoje, enfim, vou ter a honra de praticar os exercícios de musculação. (wtf?)

    ResponderExcluir
  5. Muito boa a matéria! Realmente tenho ido malhar ao invés de treinar. Isso esta dificultando e muito meus resultados e estou mr sentindo desestimulada. Vou tentar não me enganar e preparar minha mente para não me sabotar. Adorei as dicas!

    ResponderExcluir