segunda-feira, 3 de setembro de 2012

FITNESS: Motivação é o segredo para engrenar na prática de atividade física‏

Já começou uma atividade física e desistiu no meio do caminho? Se sim, não se culpe. Isso acaba sendo mais comum do que se imagina. Para diminuir os riscos de desistir nessa longa jornada é necessário motivação. E se a desculpa principal para não praticar exercícios for o tempo frio ou a chuva, saiba que no inverno queimamos mais calorias para manter o corpo na temperatura ideal.

De acordo com o educador físico da Hi Academia em Recife, Arthur Rodrigo Silveira, a execução de uma determinada atividade física e sua motivação vão de acordo com a relação que cada indivíduo tem com seu contexto bio-psico-social. “Esse contexto não é igual entre todo mundo (mesmo para pessoas da mesma família). A motivação varia muito de acordo com os objetivos de cada um e do meio em que se vive”, explica.
 

O médico Frederico Ramos, 39 anos, é um exemplo disso. Ele malha há três anos e fala que decidiu realizar uma atividade física para aliviar as tensões do dia a dia e melhorar a disposição para suportar as muitas horas de trabalho que enfrenta. Para ele é importante colocar o exercício como fator essencial como comer, dormir e escovar os dentes. “Sempre recomendo aos meus pacientes que busquem alguma empresa ou entidade responsável para começar um novo hábito”, conclui.

Para quem está iniciando uma atividade física, os objetivos da prática devem estar bem definidos desde o princípio.  Segundo o profissional, quem resolve deixar o sedentarismo de lado deve isso a alguma necessidade física, como por exemplo, uma recomendação médica. “O que vai manter o praticante em pleno vigor esportivo ou físico é o que o motivou inicialmente para estar ali”, destaca o professor. Ou seja, se o que o motivou para começar foi uma causa externa, isso pode ser um dos motivos que o levem para a desistência.

A psicóloga Maria Helena de Barros, do CPPL (Centro de Pesquisa em Psicanálise e Linguagem), explica que é preciso entender que a prática de atividades físicas é benéfica para a mente e para o corpo de qualquer indivíduo. “Pessoas que não estão bem emocionalmente sentem-se mais desmotivadas que outras, e é exatamente neste momento que, mesmo sem motivação, é necessário fazer um esforço para cuidar de si próprio”, afirma.


O estudante Eduardo Aroucha, 25 anos, mantém há um ano e meio o hábito de se exercitar regularmente. Ele fala que, no início, o que o motivou foi a razão estética. Porém, com o tempo, ele percebeu melhoras na capacidade de concentração, disposição para prolongar as horas de estudo, entre outros benefícios. Eduardo fala sobre sua estratégia para não se sentir desmotivado: “Sempre penso que atividade física diária melhora minha qualidade de vida. Eu não fico tão cansado ao realizar qualquer tarefa, adquiri hábitos saudáveis e fiz novos amigos que praticam junto comigo”.

Helena afirma também que qualquer que seja a atividade física escolhida, ela deve ser prazerosa. “A atividade deve ser realizada de maneira lúdica, um momento divertido e agradável. Dessa forma é mais fácil se sentir motivado a realizar a prática escolhida”, diz a psicóloga. Experimentar atividades diversas também ajudam a não cair na rotina e manter-se estimulado.

CONFIRAM ALGUMAS DICAS PARA INCENTIVAR A PRÁTICA DAS ATIVIDADES FÍSICAS, MANTENDO-SE MOTIVADO:

1. É importante criar uma lista de razões que o levaram a optar pelo início dos exercícios. Seja para melhorar a saúde, seja para recuperar o fôlego que já falta, seja para ter mais disposição para brincar com os filhos, etc. Pode parecer bobo, mas é importante enumerar estas razões e ler sempre que se sentir desestimulado;

2. Exercite-se acompanhado. Pode ser um amigo, vizinho, primo ou até a namorada. Ao assumir o compromisso com outra pessoa, um motiva o outro;

3. Anote seus recordes. Você pode marcar seu tempo ao dar início às atividades e à medida que seu corpo for se acostumando com os exercícios, você pode aumentar o tempo e a potência dos treinos;

4. Escolha modalidades que te agradem. Os iniciantes devem passar por vários tipos de aulas para escolher a que mais se encaixa em seu perfil. Esta dica é válida também para veteranos que, em algum momento, podem se sentir também desestimulados com a rotina dos treinos. A Hi Academia, por exemplo, oferece várias alternativas de aulas e é interessante que os alunos aproveitem todas as possibilidades;

5. Não exigir demais do corpo logo no começo da prática da atividade física. Os iniciantes devem se exercitar em um curto período de duração e aos poucos aumentar o tempo e a intensidade das atividades.

Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Um comentário: