quarta-feira, 3 de outubro de 2012

CARROS: As novidades do incrível Salão de Paris‏

Dia 29 de setembro passado deu-se início a um dos mais importantes eventos automobilísticos do mundo, o Salão de Paris, que chega a sua 66ª edição, agregando mais de duzentas marcas de automóveis em um grande pavilhão até dia 14 desse mês. O evento atrai grandes montadoras, movimenta milhões de euros e impressiona multidões com o que há de mais modernos e inovador em se tratando de automóveis.

A história desse famoso salão em Paris vem do início do século XX, quando a primeira exposição aconteceu em 1898, e passou por altos e baixos até se firmar como uma vitrine para o mundo com seus modelos de alto luxo, esportivos de última geração e os atuais compactos. O Salão acontece a cada dois anos, alternando com a amostra de Frankfurt, e a cada edição revela para o mundo em primeira mão os principais lançamentos do mercado atual de automóveis.

MERCADO AUTOMOBILÍSTICO
 
Nesse ano o Salão conta com mais de 100 lançamentos e estréias mundiais. Mesmo passando por uma forte crise econômica, onde os países da chamada “Zona do Euro” tem tido um volume de vendas (cerca de 15 milhões de unidades/ano) abaixo apenas da China (com 18 milhões), líder do mercado mundial, ainda é maior que o mercado americano (13 milhões), o japonês (6 milhões) e o Brasil (com 4 milhões). Lembrando que é na Europa que se concentram os maiores fabricantes de automóveis do mundo. Por conta desse grande volume, há produtos globais, marcas subsidiárias e modelos mais populares que em breve veremos nas ruas do Brasil, como é o caso do Peugeot 2008, Ford New Fiesta reestilizado e o Citroën DS5.
 
O Mondial de l’Automobile, como é conhecido pelos franceses, é dividido em 5 pavilhões onde cada um concentra algumas das mais famosas marcas de automóveis. No Pavilhão 1, o mais importante e mais visitado, por exemplo, ficam a maioria das marcas européias como Ferrari e Maserati. Já no Pavilhão 3 encontra-se a Hyundai e Honda, enquanto no Pavilhão 4 a Volkswagen (que concentra cerca de 20% do mercado) marca presença. Enquanto isso a General Motors (Chevrolet) domina o Pavilhão 5. Porem alguns modelos já estão sendo apontados como os grandes destaques deste ano, tais como o BMW Active Tourer, novo Range Rover, Volvo V40 Cross Country, Jaguar F, Peugeot 208 GTI, Kia Ceed Sport Wagon, dentre outros.

SELEÇÃO DE SUPER MÁQUINAS
 

Um dos destaques dessa edição do Salão tem sido o Lamborghini Gallardo, que passou por atualizações e vem em uma Edizione Tecnica limitada. O modelo amarelo das fotos é a versão LP 560-4, que ganhou novas formas na dianteira e na traseira. Já o modelo convencional da série Técnica, recebeu aerofólio traseiro fixo e freios a disco de carbono-cerâmica, além da pintura em dois tons com a frente e os arcos laterais em cor contrastante. Como todo LP 570-4, ele tem o motor V10 central-traseiro ajustado para potência de 570 cv (10 a mais que no Gallardo LP 560-4) e tração integral permanente, sistemas que não trazem novidades para 2013. As cores clássicas do Lamborghini permanecem presentes no preto com alaranjado, branco com alaranjado e alaranjado com preto.
 


Para o Ford Fiesta a opção foi redesenhar apenas a frente, que ganha um aspecto semelhante aos do novo Fusion/Mondeo e do Focus em versões ST e Electric. Por se tratar de uma carroceria lançada na Europa em 2007, o vão superior que ostentava o oval azul deixa de ser usado. As mudanças começam com o uso de faróis elipsoidais. Já a traseira se mantém como no modelo atual. No interior, as mudanças são maiores com o painel em novo formato na parte inferior e em itens como os puxadores das portas e o volante. Alguns itens foram totalmente redesenhados como por exemplo o novo aparelho de áudio, e outros totalmente inéditos no modelo como o sistema de assistência emergencial ligado ao Sync, que tem como função conectar os ocupantes a uma central de atendimento em caso de acidente. Outro recurso apresentado nesse novo modelo é o Active City Stop, que aciona os freios em baixa velocidade para evitar colisões; e a chave programável My Key (como no Fusion e no Edge), que permite configurar um limite de velocidade e de volume de áudio para o uso da chave reserva.

 
Algumas dessas mudanças talvez demorem algum tempo para chegar no Brasil, pois o modelo vendido no Brasil vem do México e não da Europa. Na Europa, por exemplo, o motor EcoBoost de 1,0 litro e três cilindros com turbo será comum sob o capô redesenhado do Fiesta, enquanto a versão esportiva ST ganhará um EcoBoost 1,6 turbo com 182 cv. Porém existe uma expectativa que a versão brasileira do carro (que será feita em Camaçari/BA), chegue com o novo visual.
 
 

Conhecida como sendo uma marca revolucionária em se tratando de superesportivos, a McLaren vem produzindo uma máquina revolucionária, o P1. E guardou sua estréia “bombástica” no Salão com o modelo, que antecipa o sucessor do F1. Mesmo sendo ainda um “estudo de design”, a previsão é que a versão definitiva chegue às estradas em apenas 12 meses e custe perto de um milhão de euros. Fazendo suspense em relação ao motor e performance, a McLaren garante que não há “melhor automóvel em estrada e na pista” desenvolvido até hoje. Apenas sabemos que este supercarro contará com tecnologias oriundas da F1, como o sistema híbrido Kers, associado a uma variante mais musculada do V8 biturbo do MP4-12C, que garantirá uma potência entre os 800 e os 1000cv. Atrelado a isso, temos ainda o seu incrível peso inferior a 1300kg, que permitirão ao P1 uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em menos de 2,5 segundos. Sua velocidade máxima deverá rondar os 400 km/h. 
Outro que tem chamado bastante atenção no Salão é o futurístico Peugeot Onyx, um superesportivo elétrico Onyx que foi apresentado oficialmente em Paris. Com um design incrível, o Onyx sem dúvida é um modelo com personalidade marcante, com linhas agressivas e envolventes como é comum em um modelo conceitual. Segundo a Peugeot, o sistema motriz do Onyx é híbrido, composto por um motor 3.7 V8 diesel de 600 cv, além de um propulsor elétrico capaz de gerar 80 cv adicionais. O câmbio é automático de seis marchas.
 

O que também chama atenção nele é seu teto solar panorâmico e o fato de não oferecer assentos convencionais. Sem falar das portas que são feitas à mão com folhas de cobre, assim como partes do painel que receberam fibra de carbono. As medidas do Onyx são de 4,65 m de comprimento, 2,20 m de largura, 1,13m de altura e coeficiente aerodinâmico de 0,30.  O teto e as janelas são fabricados com um acrílico bastante leve, que confere um peso bastante reduzido ao modelo que pesa apenas 1.100 kg. Com tanta leveza, sua velocidade pode ser controlada graças aos freios com discos de cerâmica de 380 mm na dianteira e 355 mm na traseira. E para completar, rodas de aro 20 e pneus Michelin, desenvolvidos especificamente para o Onyx, são da medida 275/35 para o eixo dianteiro e 345/30 no eixo traseiro. 


A marca coreana Ssangyong marca presença no Salão com o seu crossover e-XIV Concept, com tamanho compacto e apenas duas portas. O Ssangyong e-XIV Concept chama atenção dos demais veículos por utilizar painéis solares para armazenamento de energia que alimentam seus sistemas periféricos. Além disso, o conceito sul-coreano ainda ostenta propulsor híbrido com motor elétrico de 109 cv e auxiliado por um gerador de dois cilindros com 27 cv. Com baterias de íons de lítio do Ssangyong e-XIV Concept garantem autonomia de 80 km no modo elétrico, que para carga total precisa de 4 horas, mas conseguem-se alguns quilômetros com apenas 20 minutos na tomada. Com um excelente consumo médio de 52,6 km/litro com emissão de apenas 45 g/km de CO2. A autonomia geral passa de 600 km.
 


Dentre os fabricantes de carros híbridos (aqueles que utilizam gasolina mais eletricidade) no mundo, outra proposta apresentada no Salão é o Toyota IQ em uma versão elétrica, que será produzida em série limitada de apenas 100 unidades que serõ vndidos no Japão e nos EUA (onde o modelo a gasolina recebe a marca Scion). Com motor elétrico de 47 kW (64 cv) e o bom torque de 16,5 m.kgf, o IQ EV (Electric Vehicle) acelera de 0 a 100 km/h em viáveis 14 segundos e alcança máxima de 125 km/h, que não compromete seu desempenho nas grandes cidades. O IQ EV, pesa 125 kg a mais que o modelo a gasolina, oferece três modos de uso: D-Range para maior autonomia, S-Charge para melhor desempenho e B-Range, que usa ao máximo a regeneração de energia nas desacelerações e frenagens. As baterias de íon de lítio necessitam de apenas três horas em tomada de 230 volts para recarga total, porém uma carga de 80% pode ser feita em 15 minutos.



Fonte: Auto Portal, Carros Nitratos, Best Cars, Noticias Automotivas, IG, UOL
 
Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Nenhum comentário:

Postar um comentário