terça-feira, 13 de novembro de 2012

SAÚDE: Será que podemos contar com uma ajudinha dos polivitamínicos?

A busca do corpo dos sonhos muitas vezes é o ponto de partida para entrarmos numa farmácia ou uma loja especializada e buscar uma suplementação alimentar. Ma será que o uso de vitaminas em cápsulas pode melhorar a nossa saúde ou estamos transferindo a nossa responsabilidade de se alimentar bem em uma cápsula milagrosa?
 
Bem, é certo que o uso de vitaminas sintéticas e polivitamínicos são indicados para pessoas que não suprem, por meio de alimentação, suas necessidades nutricionais. Assim, a má alimentação associada a exercícios físicos em excesso, pode gerar consequências graves, tais como; desequilíbrio do metabolismo, cansaço físico e mental, irritabilidade, insônia, baixa da imunidade, entre outros efeitos.

Vale salientar que as vitaminas e os minerais estão associados a algumas enzimas essências para a produção de energia, necessária para combater alguns desses efeitos acima, proporcionando saúde e bem estar. Porem, hoje virou mania o consumo de vitaminas sintéticas, sem o acompanhamento do nutricionista. Sendo assim estamos de certa forma consumindo um excesso de nutrientes.
 
O legal, então, seria conversar primeiramente com o seu médico, já que nas vitaminas criadas em laboratório encontramos diversos nutrientes concentrados em uma pílula, e em quantidades muitas vezes muito acima do necessário para uma dose diária. Além disso, deixar de transferir a responsabilidade de se alimentar corretamente às cápsulas, pois o bom mesmo é absorver nutrientes dos alimentos naturais, então deixe de preguiça e monte um cardápio toda semana variado.
 
Caso seja recomendada pelo seu nutricionista uma ajudinha dos polivitaminicos, seja pelo seu amor ao fast food ou porque realmente está com carência nutricional, procure não se viciar nas cápsulas e ir aos poucos se readaptando na mesa. 
 
Coração - Estudos indicam que as vitaminas A, B1, B2, B12, ácido fólico, C e E, podem proteger o coração. Encontramos em fígados de aves, cenouras, cereais, leites, verduras e frutas cítricas.
 
Defesas - As vitaminas C e E melhoram o desempenho do sistema imune e ajudam o organismo a atacar os intrusos, como o vírus. Encontramos no limão, acerola, laranja, morango, verdura, azeite e vegetais.
 
Musculatura - Não só de proteína vive o músculo, o zinco ajuda tanto na construção como na reconstrução dessas proteínas no tecido muscular. É achado nas carnes vermelhas e crustáceos.
 
Ossos - Nosso esqueleto funciona como um armazém de minerais, já que está cheio de cálcio, fósforo magnésio, manganês e flúor. E para evitar a osteoporose é bom ter um bom estoque desses minerais, tomado muito leite, por exemplo.
 
Cérebro - As vitaminas B, B1 e B2 são vitais para o bom funcionamento do sistema nervoso central, os neurônios não funcionam direito sem elas. Encontramos nas carnes, cereais, levedura de cerveja e derivados do leite.
 
Hormônios - Encontramos no selênio a peça chave para uma boa interação hormonal que servem de combustível para órgãos vitais como coração, fígado e rins.

É claro que não podemos responder se devemos ou não consumir os polivitaminicos, pois vamos combinar que cada pessoa tem suas particularidades, ou seja, é única, e sendo assim deve ser tratada como tal, principalmente no que diz respeito as suas necessidades. Além de que, é muito importante consultar um médico antes para se informar mais sobre o assunto. Assim, devemos atentar para a importância de uma dieta correta e não àquela que ira te deixar magro ou sarado. É necessário critério e bom senso e se for permitido, é claro, uma ajudinha dos polivitaminicos.



Consultoria: Dra. Marilene De Vuono
Para saber mais:
www.saudeesportiva.com.br/
Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Nenhum comentário:

Postar um comentário