terça-feira, 10 de abril de 2012

BEBIDA: Os diferentes tipos de whisky‏

Do whisky escocês ao americano, o que faz dessa bebida sofisticada algo tão popular no mundo todo? Com suas diferenças, que vão da forma de escrever, em inglês whisky ou whiskey, abreviatura de usquebaugh a partir do termo gaélico uisge beatha. No Reino Unido (incluindo Escócia), Canadá e Japão chamada de "whisky", enquanto que nos EUA e Irlanda é comumente chamado de "whiskey". Ou até mesmo em português onde se escreve uísque. Seja lá como for chamado ou escrito, o whisky (na forma tradicional de se chamar) é uma bebida alcoólica destilada de grãos, muitas vezes incluindo malte, que foi envelhecido em barris. Sua graduação alcoólica varia no teor de 38 a 54% de álcool etílico em volume a uma temperatura de 20 °C, segundo a Legislação Brasileira.

O whisky possui várias denominações de origem e várias classes e tipos. Com diferentes características comuns desde diferentes classes e tipos, o que se diferencia pela fermentação dos grãos e a destilação máxima que vai de 80% de álcool para os de milho a 90% de álcool para os de outros grãos. Para reter o sabor dos grãos utilizados para fazer a alcoolização, é adicionada a água durante o processo de fabricação.
 
Outro fator importante quanto ao seu sabor, é no processo de envelhecimento feito em barril. O tipo de barril utilizado vai interferir no sabor do whisky gerando assim as diferentes classificações baseada nos tipos de madeira usada e na qualidade da flambagem e queima da madeira. Por exemplo, o envelhecimento em barris de carvalho flambados, são indicado para o whisky do tipo Bourbon.

Porém as diferenças não param por aí. Se você já parou para reparar, em se tratando dos rótulos do whisky escocês existe uma grande variação. Assim como em qualquer outra bebida, o whisky escocês tem suas categorias e para isso nomenclaturas diferentes que foram definidas pela Scotch Whisky Association. Que são elas: Single Malt Scotch Whisky, Blended Malt Scotch Whisky, Blended Scotch Whisky, Single Grain Scotch Whisky e Blended Grain Scotch Whisky. Você já tinha reparado nisso? Sabe diferenciar uma da outra? Se a resposta foi não, vamos às características de cada uma...
 
O Single Malt, com registros históricos que datam de 1494, o Single Malt é 100% destilado de malte, ou seja, de um grão, no caso a cevada, que de maneira controlada foi induzido à germinação. Outra característica é a sua elaboração a partir de whisky de malte de uma única destilaria, mesmo que de diferentes anos, portanto é o tipo mais raro e caro de uísque. Existem 87 destilarias deste tipo em toda a Escócia e cada uma faz um produto diferente. Outra particularidade é que o Single Malt deve ser tomado puro, sem gelo, e em copos pequenos.

Já o Blended Malt é feito com uma mistura whisky de malte de outras destilarias. Até antes dessa nova nomenclatura, eles eram chamados de Vatted Malt Whisky, ou Pure Malt. Aqui no Brasil, temos, por exemplo, o Johnnie Walker Green Label, um 15 anos da Diageo, resultante da mistura de quatro Single Malt: Talisker, Linkwood, Cragganmore e Caol Ila. Também encontra-se The Famous Grouse Blended Malt, 12, 18 e 30 anos, da The Edrington Group, carregando em sua composição maltes como The Macallan e Highland Park.
 
Mas a maioria dos whiskies que se tem no mercado são os Blended Scotch, que na sua composição traz diferentes uísques de malte e grain whiskies, ou seja, uísque de grãos (não maltados), que em geral vêm de diferentes destilarias. Segundo especialistas, o sucesso do whisky no mundo se deve justamente aos Blended Whiskies. Pois essa mistura com whisky de grãos não maltados dão uma certa leveza à bebida e assim agradando a maioria dos consumidores. Afinal 90% do whisky vendido no mundo são de blended segundo a Scotch Whisky Association.

Mas as categorias não param por aí, ainda encontramos os Single Grain Scotch Whisky que é resultado do uso de grãos não maltados em sua composição, porém sendo destilado em uma única destilaria. E por fim temos os Blended Grain Scotch Whisky, que em sua composição é um blend de diferentes Single Grain Scotch Whisky, ou seja, podem possuir grãos maltados e são compostos por mais de um uísque, de destilarias distintas.

O UÍSQUE AMERICANO 
Pois é, depois de todos esses tipos de whisky escocês, ainda temos o americano. O primeiro tipo é o Rye-whiskey uma variedade fermentada a partir de centeio e mais comum nos Estados Unidos da América, Canadá e Irlanda. O Pure pot still whiskey vem da Irlanda resultado de uma combinação de cevada maltada e não-maltada. Existem ainda vários tipos de straight whiskey, envelhecidos em barris de carvalho novos, como Rye Whiskey do Tennessee, o whiskey e o Bourbon whiskey, que são produzidos nos EUA e exportados para o mundo.

Proveniente dos EUA, ainda temos o Bourbon blendado, que vem da mistura de várias destilações calibradas para se chegar ao mesmo sabor; e o Uísque leve que é um tipo de uísque norte-americano feito quase inteiramente de destilações neutras, com pequenas quantidades, que variam de 5-10% do volume total, de straight whiskey e com ginja adicionada para dar cor e sabor. Nesse caso, o tempo mínimo de envelhecimento em barris de carvalho é de oito anos. Quando a bebida for engarrafada é interrompido o processo de envelhecimento.
 
Bem, agora que você sabe a diferença entre cada tipo, faça a escolha que melhor agrada seu paladar (e bolso). Se ainda tem dúvida ou quer saber mais sobre o vasto universo do whisky, indicamos esse livro:


 
Fontes: Livro do Whisky, Whisky Magazine, Wikipédia, Terra

Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter: @RevMensch e baixe no iPad, Baixe agora Na App Store , é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Nenhum comentário:

Postar um comentário