quarta-feira, 7 de setembro de 2011

SAÚDE: Sorriso saudável, como cuidar e mantê-lo.

Segundo um ditado popular, “um sorriso abre portas”. Para que todas as portas se mantenham abertas para você, querido leitor, publicaremos 03 matérias especiais sobre o assunto.

Mas para manter esse sorriso saudável, é necessário alguns cuidados básicos para o combate de alguns males que podem colocar tudo à perder. Como é o caso da placa bacteriana. Que é uma camada de bactérias habita a cavidade bucal em toda a sua superfície, inclusive sobre os dentes, e são essas bactérias que, em contato com os resíduos alimentares e a saliva formam a placa bacteriana, uma película pegajosa e incolor, que se forma sobre os dentes. É a principal causa de cáries, gengivite e mau hálito. Se não for removida diariamente, endurece e forma o tártaro (cálculo dentário).

Cárie
A cárie é um sério problema bucal causado por bactérias da placa, principalmente as do gênero Streptococcus mutan (presentes principalmente em carboidratos), que produzem ácidos os quais provocam a demineralização do esmalte dentário, corroendo-o, resultando na formação de cáries. Se não for tratada, ou seja, removida e o dente restaurado, uma cárie pode destruir a superfície coronária e atingir a polpa (estrutura interna do dente constituída de um tecido ricamente constituído de pequenos vasos e nervos), resultando em um abscesso, uma área de infecção na ponta da raiz. Uma vez formado o abscesso, ele só pode ser tratado através do tratamento do canal, de cirurgia ou da extração do dente.

Gengivite e Doença Periodontal
O acúmulo da placa bacteriana também prejudica a gengiva, causando inflamação, inchaço e sangramento, caracterizando-se a gengivite. Sem tratamento, esta situação pode progredir afetando as outras estruturas de suporte dos dentes, principalmente o osso e o ligamento periodontal que o une ao dente, e a doença passa a chamar-se periodontite. Formam-se bolsas entre os dentes e a gengiva, que são muito difíceis de higienizar durante a escovação. Isso é um fator que permite a progressão da doença, podendo ocasionar a perda do dente se não tratada a tempo. Depois da cárie, um dos problemas bucais mais comuns entre os adultos.

O tratamento depende do grau de progressão da doença. Primeiramente tenta-se remover as causas, ou seja, a placa bacteriana e o tártaro e a orientar adequadamente a higienização bucal para controlar a infecção. Fatores como tabagismo, alcoolismo, má alimentação e estresse aumentam as chances de desenvolver a doença, por isso, além de uma boa higiene bucal, hábitos mais saudáveis também colaboram para prevenção de doenças da boca.

Mau hálito (Halitose)

Apesar de poder apresentar outras causas como doenças sistêmicas, o mau hálito (Halitose) frequentemente é provocado pelo acúmulo de placa bacteriana e/ou presença de outras doenças bucais. A ingestão de certos alimentos como, alho ou cebola, tabaco e produtos alcoólicos também estão entre as causas mais comuns. A boca seca (xerostomia) causada por certos medicamentos, por distúrbios e por menor produção de saliva durante o sono também afeta o hálito.. Manter uma boa higiene bucal e escovar bem a língua ajuda a diminuir a halitose.

Sensibilidade Dentária

A sensibilidade dentária é uma dor ou desconforto que pode ser causada por desgaste da superfície do dente, devido a exposição da dentina em virtude de uma cárie ou fratura dental, por exemplo. Além disso, outro motivo comum desta sensibilidade na pessoa adulta é a exposição da raiz dos dentes na área cervical, (popularmente conhecido como “pé do dente”) devido à retração gengival. Como a raiz não é coberta por esmalte, e no caso não está totalmente “protegida” por gengiva, milhares de canalículos dentinários, que comunicam a polpa com a dentina ficam mais suscetíveis a estímulos como calor, frio, acidez ou pressão, gerando a dor.

Pergunte ao seu dentista quais são os produtos mais adequados para o seu problema de sensibilidade. Ele pode prescrever flúor em gel ou um enxagüante bucal com flúor, cremes dentais com formulações especialmente para dentes sensíveis. Uma escovação muito forte, bastante prevalente em homens adultos que não medem sua força, deixando as cerdas de suas escovas “descabeladas” rapidamente, além próteses parciais mal adaptadas, podem também levar à abrasão destas estruturas.

Prevenção é sempre o melhor remédio

Para todos os casos citados a prevenção é a melhor solução. Escovar os dentes e a língua pelo menos três vezes ao dia ou sempre que ingerirmos alimentos, usar uma escova dental de cabeça compacta e cerdas macias, trocando-a regularmente (de três em três meses ou quando as cerdas estiverem deformadas); usar corretamente o fio dental, que permite limpar eficazmente as superfícies interdentais onde a escova não alcança, podendo complementar com enxaguante bucal com flúor, e principalmente realizar visitas regulares ao dentista é a única forma de se detectar precocemente os problemas bucais. Nesta fase o tratamento é indolor, mais fácil e acessível.
Agradecimento a Priscilla Kelly - Cirugiã-dentista
Siga a MENSCH no Twitter: @RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb

Nenhum comentário:

Postar um comentário