sexta-feira, 16 de novembro de 2012

ENTREVISTA: João Gabriel Vasconcellos, desfila seu charme e talento em peças e filmes enquanto espera a estreia de nova série‏

Nosso entrevistado de capa dessa semana é um homem inquieto e curioso, que procura calma e equilíbrio no surf, e diversão e amigos nos palcos e gravações. Ex-modelo, ator de cinema, teatro e TV, João Gabriel Vasconcellos é o típico “rapaz de família”, com valores morais bem construídos e a liberdade para fazer suas próprias escolhas com sabedoria. Fã de literatura, João Gabriel se prepara para estrear uma série de TV e seguir com seus projetos no teatro. Entre onda, viagens e ensaios, conversamos com ele para conhecê-lo um pouco mais.

João, soubemos que sua intenção de ir estudar teatro foi para vencer a timidez. Verdade? Foi um "tratamento de choque" todo o processo? Na verdade, sempre fui tímido e ainda sou, porém comecei a fazer teatro não só pra vencer a timidez, mas por uma busca natural mesmo, por curiosidade. Era atleta, meu foco era o esporte, nas horas vagas fazia teatro pra me divertir mesmo, fazer amigos. Aos poucos, aquilo que era e ainda é diversão se tornou profissão. Foi um caminho natural.
 
Ainda mais quando o início tem um filme tão polêmico quanto "Do Começo ao Fim", onde seu personagem se apaixona pelo meio-irmão. Depois desse personagem qualquer um você tira de letra? Não. Assim como os seres humanos, todos os personagens são complexos, e da mesma forma que não devemos subjugar e menosprezar as questões alheias a partir de um ponto de vista comparativo, seria um equívoco dizer q tiraria de letra qualquer personagem.

No filme você contracenava com atores como Júlia Lemmertz, Louise Cardoso, Fábio Assunção e Rafael Cardoso (que fazia seu meio-irmão). Te causou mais tensão trabalhar com tantos atores experientes ou as cenas com Rafael? Todos os atores envolvidos no filme "Do Começo Ao Fim" são e foram incríveis, amigos e generosos. Todo processo foi muito bem conduzido pelo diretor Aluízio Abranches, para que não houvessem tensões na hora de contracenar com atores experientes e reconhecidos, nem nas cenas mais íntimas, ao lado do ator Rafael Cardoso. Foi um processo de respeito e cumplicidade.

Com estréia no cinema e várias peças de teatro, o que falta para um grande papel na TV? Estarei co-protagonizando uma série da HBO em breve, com estréia prevista para maio de 2013. O nome desta série é "O Negócio", produzida pela Mixer. Conta com um elenco incrível, com nomes como Rafaela Mandeli, Michele Batista, Juliana Schalch, além de Guilherme Weber, Gabriel Godoy, Milhem Cortaz, Zé Carlos Machado e outros. A trama narra a história de três garotas de programa que aplicam estratégias de marketing na prostituição para alavancarem seus lucros. Finalizamos a gravação há pouco tempo. Está lindo! O roteiro é inteligente e sofisticado. A fotografia está muito bela, surpreendente. Uma idéia extremamente criativa e que vem sendo dirigida e realizada com muito cuidado, calma e inteligência.

Outra paixão sua, fora atuar, é o surf. O que esse esporte te proporciona? Calma e equilíbrio. Estar em movimento é fundamental para o bem estar físico e mental de qualquer ser humano.

Podemos dizer que você é mais da praia, do campo que urbano? Cada coisa no seu momento.
 
Isso se reflete no seu estilo de vestir? Pra você que já trabalhou como modelo internacional, o que usar é apenas uma necessidade ou uma forma de expressa seu estilo de ser? Sim. Vejo a moda como arte. Expressa a nossa identidade e personalidade, além de refletir nosso temperamento...

Com cara de bom moço, podemos dizer que você é um cara família? Qual o valor da família para você? A base familiar foi e é fundamental para a minha evolução. Tenho muitos irmãos, são seis ao todo, e apenas uma irmã mulher; Além de quatro sobrinhos, sete tios e vários primos... Todos são muito unidos. É uma família de grandes amigos. É muito especial e acolhedor tê-los ao meu redor.
 
Que valores você adquiriu através da criação e que valores você descobriu com o tempo? Acho que uma coisa está completamente ligada à outra e o que vivi, dentro e fora de casa me trouxeram pra cá e me tronaram o que sou hoje. Além de fazer 'análise' há bastante tempo, sempre tive muita liberdade em casa e uma relação aberta de amizade e companheirismo com meus pais e irmãos.
 
Qual a viagem da sua vida e qual a que você não realizou ainda? Gostaria de viajar o mundo todo, se fosse possível... mas cada coisa a seu tempo.
Na verdade, acho que todas as viagens agregam cultura e conhecimento. Ampliam nossos horizontes e percepção. Não tive apenas uma viagem da minha vida, mas sim diversas lembranças de momentos especiais, memoráveis e únicos.
 

Como cuida do espírito e do corpo? Respeito o tempo, durmo bastante, me alimento bem, pratico exercícios físicos regularmente, tenho uma vida sexual ativa, bebo bastante água, respiro fundo pelo nariz quando me sinto ansioso, respeito ao próximo e também aos dez mandamentos... (risos)

O que curte na literatura? Gosta de ler? Olha, Eu gosto muito do Saramago. Dentre os seus romances, gostei muito de seu último, "Cain." e também do "Evangelho segundo Jesus Cristo"; Independentemente da polêmica causada por ambos, o que gera opiniões diversas a respeito do seu conteúdo e de sua beleza, considero extremamente corajoso da parte do autor se apropriar de tais histórias para criar algo novo e levar o leitor a uma atmosfera de reflexão, impondo razão e pensamento critico onde antes só haviam supostas certezas ou dogmas incontestáveis. Enfim, sou fã das narrativas históricas do Nobel português e da vivacidade de sua comunicação.
 
Outro autor incrível e menos reconhecido é Nick Cave, também consagrado no mundo da música. É Roqueiro, e suas letras exploram temáticas como religião, morte, amor, América e violência. Gostei muito de seu romance, "A Morte de Bunny Munro.", onde aborda uma estética realista, sexual e violenta. Palavras se apóiam em figuras de linguagem, criando uma narrativa imagética e cinematográfica. Recomendo! Na filosofia, "Guia Politicamente Incorreto da Filosofia", de Luiz Felipe Pondé, doutor e colunista do jornal 'Folha de São Paulo', foi uma das minhas maiores surpresas. Seus ensaios/pensamentos são ácidos e irônicos. Fundamental para quem gosta de uma leitura fácil e inteligente.

E em cinema, o que você curte assistir? Adoro assistir clássicos do cinema. Estou estudando cinema e para o curso tenho pesquisado bastante... Desde filmes da Avant Garde Francesa, do cineasta russo Eisenstein, de Vertov  passando por Bruñel, Godard, Cassavetes, Hitchcock, Orson Welles,  Lars Von Trier, Tarantino, Irmãos Coen, etc... Até comédias românticas e blockbusters norte americano. Amo cinema e apesar de preferir filmes com identidade e cineastas que propõe uma nova visão de corte e da montagem cinematográfica, não tenho nenhum preconceito com filmes comerciais. Muito pelo contrario.

O que mais te encanta nas mulheres? Tudo!

Seus próximos passos são... Além da série, continuo em cartaz com "R&J de Shakespeare - Juventude Interrompida", e em breve estarei estreando mais dois espetáculos, um no RJ, em dezembro, outro em SP, para o começo do ano que vêm. Além de esperar o lançamento do novo filme de Marcos Jorge (mesmo diretor de Estômago), "O Velho Marinheiro", no qual faço uma participação.
 
 
 
Acompanhe a MENSCH curtindo nossa página no Face: RevMensch e também pelo Twitter: @RevMensch e baixe gratuitamente pelo iPad na App Store

Um comentário:

  1. Ola, são 4.29h da manha aqui em Lisboa e sem sono desde lado do Atlantico e acabei de ver o seu filme "Do Começo ao Fim"...lindo...no seguimento, procurei mais informação acerca dos autores...o João tem uma interpretação sem palavras neste filme...alem de ser lindo por fora, ja vi que tambem o é por dentro...e gosta de Saramago...uau!.. a tudo! Parabens para e a si. Um beijo, Elsa

    ResponderExcluir