quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

MUSA: Rhana Abreu, é música para os olhos‏

Esta mocinha inquieta e irreverente, dona de uma forte voz rouca é uma artista nata que mixa a arte de representar com o talento inegável para a música. Quando conheci a Rhana Abreu ela estava no palco cantando e fiquei impressionada com sua atuação performática e bem humorada. Não existe meio termo na música dela. É marcante, forte e envolvente, e sua marca registrada é a presença de palco e uma interpretação muito dela mesma... Enfim, Rhana é uma musa roqueira, é uma cantora que como poucas oferece um mundo de possibilidades a serviço da música e da arte! Vale à pena conferir este bate papo com ela!  Espero que gostem!

Qual foi seu primeiro contato com a música? Através do tablado, onde sempre nos musicais eu fazia a primeira voz e personagens que cantavam solando. Também cantando na missa das 18h aos 13 anos, foi quando também ingressei no  tablado.

Você buscou fortes influências no rock and roll, quem são os ícones deste estilo que se tornaram fonte de inspiração pra você? Sim cantoras, Maria Calas [opera] como Nina Simone, Jenis Joplin, Alanis Morissete, Sherry Crow. Músicas e som, Guns n' Roses, Red Hot Chilli Peppers, [rock minha veia] Jack Jonshon, Cat Steeven, Zé Ramalho, Chico Science, Skank, Rita Lee, Mutantes, Cazuza. E sou compositora, pesquiso loopings de DJ famosos como o grupo Filan Brazilian que me influenciou muito no último álbum.
 
Por ser também compositora, como é que surge o processo criativo de escrever uma canção, você faz letra e música ao mesmo tempo? Me inspiro nos fatos reais, nos meus sentimentos e nas situações de outros. A letra vem com a melodia na cabeça e escrevo direto, seja num guardanapo, onde for, depois corro passo pro violão e gravo pra não perder, e às vezes procuro um parceiro para completar e até dar um tchan.
 
O que é mais forte em você a vontade de fazer música, de cantar ou a vontade de encenar, performatizar... O seu lado atriz é mais forte? Os dois, já quando canto, conto fatos reais de forma hilária, tipo um talk show, a performance é uma incorporação natural e que tem base em 15 anos de ballet, mas atualmente meu desejo e fazer humor, e atuar como atriz para poder dar seguimento a carreira de cantora com base na mídia.

Se pudesse escolher um presente de Natal para sua carreira o que você pediria primeiro? Agora um lugar, um espaço na TV para fazer humor ou algum papel pois estou sentindo falta de atuar, ser atriz, de lá vem minha raiz.
 

 
O que você poderia citar como exemplo de superação em sua vida, o que você passou e venceu?  A morte do meu pai, incêndio perda total sem seguro na casa da minha mãe, a minha separação surpresa do meu casamento de 12 anos, lidar com as traições dos que eu imaginava serem amigos, mas me sinto muito feliz porque realmente com tudo isso encontrei Deus, Espírito Santo que me ensinou a superar, a ter paciência, fé.

Quais foram as maiores dificuldades que você enfrentou para chegar até aqui? As dificuldades não devem ser ditas... Mas muita falta de espaço pra artista se expor e mostrar trabalho no eixo Rio / São Paulo, a não ser se você pagar! É muito talento para pouco espaço. Acabaram as lojas de CD. O CD e a internet são ótimos, mas não dão sustento! Mesmo assim não vi como dificuldade, pois prefiro fazer de um limão uma limonada. (risos)

Com quem você gostaria de dividir o palco em um show? Caetano Veloso, Nando Reis outra vez, Rita Lee que é meu sonho ser a sucessora dela. Me identifico na irreverência, no humor e composições.
 
Quais são seus planos para 2013? Festival de Montreux já acertado com Jean Cloude, Nice. Atuar como atriz, fazer meu programa de TV abordando adolescentes virtuais, auto-ajuda para pais, mas com humor. Fazer conteúdo para TV aberta, os canais Warner e TNT. Montar stand up com muito humor inteligente e atual, escrever um livro o qual já comecei. Também estou compondo um rock gosppel, uma concepção que te abre esta porta sem dar uma conotação de que crente é um cara descriminado porque encontrou um pai pra dar a mão e atravessar a rua.

Deixe uma mensagem aos seus fãs e leitores da MENSCH... Estamos aqui pra aprender, seja com experiências boas ou ruins, lutar faz parte para nunca adoecer, se a luta for honesta e você não passar por cima das pessoas. Não retalhem as baixarias, entreguem tudo, sigam um caminho limpo, pois tudo passa e muda o tempo todo. Não se deixem levar pelas derrotas, pois o plano pode ser outro e Deus trabalha misteriosamente tenha sempre fé, pensamento positivo, e nunca desistam do sonho, mesmo que ele vire um hobbie.
 


Direção de Produção e Concepção Artística - Márcia Dornelles
www.mdproducoes.com
Fotos Alan Chaves
Looks Rhana Store
Tratamento Digital de Imagens Will Wesa
Beauty Luciano Sousa
 
 
Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

4 comentários:

  1. SEM PALAVRAS!! MARAVILHOSA AS FOTOS, PRODUCAO DA MARCIA DORNELLES, MAQUIAGEM, CABELI, FIGURINO!!! DEMAIS, ELA E INTERNACIONAL RHANA ABREU!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns,Rhana querida...
    Seu talento é unanimidade...
    Beijos...
    Grace Mary Castilho

    ResponderExcluir
  3. Talento de sobra... Parabéns ficou otima a reportagem!

    ResponderExcluir
  4. Rhana é uma artista que sempre trabalhou com qualidade. Uma roqueira completa, com humor de quem tem um raciocinio rápido e visionário.
    Vendo quem aparece na TV, sempre cantando músicas comerciais, me pergunto, onde estão os patrocinadores dos verdadeiros artistas? Aqueles que não banalizaram a música brasileira, aqueles que o grande público, bombardeados por tanta música de quinta categoria, nunca tiveram acesso?
    A cultura nesse país ainda é artigo de luxo, e nesse caso, o luxo se chama: Rhana Abreu.
    Ines Daflon

    ResponderExcluir